Arquivos | outubro, 2011

Arrumando as malas para TIRADENTES/MG.

26 out

E lá vamos nós para nossa primeira aventura nas Minas Gerais. Feriadinho, mais que merecido (eheh), do dia do funcionário público (28/10) bastou para apertar o cinto, o cartão e as contas, encaixando essa viagem no meio da avalanche imobiliária que estou vivendo (financiamento de apartamento, reforma e todos os tra-lá-lá-lás irritantes e necessários para alcançar a pseudo, porém suada, casa própria).  Para encurtar conversa, cá estamos nós, arrumando as malas para Tiradentes/MG.

 POR  QUE?

Tiradentes, ponto. Nem vírgula, nem nada, só Tiradentes. Porque  é desgastante e improdutivo ficar rodando aqui e ali quando se tem pouco tempo.  Porque, de forma alguma, trocamos  a tranqüilidade modesta de um interiôzinho histórico pela diversidade cultural  e congestionada dos grandes centros . Porque crescemos ouvindo a professorinha falar de Joaquim José da Silva Xavier.  E porque a Silvia Oliveira, do Matraqueando, vendeu o peixe tão bem vendido que não nos restou nenhuma dúvida.

 COMO

Só pra variar, tudo começa comigo bisbilhotando as promoções no site da GOL. Conseguimos bons preços para o trecho  Salvador/Belo Horizonte. A volta  ia emplacar Smiles, mas, só pra variar, não havia nada disponível com as básicas 5000 milhas para o período. Então  fizemos um #mixpromo ideal para quebrados ousados (nosso caso): GOL  para ir e WebJet  para voltar. Ida e volta –  Salvador/BH Confins -  nos custou, por pessoa, moderados R$ 400.

Resolvido o aéreo, aí vêm os problemas em terra. Uma vez em BH, é preciso chegar em Tiradentes. OPÇÕES:

Ônibus – Pela Viação Sandra (www.viacaosandra.com.br) de BH até São João del Rei e de Viação Presidente de São João Del Rei até Tiradentes. Não há linhas fazendo Belo Horizonte – Tiradentes. Por essa eu não esperava.

O  caso é que os horários não ajudavam. O primeiro ônibus após nossa chegada em Confins (08:30h) seria o das 11h:

 Além disso o tempo médio da viagem é de três horas e meia até São João del Rei, fora o tempo que perderíamos pegando outro ônibus até Tiradentes.

Para quem já tem pouco tempo, essas horas perdidas em buzu e rodoviárias podem  minimizar as possibilidades da viagem. Desistimos. Para quem optar por seguir viagem, confira os horários e preços da empresa aqui.

Avião - a TRIP  tem voos diretos de Belo Horizonte para São João del Rei, todavia, eles  partem  do Aeroporto da Pampulha. Nós chegaremos em Confins e também não achamos passagens financeiramente viáveis.

Carro – alugar um  no Aeroporto de Confins e seguir viagem pelas BR’s da vida. Ô! Diante das outras alternativas, você viu opção melhor? Nós também não.  Vamos de carro alugado. Encontrei a melhor tarifa na Hertz e, agoniada como sempre, já fiz a reserva pela internet com quase um mês de antecedência.

O site da Hertz é muito prático. Basta verificar onde pretende pegar o carro,  definir  datas e horários e o local para entrega do veículo:

Escolhemos um carro econômico e fomos, de cara, na menor  tarifa:

A diária de final de semana mais a taxa do Aeroporto, já que vamos retirar e devolver em Confins, foi estimada em R$ 222,91.

 No ato da reserva on-line não é efetuado nenhum pagamento e eles também não solicitam número de cartão. A confirmação e número da reserva são enviados por  email. Agora é só pagar (literalmente) pra ver. É a primeira vez que alugo carro pela internet. Que a força esteja conosco! E o limite do cartão também, já que para concluir o aluguel, no ato do check-in, é necessário um gordo bloqueio no cartão de crédito ( a partir de R$ 700,00). Ou seja, sem limite disponível, não tem acordo. Sem bloqueio, não tem aluguel e essas operadoras, em sua maioria, só aceitam bloqueio no cartão de crédito.

ONDE

Onde se hospedar não foi algo difícil de definir. Tinha que ser barato, fato. Mas, de preferência, que fosse um casarão estilo colonial em uma localização interessante. No Booking  encontrei o que estava procurando (pelo menos pelas fotos): Arraial Velho Pousada Temática. O nome já soou pertinente. As fotos também agradaram:

E a diária, detalhe decisivo, saiu por  R$ 180, em quarto duplo com café da manhã e 5% de ISS já  incluído na tarifa. Check-in em 28/10/11 e Check-out em 30/10/11 = R$ 360.

 O QUE

O que fazer em Tiradentes? Para mim, só estar por lá, subindo e descendo aquelas ruazinhas pedregosas,  já me renderiam  sorrisos abobalhados de satisfação. Mas a mesma curiosidade que matou o gato, não permite que a gente morra por falta de informação, ainda mais quando se trata de roteiros de viagens. Esgotar o lugar é bola da vez. Vi e li muita coisa, mas duas deixo aqui já como dica para quem pretende ir a Tiradentes:

- O site www.tiradentesgerais.com.br,  dica do Eduardo (leitor do Miss e já  web-amigo), com várias informações imprescindíveis sobre a cidade. Foi através deste site, por exemplo, que descobri  que não havia ônibus direto entre BH e Tiradentes.

- E o super blog da Silvia, MATRAQUEANDO, que na verdade foi  onde me decidi por Tiradentes. Os posts e a fotos me encheram  da necessidade de conhecer esse lugar. E, como não sei viver ou sobreviver sem um guia de verdade, impresso, que eu possa carregar na bolsa, na mão e riscar com minhas observações, imprimi os posts da Silvia, que, a partir de então, serão meu TimeOut de Tiradentes.

E que venham os pães de queijo (tome essa, colesterol!)

- Ops! Não tenho nenhum vínculo com a Hertz.  A indicação é apenas para auxiliar aqueles que, como eu, nunca alugaram carro pela internet. A escolha foi pelo preço. E, tem mais, vamos lá conferir, se o serviço não agradar… Não tem conversa, despejamos toda nossa insastifação aqui ;)

Casa de Artesanato da Sé Velha – COIMBRA

23 out

Por todo canto em Portugal você vai se deparar com a belíssima cerâmica de Coimbra que, entre outras coisas, é  a cara de Portugal. Aquela cerâmica branca com motivos (geralmente) azuis, cuidadosamente  pintados à mão. Pensou?

(Diz se só em pensar já não te veio  um fado de fundo e a lembrança do sotaque português na cabeça? kkkk)

Então? Não dá pra voltar de lá sem pelo menos um exemplar na mala, qualquer porta-joinha que seja. E nada melhor que comprar a histórica cerâmica de Coimbra em Coimbra, ora pois!  Foi assim que, no nosso “um dia” batendo perna aqui e ali pela cidade,  encontramos a Casa de Artesanato da Sé Velha,  no Largo da Sé de Coimbra.

Sé de Coimbra (sec. XII)

Seu Florindo, que nos atendeu,  um achado à parte.  A princípio parece meio ranzinza, mas basta embalar a conversa que logo ele se mostra  aquela figura portuguesa que você faz questão de levar na memória:

Só a conversa com Seu Florindo já valeria a pena, mas a loja é encantadora (e assustadora também para os tipos desastrados). Cerâmica artesanal por todos os lados, em todos os formatos.

No português pt, trata-se de um comércio especializado em azulejaria e faiança (onde faiança = louça fina de barro). E os preços, pra variar, sempre convidativos, mesmo em Euro. Peças finas e únicas, já que são artesanais,  aptas a compor qualquer aparelho de jantar de luxo, custando pouco mais de R$ 100,00 (não é barato, eu sei, mas por aqui seria o dobro ou triplo disso).

Travessa de mesa (média) – R$ 58,50 Euros.

Peças menores: os porta-joinhas que falei no início, entre 3 e 4 Euros:

Porta-jóia pequenino (lusitanamente falando rs) – 4 Euros.

Além de outras peças funcionais e/ou decorativas, mais em conta,  já com cara de presentinho pra mãe, pra vó e pra aquela tia mais bacana ( que não fica perguntando quando você vai casar em todo almoço de família):

Leiteira (peq.) 12 Euros / Açucareiro – 25 Euros/ Bandeja – 10 Euros.

Cada peça ainda traz o nome do artesão que a produziu. Fora isso, nesse “mundico” globalizado, se tornou uma delícia comprar alguma coisa que não seja “Made in China”.

Não comprar uma dessas peças em Coimbra é como voltar de Porto sem um vinhozinho sequer… #fatotrágico :)

Como disse inicialmente, vi muitas lojas vendendo essa cerâmica  –  tanto em Lisboa, como em Porto, como em Coimbra –  mas esta, além do Seu Florindo, tem bastante variedade e a localização ajuda muito, já que fica quase em frente à Sé de Coimbra e ao lado da escadinha que leva ao medieval Arco de Almedina, pontos básicos no roteiro turístico da cidade.

Escadaria bem ao lado da Casa de Artesanato.

Arco de Almedina

- Mais sobre a História da cerâmica de Coimbra aqui.

- Mais compras em Portugal na categoria Portugal – Compras.

- Todas as informações constantes no post se referem a abril de 2011.

Feira da Coroa do Meio por Franklin Maimone e Matheus Santana.

23 out

Gente! Vi as fotos da “concorrência” e  fiquei encantada. Não resisti e furtei o ensaio alheio para fazer mais um post de “relatos visuais”. Aí vai o resultado: novos olhares sobre a Feira da Coroa do Meio pelas lentes de @franklinmaimone e @matheu3s.

Observação importante: Vou logo avisando que eles, super exigentes, não concordam com algumas das fotos que escolhi. Mas, vamos combinar, sensibilidade supera qualquer técnica.

E essa última  foi uma luta para eles me autorizarem postar. Na opinião deles ela é de todo “uó” (tecnicamente falando), na minha, ela é incrível, sensível e despretensiosa:

 

Lindo! :)

- Para saber mais sobre a Feira da Coroa do Meio, clica .

- @franklinmaimone e @matheu3s são amigos queridos e muito especiais e juntos, eles, eu, @juaumhungria e @jasonlessa formamos nosso “quinteto fantástico” particular  kkkkkk

- Para ver mais sobre mercados populares em Aracaju, dá uma passadinha na categoria  Aracaju – MercadosPopulares.

Mercearia – Garrafeira Ribeira do Porto – PORTO

16 out

O Cais da Ribeira é onde tudo acontece em Porto. Bares, restaurantes, artesanato, tudo pode ser encontrado ali, às margens do Rio Douro.

Rio Douro - Ribeira - Porto.

A atmosfera do lugar é uma delícia e, com certeza, em sua primeira vez em Porto todos os caminhos te levarão à Ribeira. É o destino natural da “turistada”.

Praça da Ribeira

E em Porto, não há como escapar, todos os caminhos também te levarão ao famoso e delicioso Vinho do Porto. Há vinho por todos os lados e preços que fazem qualquer um, mesmo aqueles que não estão nem aí pra vinho, querer aproveitar a “liquidação”: vinho do Porto por qualquer 5 Euros não é todo dia que se encontra. Foi assim que, caminhando pela Ribeira, me deparei com a Mercearia Garrafeira Ribeira do Porto.

Mercearia Garrafeira Ribeira do Porto

A vitrine abarrotada de vinhos lindos, envelhecidos e baratos, de cara, me chamou a atenção.

A vitrine, ou melhor, montra de vinhos (e eu, minha mãe e Gaia no reflexo... ehehe).

Não bastasse isso, o estilo “bodega do Seu Manoel”, simples e simpático, me conquistou.

E, fato, a variedade e os preços dos vinhos são realmente um convite e uma tentação.

Em 2009, saí de lá com uns seis litros 10 anos, 20 anos, miniaturas e lá vai. Agora em abril (2011), claro que levei a família para conhecer e, só pra variar, eles surtaram.

Meu pai e minha irmã certamente pensando: por onde eu começo? rs

Novamente fizemos umas comprinhas, imperdíveis e inevitáveis (não dá pra perder essa oportunidade):

Porto Cruz (garrafa compacta - 350ml) - 3 Euros.

Porto Cruz 10 anos em embalagem de madeira - 15 Euros.

Detalhe da embalagem.

(Sei que é deselegante falar preço de presente, mas é por uma causa nobre! rs rs)

Fora isso, o atendimento é muito familiar. Bem de acordo com o estilo do lugar, trata-se de um comércio de família, onde trabalham marido, esposa e filhos (ou filho, não sei, só vi um), todos muito educados e atenciosos.

Essa é a minha dica, mas por lá você vai encontrar muitas opções como esta. Assim, em se tratando de vinhos do Porto em Portugal, cada um constrói a sua história. A minha indicação é: em Porto, adote uma mercearia. Eu adotei a minha:

Para encontrá-la, basta caminhar no trecho de restaurantes e lojas localizados entre a Praça da Ribeira e a Ponte D. Luis, à margem do Rio Douro (ela está aí, nesse “miolo” que aparece na foto):

- Todas as informações se referem a abril de 2011.

- Mais sobre compras em Portugal em Portugal.Compras.

- Todos os posts de Porto eu dedico à web-amiga Lais Nascimento, que uma hora dessas está por lá, curtindo essa cidade linda, e mesmo assim sempre arruma um tempinho para mandar notícias.

Feira da Coroa do Meio – Aracaju.SE

15 out

 Hoje foi dia de prova… Prova de Fotografia em plena Feira do Bairro Coroa do Meio, aqui em Aracaju.  Tirando uma lasquinha no trabalho da faculdade e aproveitando  o post sobre a Feira da Glória.RIO, aí vai o contraponto: feiras “sulistas” X feiras “nortistas”, todas igualmente populares e ricas nas suas peculiaridades.

O que é bacana nesta feira: ela acontece no Bairro Coroa do Meio, bairro da Orla de Aracaju, onde está concentrada boa parte dos hotéis, ideal para aquele tipo de turista que adora bisbilhotar as feiras dos lugares que conhece, interagindo com a cultura popular local (sim! Feira é cultura pop! rs).

Além disso, por ser uma feira grande, garante uma variedade de produtos e bancas, de bananas a calcinhas (não tiramos fotos das calcinhas! rs).

A feira acontece todo sábado, formalmente a partir das 05h até as 12h, informalmente até rolar um movimento comercialmente interessante.

As bancas são organizadas na Rua Cel. Albuquerque, paralela à Av. Mario Jorge, que por sua vez é paralela à Av. Santos Dumont, que por sua vez é a verdadeira avenida que beira o mar (já que a oficial Av. Beira Mar beira o rio e não o mar… Essa informação pode fazer diferença quando você estiver zanzando pela cidade, não é não, Lopes?).

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

- Para saber os horários e localizações das feiras livres de Aracaju, clique aqui.

- Para fazer o comparativo entre feiras “sulistas e nortistas”, dá uma olhadinha no post Feira da Glória.RIO (para sanar qualquer gafe geográfica, leia-se “sulista” engoblando o Sudeste e “nortista” englobando o Nordeste, ok?)

- Esse “PARA SABER não sei o que, não sei o que” fica muito parecido com os abomináveis call centers. :) :) :)

- A prova foi em dupla. Minha dupla, claro, foi o parceiro de sempre  @juaumhungria. Para reconhecer as fotos é fácil: as mais bacanas são as deles, as demais são minhas. ;)

- Como foi prova e de fotografia, as fotos foram feitas em câmera profissional e, tinha que desabafar, preferi mil vezes minhas fotos humildes batidas na minha camerazinha Sony compacta… Matuto é assim! Mas, aí está o primeiro post do “Miss” com fotos feitas em câmeras de turistas japas.

Jardim das Laranjeiras – Fazenda Boa Luz.SERGIPE

12 out

Fiquei devendo falar sobre o Jardim das Laranjeiras, restaurante do Hotel Fazenda Boa Luz. Como já havia dito nos outros posts sobre a Boa Luz, ele é, sem dúvida, o melhor restaurante do complexo.

 

O ambiente é muito agradável. Bem decorado em estilo rústico, dá o tom da (estilosa) vida na fazenda:

ALMOÇO e JANTAR:

O restaurante funciona tanto buffet como a la carte. No dia que estávamos lá (16/07/11), o almoço saiu apenas a la carte.  A cozinha é de primeira linha e o cardápio conta com pratos refinados (clique nas imagens para ampliar):

No almoço, eu pedi frango ao molho de ervas acompanhado de arroz com brócolis:

Peito de Frango ao molho de ervas (porção individual) – R$ 30,00.

E o Hélio foi de polenta caipira:

Polenta Caipira (porção individual) - R$ 21,00.

 O frango estava perfeito, já a polenta não desceu tão “redonda”. O Hélio achou um pouco salgada e, além disso, é um prato que cai melhor à noite ou em dias frios, o que não era o caso.

No dia seguinte, já cheios das “gulodices” praticadas no Casarão do Doce Caseiro, pedimos apenas um petisco, que serviu de almoço: filé gorgonzola com fritas. Muito bom também!

Filé Gorgonzola (petisco) - R$ 30,00.

O  jantar, a depender do número de hóspedes é servido em buffet self service. No sábado ( 16/07/11), com a casa cheia, foi servido buffet e música ao vivo. Tudo isso à meia luz para dar um “clima” (rs):

O buffet custa R$ 28,00 por pessoa, podendo servir-se à vontade e incluindo as sobremesas, mas não os refrigerantes:

Os pratos estavam variados e bem preparados, mas, para nossa decepção, estavam frios. Já as sobremesas estavam muito saborosas.

CAFÉ da MANHÃ:

Acho que, talvez por se tratar de hotel fazenda, estava cheia de expectativas em relação ao café da manhã. Imaginava aquele cheirinho de casa de vó, pãozinho quente com a manteiga derretendo,  bolo de cenoura feito na hora com calda de chocolate fumaçando, café perfumando a mesa. Saindo dos meus devaneios, me deparei com um buffet normal, como de costume: bolos, pães (nem quentinhos, nem com manteiga derretendo rs), frios e alguns pratos quentes:

ÁGUA QUENTE

Nem por isso o café decepcionou ( não tecnicamente falando). Tudo muito bacana, no trivial, e forradinho,  para afastar a curiosidade dos pequenos intrusos que passeiam pelas redondezas.

Pães e bolos.

Frios e frutas.

O caso  é que eu esperava mesmo aqueeeeeeele café… Talvez até mais simples e menos “hotel”, imaginava alguma coisa mais “intimista” (mas esta era a minha proposta, não a deles). Só isso!

NO MAIS…

- Vale dizer que a equipe do restaurante é muito bacana. No final da tarde de sábado, tive “desejo” (não, não é nada disso que vc está pensando! rs)  de tomar um chocolate quente. A barwoman, muito gentil, informou que não saía, mas se ofereceu para preparar um nescau quentinho, batido na hora. Achei muito atencioso da parte dela e acabei aceitando. Resultado: o nescau veio uma delícia e eu fiquei feliz da vida, com meu bigodinho de espuma de leite, bem no clima de fazenda.

Bar do restaurante.

Meu nescau... Dispensei o canudo para garantir meu bigodinho, claro! :)

- Pelo site da Boa Luz, tudo leva a crer que é possível almoçar no Jardim das Laranjeiras fazendo o Day Use no complexo. Hoje, antes de fazer o post, mais uma vez liguei para o hotel para confirmar a informação que já haviam me dado quando me hospedei: o Jardim das Laranjeiras está disponível para hóspedes e não hospedes,  desde que estes tenham ido apenas para almoçar e não estejam no Day Use do Parque. Na dúvida, não custa nada ligar (79-3281-4848) ou perguntar no ato da compra do voucher para o zoo parque.

- O cardápio lindo do restaurante é mais uma obra do  @juaumhungria, o querido personal  designer   do “Miss” (estamos chiques demais, não é não?).

- Todas as informações constantes no post se referem a julho de 2011, período em que nos hospedamos no hotel.

-  Mais sobre o Hotel e o Complexo Boa Luz nos posts  Hotel  Fazenda e  Zoo Parque.

- Mais sobre o restaurante, no site do Hotel Fazenda.

FEIRA da GLÓRIA. RIO

9 out

26/06/2011 (domingo) - Chegamos ao nosso último dia de viagem no “Ríoww”. Como o voo sairia por volta das 12h, fiquei igual criança, enchendo o saco do Hélio: “vamos passear mais um pouquinho… Por favor, por favor!” Certo! Guia na mão, de acordo com minhas pesquisas, só uma coisa era viável no curto tempo que tínhamos entre o café da manhã e a saída para o aeroporto: a FEIRA DA GLÓRIA.

Adoro feira. Quando criança, em São Paulo, acordava cedo para ir com minha avó à feira de São Miguel Paulista. Sempre era recompensada pelo famoso kit básico: pastel e caldo de cana. A feira da Glória me fez retomar essas lembranças: o cheiro, as cores e, sobretudo, a limpeza e organização.

A organização, de fato, sempre me intrigou. Diferente das feiras que frequento por aqui (Bahia e Sergipe), a preocupação com que arrumam a mercadoria na banca impressiona. Alhos, pimentas, laranjas, tudo é cuidadosamente disposto, desenhando formas nos tabuleiros:

E até as barracas de peixes, conhecidas pelo desmantelo, são arrumadinhas e convidativas:

O clima agradável, os feirantes sorridentes, o cheirinho de frutas e ervas frescas, com certeza foi  a melhor lembrança para levar na mala como a última imagem desta viagem ao Rio.

Útil:

- A Feira da Glória acontece aos domingos pela manhã, na Av. Ausguto Severo.

- De quinze em quinze dias, em meio à feira, a partir das 11h, acontece uma roda de samba, próximo ao relógio histórico do bairro.

- Nosso hotel ficava pertinho da feira, para saber mais sobre ele, clique aqui.

- Após a feira, seguimos de mala e cuia para o Galeão. A recepção do hotel chamou um táxi e, assim, conhecemos o Tobias, um taxista super bacana, comunicativo  e prestativo. Sem cartão, improvisou seu contato numa folha de caderno. #ficaadica: se quiser um taxista honesto e atencioso, liga para o TOBIAS. A corrida Glória-Galeão custou R$ 56,00.

Saudade da cidade, indiscutivelmente, maravilhosa! ;)

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.192 outros seguidores