Perdendo as malas em CARACAS – ALERTA AOS TURISTAS.

18 dez

Esse é um post sem fotos, sem nenhuma alegria e isento de qualquer boa lembrança. Que sirva apenas de ALERTA para que outras pessoas não passem pelo o que passamos.

Nunca imaginei que terminaria uma viagem fazendo um post como este e, por algum tempo,  ainda pensei em não tocar no assunto, mas cheguei à conclusão que meu silêncio seria tão conivente e covarde quanto as pessoas e todo esquema armado para lesar turistas do qual, infelizmente, fomos vítimas.

Movida por toda tristeza, decepção e revolta, relato que, após uma semana perfeita em CURAÇAO, com lembranças e alegrias de uma viagem inesquecível, eis que surpreendentemente encerramos nossa viagem jogados na lama, apenas com a roupa do corpo e alguns poucos pertences que conseguimos arrancar do veículo antes de nos arremessarmos do carro já em movimento. ESSA É CARACAS.

Já havia lido sobre a cidade e sua falta de segurança, mas acho que nenhum dos relatos a que tive acesso foram claros o suficiente para que eu redobrasse a cautela ou até mesmo desistisse de pernoitar na corrupta e insegura capital da República Bolivariana de Hugo Chavez.

Nosso voo de Curaçao para Caracas estava marcado para as 11h da quinta-feira, 15/12/2011. Ocorre que, quando chegamos no aeroporto de Curaçao, fomos informados que a empresa aérea (Dae)  simplesmente havia alterado o voo para as 20h. No plano inicial, iríamos chegar em Caracas durante o dia, o que havia me deixado mais segura. Com a mudança, desembarcaríamos à noite, mas, até aí, eu ainda acreditava que a violência de CARACAS seria como em qualquer lugar, onde escolhas cuidadosas poderiam te salvar de situações difíceis.

ERREI FEIO. Quando desembarcamos em MAIQUETÍA, Aeroporto Internacional da Venezuela, às 20:30h, nossa única preocupação era pegar um táxi confiável. Por essa razão, quando fomos recebidos na saída da Alfandega – ÁREA CUJO O ACESSO É RESTRITO A FUNCIONÁRIOS DO AEROPORTO – por um senhor bem educado que nos apresentou uma credencial de taxista, naquele momento estávamos certos de que para ele ter tido acesso ao local onde estava, só poderia ser alguém credenciado pelo próprio aeroporto. Toda abordagem foi assistida por funcionários do aeroporto e pelos funcionários das cooperativas de táxi. Ninguém fez qualquer objeção à presença do taxista ali, tampouco nos fizeram algum alerta. Tudo nos deu a certeza de que estaríamos seguros.

Seguimos com ele até o desembarque e lá um Meriva Azul Marinho já nos aguardava com um motorista a postos. Nós e nossas malas fomos gentilmente acomodados no carro. Quando o táxi já ia saindo, o senhor abruptamente entrou no veículo, dizendo algo, dando a entender que pegaria uma carona. Aí já percebemos que algo estava errado. Ainda tentei destravar as portas, mas já não consegui. O carro saiu rapidamente da área do embarque e, em segundos, já havíamos nos afastado do aeroporto, onde tudo a nossa volta era escuro e totalmente deserto. O jeito foi rezar e ver no que ia dar. De uma coisa eles tinham certeza, que não tínhamos nenhum tipo de arma ou objetos cortantes, pois fomos abordados logo após passar no Raio-X. Estávamos nas mãos deles, em uma cidade totalmente desconhecida e dentro de um país de procedimentos, no mínimo, duvidosos.

Após uma hora rodando, já dentro de Caracas, eles entraram em uma rua escura e anunciaram o assalto. Queriam todo nosso dinheiro e nossas malas. O senhor (que estava no carona) apontava uma arma para nós, mas no primeiro descuido percebemos que a arma era falsa. Aí… Pense na confusão. Reagimos (o que é apenas e um relato, nunca um conselho). Começamos a chutar os vidros e pedir ajuda. Várias pessoas e carros passaram, mas ninguém ajudou. Sequer tiveram a hombridade de chamar a polícia. O carro andou mais um pouco e o Hélio conseguiu puxar o freio de mão. Paramos em um ponto cercado por prédios. Em luta com o motorista, o Hélio conseguiu desligar o carro. Os vidros abriram. Eu saí pela janela e comecei pedir ajuda. Quando consegui abrir a porta, arranquei as duas bolsas que eu estava trazendo como bagagem de mão de dentro do carro e me joguei na rua. Ao mesmo tempo, o Hélio tentava arrancar a chave da ignição, mas logo foi arremessado do carro que saiu em disparada. Caiu na lama, bem ao lado do carro e quase foi atropelado na fuga dos bandidos.

Ficamos jogados no chão, e vimos nossas malas, com todas nossas lembranças e fotos de Curaçao irem embora. A sensação é desoladora. Passaríamos 24 horas em Caracas sem nada. Por sorte, eu consegui salvar minha bolsa, com dinheiro e documentos, inclusive o Passaporte e a reserva do Hotel. Mas os absurdos venezuelanos não param por aí. Pessoas do condomínio desceram para nos ajudar. Pedimos que chamassem a polícia e eles, com certa cautela, diziam: “Não! Polícia não”. Bom, nada mais em Caracas nos surpreendia. Mas ainda assim vem mais surpresa. Um morador do condomínio ia saindo de carro e o rapaz que nos ajudava pediu para ele nos dar uma carona até nosso hotel, pois havíamos acabado de ser assaltados. Certo. Ele nos levou até um hotel, que não vimos o nome e, antes de descermos do carro, o cidadão, bastante grosseiro, nos exigiu 50 bolívares pela “corrida”. Entreguei a ele os únicos bolívares que eu tinha, exatamente os 50. Não bastasse isso, o hotel não era aquele e tivemos que pegar um táxi para o hotel certo. Como não tínhamos mais bolívares, tivemos que pagar em dólar, o que saiu absurdamente caro. Veja que, se além das malas também tivéssemos ficado sem dinheiro, estaríamos arruinados.

Chegando no hotel, chamamos a polícia. Os policiais que foram até lá nos atender foram extremamente solícitos, mas a descrença deles já nos deixava ciente de que nada poderia ser feito. Uma hóspede venezuelana do hotel, a Carmen, viu nossa situação e se ofereceu para nos acompanhar até a delegacia, pois falava português. A Carmem foi um anjo que caiu do céu. Nos confortou e se desdobrou para nos ajudar. Seguimos na viatura até a delegacia e lá os policiais de plantão sequer queriam permitir nossa entrada, alegando, em outras palavras, que “não tinham nada a ver com isso”. Nós  insistimos e só então eles aceitaram fazer um Boletim de Ocorrência ridículo, que sequer descrevia o veículo usado no assalto, tampouco descrevia nossas malas ou os objetos roubados. Nós insistimos em dizer que fomos abordados pelo bandido dentro de uma área restrita e a cara irônica dos policiais clareou nossas idéias. Simplesmente não tinha a menor importância, pois o “esquema” no aeroporto parecia já ser conhecido e ignorado pelas autoridades que deveriam combatê-lo.

A Carmem nos emprestou roupas para dormir e deu um tênis para o Hélio, que na luta dentro do carro teve os sapatos arrancados.  No dia seguinte, fomos para a Embaixada Brasileira, onde um segurança venezuelano não queria permitir nossa entrada, dizendo que tínhamos que procurar o Consulado. Aí foi demais. O Hélio perdeu a cabeça e começou a gritar: “você está me dizendo que eu não vou entrar na Embaixada do meu país?”. O segurança, já em tom ameno, decidiu chamar um funcionário da própria Embaixada, outro venezuelano, que já em tom apaziguador pediu, em fluente espanhol, que seguíssemos ao consulado, nos dando o endereço de lá. Mais uma vez tivemos que seguir de táxi, pois na Embaixada não houve nenhuma preocupação em saber se tínhamos como chegar ou se tínhamos qualquer dinheiro para locomoção.

No Consulado, até que enfim, apesar da frieza inicial, após relatar toda nossa situação, fomos finalmente recebidos e amparados. Lá, conversando informalmente, soubemos que brasileiros são assaltados toda semana em táxis no Aeroporto, inclusive nos táxis credenciados. Histórias de taxistas credenciados que pegam turistas no desembarque e levam para bandidos em algum ponto fazem parte da rotina do aeroporto da Venezuela. Turistas assaltados e seqüestrados (o maldito seqüestro relâmpago para saques em caixas eletrônicos), bandidos que têm acesso a áreas restritas do desembarque para abordar turistas como taxistas credenciados, tudo com a conivência das autoridades do próprio Aeroporto. Não bastasse isso, a polícia, inoperante  e apática, também tem sua parcela em todo esquema. Ou seja, EM CARACAS  OS TURISTAS ESTÃO ENTREGUES AO BANDIDISMO. Não ser assaltado é a exceção que foge à regra. Ouvimos isso textualmente no Consulado.

Até a equipe de jornalismo de uma renomada revista brasileira, semanas antes, foi sequestrada no esquema de táxis do aeroporto e levada para uma favela, onde foram assaltados e, por sorte, não foram mortos. Mas isso, por alguma razão, não aparece na Imprensa Brasileira. Por alguma outra razão, o Governo Brasileiro também parece fazer vista grossa para o que está acontecendo com os turistas brasileiros na Venezuela.

O Cônsul disponibilizou seu carro para nos levar ao aeroporto, para, finalmente, pegarmos nosso voo de volta para casa. Também nos entregou bolívares para pagar as malditas taxas aeroportuárias (190 bolívares por pessoa – que NÃO estão incluídos nas passagens da GOL) e ainda finalizou dizendo que não poderia nos ajudar com uma quantia maior, pois certamente em poucos dias apareceriam outros brasileiros na mesma situação: assaltados, precisando de ajuda. Ou seja, ajudar brasileiros assaltados em Caracas faz parte da rotina deles. E as AUTORIDADES BRASILEIRAS VÃO SE FAZER DE TRÊS MACAQUINHOS ATÉ QUANDO? O Consulado, apesar de fazer o possível, parece estar de mãos atadas diante da corrupção das autoridades venezuelanas e da inércia do governo brasileiro.

Voltamos para casa arrasados. Perdemos câmeras fotográficas, dinheiro, relógios e, o pior de tudo, meu laptop com todas as fotos de CURAÇAO. Retornamos psicologicamente devastados.

Ninguém merece que uma viagem termine dessa forma. POR ISSO A DICA: EM CARACAS, TODA CAUTELA É POUCA. O ideal mesmo é, em caso de pernoite, ficar no hotel do próprio aeroporto, que oferece translado. O box dos táxis credenciados fica estrategicamente escondido, atrás da escada rolante no desembarque que dá acesso à praça de alimentação. Os funcionários desses táxis, estranhamente, ficam do lado de fora do aeroporto. Ou seja, os bandidos te abordam lá dentro, dentro de áreas de acesso restrito, e os credenciados ficam do lado de fora. O turista é intencionalmente induzido a erro. Os caras de farda azul, das cooperativas, são os donos da área do desembarque e te engolem como leões assim que você desembarca, meio zonzo, sem entender bem o que se passa naquele aeroporto. Não se engane, vá direto aos credenciados, lá fora, que usam Fords Explore pretos. Não há total segurança com eles, mas ainda assim são a opção menos insegura. Eu tinha fotos de tudo (tiradas no início da viagem, enquanto aguardávamos nosso voo de ida para Curaçao), mas… Foi tudo perdido no assalto.

Terminamos uma viagem perfeita com escoriações no corpo e péssimas lembranças na cabeça, mas ainda assim muito agradecidos a Deus por termos apenas perdas materiais. Diante dos números de seqüestros, estupros e latrocínios que assolam a Venezuela, o que nos aconteceu foi o mínimo. Espero que esse alerta ajude a evitar a repetição de histórias como essa. CURAÇAO vai ficar na nossa lembrança e nos nossos corações, certos de que um dia voltaremos para retomar toda felicidade que a ilha nos deu e Caracas nos tirou.

Lembrança de Caracas – joelhos machucados no assalto.

ÚTIL:

- Site do Consulado-Geral do Brasil em Caracas http://cgcaracas.itamaraty.gov.br/pt-br/

- Site do Eurobuilding Express Maiquetía, Hotel do Aeroporto na Venezuela, aqui.

- Dicas seguras para o caso de uma inevitável passagem pela Venezuela  aqui.

- Outros relatos de coisas absurdas que acontecem com turistas no Aeroporto da Venezuela aqui

About these ads

258 Respostas to “Perdendo as malas em CARACAS – ALERTA AOS TURISTAS.”

  1. Priscila [Inquietos] 18/12/2011 at 21:12 #

    Lamentável tudo o que aconteceu… eu tive péssimas experiências em Caracas mas nada que se compare ao que aconteceu com vcs. Amanhã vou divulgar no twitter (segunda é + movimentado).

    • Anna Guimarães 18/12/2011 at 21:13 #

      Obrigada, Pri!

      • Helberth Ávila 24/01/2014 at 05:42 #

        Lamento que vcs tenham passado por tudo isso, mas gostaria de fazer algumas ponderações.
        Seu relato é eivado de uma visão bastante tendenciosa e vc procura colocar essa experiência ruim como definitiva. Conheço pessoas que viajaram a Caracas, acamparam em praias desertas e nada lhes aconteceu.
        A insegurança da Venezuela para os turistas é um fato que se alcança com apenas um clique. Mas, pergunto: o Rio de Janeiro, por exemplo, é seguro? Qdo vc diz que fazer as escolhas certas afasta alguém de situações difíceis, isto é absolutamente relativo, concorda? Vc só descobre se fez a melhor opção no fim da viagem.
        Gostaria que esclarecesse o que acha que o Governo brasileiro deveria fazer. Intervir na Venezuela?

      • Anna Guimarães 24/01/2014 at 19:22 #

        Oi, Helberth
        Uma coisa precisa ficar clara. Este é um blog de viagens. Discutir posturas políticas, a crise na Segurança Pública Nacional e a postura diplomática ou não do nosso país no cenário internacional não é o nosso propósito.

      • Sal 24/01/2014 at 07:43 #

        morei na venezuela 14 meses num bairro chamado san bernardino
        fui seuqestrado por um taxista
        meu predio foi escalado pelas paredes por vizinhos da favela proxima
        tambem foi atacado duas vezes por integrantes da favela com bombas deo cuqueteis molotov, alem de outras desventuras.
        nao e um lugar facil.
        o Brasil e muuuuuito mais seguro e civilizado. chavez, Lula, Evo Morales, Dilma, Chrisitna Kirchner e cia limitada, sao o mini Hitler que vai destruir a Amercia do Sul, alem de Doentes mentais e egoistas que dominam cuba ha decadas.

      • Daniel 24/01/2014 at 18:22 #

        Alguém levou esse Helbert a sério?

      • Bruno 25/01/2014 at 12:42 #

        Helbert, ou você não sabe ler ou o totalmente tendencioso aqui é você.
        Respondendo seus absurdos, o governo brasileiro deveria cortar relações diplomáticas com esta ditadura, recomendar firmemente aos cidadão que não viajem a este país.
        Parabéns Anna pelo relato e pela resposta elegante a este cidadão.

      • T.G.Meirelles 26/01/2014 at 15:36 #

        “…Discutir posturas políticas, a crise na Segurança Pública Nacional e a postura diplomática ou não do nosso país no cenário internacional não é o nosso propósito…” É mesmo? Então explica isso aqui que está no quarto parágrafo: “…ou até mesmo desistisse de pernoitar na corrupta e insegura capital da República Bolivariana de Hugo Chavez.”
        Sem viés político… Sei…

      • Anna Guimarães 26/01/2014 at 15:48 #

        T.G. Meirelles,
        Poxa! Agora você nos desmascarou.
        A verdade é que torcemos muito para ser assaltados em Caracas e estragar nossa viagem ao Caribe só para ter chance de fazer esse post com fortes argumentos contra “Chavistas” e “Petistas”.
        Menino esperto você. Estragou nossa brincadeira.

      • Laerte 26/01/2014 at 17:49 #

        Não deve ter sido nada fácil o que vocês passaram. Li outros posts mais recentes no site e, felizmente, observei que vocês já superaram e estão muito bem. Vi um comentário maldoso de alguém que se apressou em dar conotação política ao seu post, o que me faz pensar o quanto estamos em meio a gente nociva, que fala sem antes se certificar do que está falando. Leiam outros posts do blog e perceberão que não há uma linha falando mal ou bem de qualquer governo ou partido político. Mas, já que estão querendo politizar o que aconteceu, saindo obviamente em defesa do PT e cia, quero dizer que está claro que o governo brasileiro está de mãos dadas com a loucura dos demais governos desastrosos da América Latina, leia-se Venezuela, Argentina, Cuba, Bolívia e daí por diante. Está também claro que o Brasil está sendo arrastado para o mesmo patamar desses países e que, caso os rumos não mudem, perderemos tudo que foi conquistado e mergulharemos no mesmo caos em que estes países estão mergulhados hoje.

      • luciola silva 27/01/2014 at 11:54 #

        limpinha..mas deve ser azeda tamanha falta de senso crítico….mulher burra é foda….não deve nem trepar direito..tem nojinho né? nojo tenho eu de gente como vc que foi mais que merecido o que aconteceu em Caracas, volta lá pra ver, quero ver tu ficar difamando o lugar dos outros assim..sua putinha mal fodida de merda..

      • Rita de Cássia - RJ 27/01/2014 at 22:22 #

        Gente! Estava passada com o post até ler os comentários.
        Agora não sei o que é pior… A situação da Venezuela ou a nossa, com mentes doentes se achando donas da razão.
        É de pessoas como você, Luciola (que certamente é um nome falso, pois gente assim não se mostra de verdade), que estamos falando. São posturas doentes como a sua que mergulharam a Venezuela no caos que ela se encontra. Esperar o que de pessoas que se dão ao trabalho de xingar e ofender uma pessoa que sequer conhece, só porque esta pessoa expressou seu ponto de vista? É isso que entendem como democracia? O direito estúpido de desrespeitar e ofender as pessoas? Vc sim, Luciola, merece a Venezuela e todas suas mazelas. Intolerável esse tipo de manifestação.

      • Luiz Cannalonga 28/01/2014 at 13:29 #

        Não sei… Helberth intelectualóide de esquerda… T.G.Meirelles petista fanático… Lucíola odiosa gratuita…
        Tive vontade de chorar com os comentários… mas não, nem de raiva nem de pena…

        Foi de medo… porque são pessoas entre nós :-(

      • felizardow 29/01/2014 at 06:30 #

        Tem que ser um imbecil completo p achar que a Venezuela eh uma maravilha e que todos os relatos e noticias são apenas da Imprensa golpista querendo acabar com o PT, mas infelizmente tem mta gente q acredita nessa babozeira. Bem, vc comparou com o Rio, minha tia que mora em Caracas ficou surpresa com a segurança do Rio de Janeiro quando veios nos visitar! As pessoas não saem na rua a noite la, ela ficou surpresa ao ver os Barzinhos cheios a noite na calçada sem problemas no Rio. Enfim, pro Brasil é claro: Pior que está FICA. E está ficando.

    • João Inácio 08/06/2013 at 18:25 #

      Que pena… Que saudades do Carlos Andrés Perez…
      Estive na Venezuela em 1991. Andei muito de ônibus por lá (Santa Helena, Ciudad Bolívar, Caracas e Caribe) e não tive nenhum problema. Caracas era uma cidade tão perigosa quanto São Paulo, ou seja, podíamos passear por lá com cautela, mas sem grandes sustos. Que merda que o Hugo Chavez fez daquele país. E o pior é que o nosso governo de petralhas e mensaleiros ainda apoia os caras.

      • Anna Guimarães 08/06/2013 at 18:33 #

        Uma pena mesmo, João Inácio.
        Apesar dos pesares, deu pra perceber que Caracas é muita cidade imponente.
        Merecia realmente estar em uma condição melhor.
        Agora é dar tempo ao tempo :(

      • Rafael 26/01/2014 at 12:28 #

        vc tem saudades do Carlos Andrés Perez, os venezuelano não, busca no google o que foi o Caracazo de 1989…

      • luiz henrique loyola 26/01/2014 at 15:18 #

        a primeira coisa que é o dever da embaixada brasileira é fazer uma cartilha para todos os Brasileiros que viajarem para CARACAS, VENEZUELA informando quais os procedimentos quando acontecer tudo isto, pois assim nenhum brasileiro irá a embaixada e irá direto ao consulado, já será uma informação, a outra é tomar o taxi que esta debaixo da escada e não da pessoa que abordar no saguão, e assim outras tantas importante, então há varias coisas que uma embaixada pode fazer quando esta se interessa pelo cidadão do seu país, POREM COMO NEM O GOVERNO FEDERAL DO BRASIL SE INTERESSA PELO SEU POVO, VAI A EMBAIXADA EM OUTRO PAÍS SE INTERESSAR? NUNCA. ISTO VEM DE CIMA.

    • FERNANDO CESAR 27/01/2014 at 00:08 #

      Passei uma semana na Venezuela e nunca vi na minha vida um pessoal tão bruto, nada hospitaleiro. Não recomendo a ninguém viajar para esse país.

    • Emiliano 27/01/2014 at 08:09 #

      Não reparem o que foi dito pelo Helberth Ávila ele é um PTista e só em falar de Venezuela ele já leva a mal. Não liguem.

    • David 28/01/2014 at 11:17 #

      Caracas é uma bagunça, no aeroporto fui parado 3 vezes por militares que adoram encher o saco de turistas, principalmente dos europeus, depois que disse ser brasileiro pegaram menos no meu pé. Mas o socialismo é isso ai é igualdade nivelada por baixo, todo mundo é pobre e a liberdade é restrita, falar mal do chavez então é igual a discutir futebol com corinthiano. Enfim é uma pena, a viagem só valeu a pena porque passei 10 dias em los roques, um lugar incomparavelmente lindo.

      • Anna Guimarães 28/01/2014 at 18:40 #

        David!
        Estava tão derrubada com o assalto que esqueci desse detalhe.
        Também fomos abordados por militares no raio-x. Estava de chinelo (pois foi o que me restou) e eles exigiam que tirasse para passar no raio-x. Mandaram eu tirar meu anel de noivado também e os brincos e depois ficaram olhando pra nós dois, fazendo perguntas que nós, simplesmente, não entendíamos. Tenso.
        E Los Roques. Que lugar lindo. Quero conhecer um dia ;)

  2. Diego Paiva 18/12/2011 at 21:33 #

    Chocado e revoltado. Não há mais nada o que dizer…

    Uma pena, mas a Venezuela está riscada do meu mapa por tempo indeterminado. No máximo passo pra uma conexão e olhe lá!

    Como disse no twitter, espero de coração que fiquem bem. O dano material é o de menos se comparados ao psicológico… Só que já foi assaltado sabe a sensação de impotência e revolta que sentimos depois. E no caso de vocês que ainda foi fora do Brasil e numa terra sem lei, só aumenta essa sensação.

    Vibrações positivas e que venham muitas viagens e ótimas experiências para que isso não passe de uma página desagradável na história de vocês.

    Abraços!

    • Anna Guimarães 18/12/2011 at 21:52 #

      Obrigada, Diego!
      Ficamos tão desnorteados que já pretendíamos desistir de uma outra viagem, marcada para a semana que vem.
      Mas decidimos que temos que erguer a cabeça e seguir em frente. Caracas já nos tirou o suficiente e ficou para trás.

      • eliane 25/01/2014 at 12:00 #

        Um detalhe muito simples que quase sempre todos esquecem: o 1º passo mais importante ao chegar num aeroporto em qualquer parte do mundo é dirigir-se ao balcão de táxis credenciados, jamais achar que os piratas não têm como acessar a área restrita. Até no Aeroporto Kennedy em NYC já esbarrei com essa gente – melhor perder mais um tempinho e ir ao balcão credenciado.. Boa aparência e delicadeza não devem seduzir ninguém. Já trabalhei no Galeão e na área de desembarque havia esses tipos e se alguma vez recomendávamos a algum passageiro que fosse aos credenciados, éramos ameaçados. A polícia até dava uma atenção, mas muito de leve e ninguém era punido, faziam olho gordo . Lamento o que aconteceu com vocês, poderia ter sido pior – mas acredito que eles não se preocuparam em fazer a vocês algum dano físico pois sabiam que a polícia não faria absolutamente nada – e foi o que aconteceu, não é? Boa sorte na próxima viagem e como dizia o Ibrahim Sued ”olho vivo porque cavalo não desce escada”

      • Breno Toledo 26/01/2014 at 00:01 #

        O governo brasileiro deveria decretar alerta vermelho para as visitas na Veenzuela. Conheço bem o pais e acompanho a cada ano e vejo a situaçao cada vez pior.

  3. Edson Maiero 18/12/2011 at 22:15 #

    Li seu relato angustiado, infelizmente nosso continente tem como marca registrada a violência e Caracas/Venezuela ,sob a ditadura chavista é um dos locais mais perigosos. Estive lá em 2006 em uma reunião corporativa de uma multinacional americana, que providenciou escolta armada a qualquer lugar que o grupo ia. Naquela época achei exagero, mas hoje vi que era uma preucaução justificável .

    • Anna Guimarães 18/12/2011 at 22:20 #

      Obrigada pelo relato, Edson!
      Toda informação sobre Caracas ajuda.
      No Consulado soubemos de hoteis saqueados, assaltos nas ruas e jóias recuperadas que a polícia não devolve.
      Absurdo tudo que acontece naquele país, amordaçado pela censura.

      • ELIANA SIERRA 25/01/2014 at 13:54 #

        E pensar que o PT adora este tipo de gente, Diga-me com que andas eu te direi quem és..

  4. Loraine 18/12/2011 at 22:46 #

    Puxa vida, que horrível. Espero que vocês estejam bem. Eu já passei pelo aeroporto de Caracas, é realmente horrível. Felizmente não passamos por isso (lá). Fomos assaltados em Aruba.
    abraços!

  5. ane 18/12/2011 at 23:13 #

    NOssa,lamento muito por vc. Seu post me foi de muita utilidade: Caracas,Venezuela….nunca vou,não preciso conhecer lugares assim. Obrigada e fique bem

    • ELIANA SIERRA 25/01/2014 at 13:56 #

      Para conhecer este tipo de republiqueta ,fiquemos todos no Brasil.

  6. Santana 18/12/2011 at 23:37 #

    Li atônito o relato da Anna, custei a acreditar.
    Ninguém poderia imaginar que uma viagem inicialmente maravilhosa, ao final se transformasse em um pesadelo. Simplesmente lamentável.

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 07:53 #

      Santana! Estamos até agora sem acreditar. A sensação que temos é que vamos acordar e perceber que tudo não passou de um sonho ruim.
      Somos sempre tão otimistas, sempre esperamos o melhor do lugar que conhecemos, mesmo com opiniões em contrário. Tentamos nos cercar de todos os cuidados na Venezuela, mas Caracas realmente consegue se aproveitar da falta de informação e insegurança do aeroporto para ludibriar o discernimento dos turistas. Lamentável. Por sorte reagimos e conseguimos sair ainda com documentos e dinheiro. Deus nos protegeu e, graças a Ele, tivemos apenas perdas materiais. Doloroso, revoltante, mas reparável. Estamos vivos e ilesos.

  7. Ziga da Zuca 18/12/2011 at 23:46 #

    Estou chocada com o seu relato Anna!!!
    Não páro de pensar no desespero que vocês devem ter sentido durante todo o trajeto, com as portas travadas e uma arma apontada, mesmo que de brinquedo.
    É impossível também não se revoltar com a a vista grossa das autoridades, o “não ter com quem contar” (polícia, embaixada, etc) é revoltante!
    Obrigada por compartilhar conosco esse triste episódio, algo que pelo visto, nem os jornalistas assaltados fizeram, assim quem pretendia visitar Caracas começará a pensar duas vezes e quem estava em dúvida como eu, eliminei por tempo indeterminado da minha lista.
    Espero de verdade que vocês se recuperem física e emocionalmente deste trauma e que num futuro próximo vocês retornem a Curaçao e façam muitas outras fotos, para repor as perdidas!
    Vou divulgar ao máximo o que houve, acho que é utilidade pública, porque isso tudo foi muito grave, desde o aeroporto, assalto, polícia e para finalizar a vista grossa do nosso governo. Imagino que ser cônsul na Venezuela não deve ser tarefa fácil.
    Força aí! Beijinhos,
    Natália.

  8. Luciane 19/12/2011 at 00:12 #

    Juro que tive vontade de chorar lendo! Uma verdadeira história de terror! Melhoras, querida!

  9. Lena 19/12/2011 at 00:14 #

    Sinto muito mesmo! Quando saímos de férias, em geral, abrimos a guarda e não imaginamos que algo horrível possa nos acontecer. Essa é a “democracia até demais” do Chávez. Nossa embaixada sob gestão do PT nunca denunciará esta situaçāo. Triste… Há pelo menos 6 anos venho adiando uma Ida a Los Roques. Cheguei a emitir passagem. Agora esta possibilidade está definitivamente descartada. Há muito país decente no mundo pra ser visitado. Não há razão para gastar dinheiro nos indecentes… Espero que estajam bem e aproveitem muito a próxima viagem.

    • Thiago 19/12/2011 at 11:03 #

      “Há muito país decente no mundo pra ser visitado. Não há razão para gastar dinheiro nos indecentes”. Concordo!

  10. @guiladidier 19/12/2011 at 00:33 #

    Lamentável! Infelizmente estamos sujeitos a esse tipo de coisas, principalmente nas capitais da América Latina. Toda vez que viajo, tenho sempre a preocupação com os translados de aeroportos, até mesmo aqui no Brasil, por achar que são lugares visados para esse tipo de ações. Eh como uma saída de banco. Na maioria das vezes, dependendo da cidade (Ex: Lima, Rio, Santiago…) tenho o cuidado de contratar o serviço de uma empresa ou agencia especializada em receptivo, onde eu possa atestar sua credibilidade, através de pesquisas, consultas e relatos na internet. Acho que vale a pena pagar só um pouco mais por esse serviço. Bem… Dos males o menor, vcs estão bem e isso é o que importa. Cabeça erguida e bola pra frente que o mundo é lindo, más cheio de armadilhas que devemos ficar atentos. Saúde e paz pra vcs!

    • Marcello 25/01/2014 at 22:17 #

      Didier concordo com vc em relação a pagar um receptivo em MUITOS lugares, inclusive no Brasil, a insegurança que sentimos sempre é enorme, Sou homem, 1,87, mais de cem kg, cara feia e bastante viajado ….. o que faço nos casos de não ter contratado um receptivo é me informar muito sobre os meios de transporte e SEMPRE passar direto pelos portões de desembarque com jeito de que conheço bem o local e já saio com cara de decidido nem olhando para os lados, funciona para mim e acredito que funcione para quase td mundo. Os vagabundos não querem pessoas assim….

      • Anna Guimarães 26/01/2014 at 15:24 #

        Até este assalto também nos achávamos super “safos” e tínhamos certeza que jamais passaríamos por algo assim. Sempre somos muito cuidadosos e atentos. Até porque, somos policiais. SegurançaXViolência é o nosso dia a dia. Mas, como vê, estávamos enganados. A questão da Venezuela não é a conduta das vítimas e sim o absurdo esquema que já espera os turistas dentro do Aeroporto. Aqui mesmo alguém relatou que até os translados estão inseguros, pois os bandidos copiam os nomes das placas e ficam aguardando as vítimas como se fossem o transfer. Tipo, só atenção não basta. É preciso estar bastante informado sobre tudo que acontece por lá :(

  11. Rafael Carvalho 19/12/2011 at 00:47 #

    Nossa, fiquei chocado com a história. Fica aqui meu apoio a você e os votos de que esse pesadelo não passe de uma lembrança ruim e não estrague as boas da viagem a Curacao!

  12. Camilla 19/12/2011 at 01:25 #

    Que triste forma de terminar um passeio tão maravilhoso. Realmente sua dor e desespero foram transmitidas no relato, pude sentir sua angustia e imagino como foi desesperador. O pior é que Caracas se beneficiaria muito mais tornando-se um lugar receptivo para os turistas, uma vez q é local de passagem para várias ilhas maravilhosas, destinos fantásticos. Lamentável. Espero que vocês fiquem bem.

  13. Hélio César 19/12/2011 at 01:28 #

    Já sabia que a Venezuela não era um lugar pra visitar, mas o que aconteceu comigo e com Anna, acabou revelando que a coisa é bem mais grave e que não pode continuar no desaviso. Sinto-me obrigado a alertar a todos o que se passa naquela teia criminosa, disfarçada de país. Começando pela população, capazes de nos arrancar os únicos Bolívares que nos restavam em troca de “ajuda” para nos levar ao Hotel, sendo que mesmo assim, nos levaram para um hotel errado. E quando pedíamos para alguém chamar a polícia, eram enfáticos em falar: “Não! Polícia não! Melhor não!” . A polícia, bem, basta dizer que eles não queriam nem que entrássemos na “digníssima” delegacia deles. Fomos tratados exatamente como estávamos aparentando: sujos, descalços, molhados, moribundos. A equipe de policiais que nos atenderam no hotel e nos levaram à delegacia até foi uma exceção. Tentaram nos tratar relativamente bem, apesar de um deles me solicitar que eu teria que calçar sapatos para ir à delegacia, como se isso fosse possível naquela circunstância. Lembro deles conversando entre si dentro da viatura, sussurrando coisas sobre a corrupção instalada no aeroporto. No curto trajeto entre o hotel e a delegacia mais próxima, a viatura em que estávamos foi parada três vezes por pessoas pedindo ajuda. Agora, o que achei realmente grave, foi o que ouvi no Consulado. Foi saber que o que aconteceu com a gente é corriqueiro. O consulado vem recebendo regularmente brasileiros vítimas de seqüestros, assaltos, e todos os crimes partindo sempre do mesmo ponto, o aeroporto. O consulado já enviou vários ofícios endereçados às companhias aéreas brasileiras, para que as mesmas orientem os passageiros do perigo eminente que estão correndo em desembarcar no país, mas, as empresas infelizmente não dão cumprimento à solicitação.

  14. Daniela Pereira 19/12/2011 at 09:16 #

    Nunca tive muita simpatia pela venezuela, depois desse relato então, esta passou a ser nenhuma !!!!!Venezuela nem pensar !!!!!

  15. Danubia Nori 19/12/2011 at 09:19 #

    Lamentáveeeeel! Gente é assim, Ecuador não passa muito longe disso! Já estive la por 3 meses, e já vi situações bem piores doque essa, minha sorte, era as pessoas responsáveis pela minha segurança, porque fui fazer um estágio por um instituto,mais um taxista bandido de dentro do aeroporto é o CÚMULO! até a Colombia está sendo mais segura que a Venezuela! Dá até nojo conhecer esses países sem segurança nenhuma! Aff triste! :S

    • Enderson Rafael 19/12/2011 at 11:18 #

      A Colômbia está no nível do Brasil, talvez melhor um pouco, graças ao policiamento ostensivo e à educação das pessoas. Mas já soube de tiroteio em pleno aeroporto em BOG. Mas CCS é o fim da picada, é de longe o lugar mais tenso em que já estive (pelo menos uma dúzia de vezes), e só vou a trabalho, contra minha vontade. Por opção, jamais. Nem conexão, nem nada. O nosso país é dos mais violentos do mundo, mas a Venezuela de Chávez consegue ser bem pior. A Bolívia é pobre, mas não é tão violenta quanto a Venezuela, onde uma mistura de corrupção, gestão irresponsável e ditadura transformou um país que poderia ser muito bom – e dizem que já foi – num lugar intragável.

  16. Morgana Lacerda 19/12/2011 at 09:34 #

    Lamentável isso! Infelizmente essas coisas estão acontecendo com bastante frequencia.. quando fui a Buenos Aires passei por algo muito chato tb com os taxis e por sorte nao nos roubaram tudo. Temos que alertar os turistas quanto a isso. Agora força e fica bem, Anna!

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 10:02 #

      Obrigada Morgana!
      Ainda bem que tudo terminou bem com vcs na Argentina.
      A sensação de ficar sem nada, longe de casa em um país estranho é desoladora.
      Mas penso que poderia ter sido bem pior.
      Deus nos livrou de todo mal.

  17. Andrea 19/12/2011 at 10:24 #

    Risquei a Venezuela do Mapa Mundial. Me recuso a contribuir enquanto turista com uma economia que nao da sequer amparo aos turistas. é revoltante, por isso temos que divulgar ao maximo essa situaçao. Me recuso a ir num lugar onde a populaçao se mostrou de pior qualidade (sem solidariedade alguma), a policia é pior que bandido e os bandidos estao por toda parte. Um boicote cairia bem. E o Governo do PT abraçando as causas e fazendo boa vizinhança com esses criminosos. lamentavel. tudo.

  18. Luciana 19/12/2011 at 10:44 #

    Puxa vida, sinto muitíssimo por tudo o q passaram e pelas perdas. Eu morei 3 anos na Venezuela e só me espanta a situação estar ainda pior do que quando saí, há 4 anos atras. Eu e meu marido trabalhávamos pra uma multinacional lá e tivemos nossos passaportes roubados por uma agencia credenciada, a qual visitamos o escritório e connhecemos pessoalmente o agente, que nos roubou. Sorte terem encontrado essa carmen, raridade, viu? Infelizmente o q mais conhecemos na Venezuela foi gente que só presta “favor” em troca de dinheiro. Aquele aeroporto de Caracas mesmo eh um antro, e jurei pra mim mesma q se eu tiver escolha jamais passarei por lá novamente. Seu relato só me deixa mais segura disso.

    Outra vez, sinto muito por tudo. Vou compartilhar.

    Lu

    @_lalelilolu

  19. Thiago 19/12/2011 at 10:47 #

    Que situação horrível. E pensar que uma revista com distribuição nacional poderia levantar essa bola e fazer algo pelo seu público é decepcionante.

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 11:25 #

      Thiago, sou sincera quando digo que isso nos deixou extremamente desapontados. Uma revista renomada e respeitada, da qual eu, inclusive, sou assinante, ficar em silêncio quando sua própia equipe foi sequestrada e assaltada pela máfia de taxistas do aeroporto? A quem interessa esse silêncio? Se eles tivessem divulgado, muitos outros casos teriam sido evitados, inclusive o nosso. Redobraríamos a atenção ou até mesmo desistiríamos de Caracas. Brasileiros são assaltados toda semana e nossa impresa parece censurada por Hugo Chávez. REVOLTA é a única palavra que define tudo isso. Vão esperar alguém ser morto?

      • Malu 23/01/2014 at 14:31 #

        Anna, estou aqui absolutamente chocada com o seu relato. Imagino o pânico e o desespero sofrido por vocês…é lamentável que as autoridades se comportem assim! País sem Leis, sem respeito! Pelo que li nos seus posts, a censura não vem só do governo de lá, mas do nosso também!
        Me parece que as autoridades são coniventes também. Por que se eles sabem e não fazem nada, estão incentivando e estimulando essa prática.
        Graças a Deus que vocês estão bem, apesar do terror.
        Obrigada por compartilhar sua dolorosa experiência afim de que outras pessoas possam evitar essa situação!
        Fiquem bem1
        Malu

  20. Afonso Figueiredo 19/12/2011 at 11:03 #

    Já tive o desprazer de passar por Caracas para ir para Los Roques por 4 vezes e relamente é um lugar PODRE !!! Seu relato é perfeitamente adequado para quem quiser ir para lá !!! SEMPRE fique no Eurobuilding em Maiquetia !!! É CARO pois eles sabem que é a única opção segura, pois tem transfer do próprio hotel. Tem um coutro hotel que tem transfer, o CATIMAR, bem mais barato, mais longe, mas como tem transfer do próprio hotel é seguro !!! Enfim em CARACAS todo cuidado é pouco e nada é 100% seguro !!! O melhor para quem puder é fazer conexão em BOGOTÁ co invés de CARACAS.

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 11:19 #

      Excelentes dicas, Afonso!
      Se as autoridades competentes não fazem nada, sequer alertam os pobres turistas, que chegam lá inocentes e pouco informados, fazemos nós mesmos, ajudando uns aos outros.
      Obrigada!

  21. Jonathan Padua 19/12/2011 at 11:12 #

    Meu Deus, que horrível!

  22. Wilson Freitas 19/12/2011 at 12:16 #

    Principal dica: nunca vá à Venezuela. O governo daqui não faz nada porque é conivente com a quadrilha que tomou o poder naquele país e o transformou num dos mais perigosos do mundo. Pena que nosso país também consta dessa lista.

  23. deisedeolive 19/12/2011 at 12:27 #

    Que horror! Eu estou doida para conhecer Los roques. Agora vou ficar bem mais atenta se quiser dar uma passada por Caracas. Uma pena mesmo!

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 12:34 #

      Pois é Deise!
      Não desista de ser feliz por conta de Caracas.
      Redobre a atenção, agende um transfer e pesquise bastante sobre a cidade e o aeroporto.
      Nosso objetivo foi exatamente este, alertar os próximos turistas para que não passem pela mesma situação.
      Caracas não pode continuar tirando o que mais amamos:o prazer de viajar!
      Abraço

  24. Alessandro 19/12/2011 at 13:26 #

    Eu sou Venezuelano, filho de brasileira e português e toda vez que um amigo meu me fala que vai para Venezuela eu falo para ter cuidado, pois tem cidades como Caracas que a segurança é um sério problema.

    Com relação a policia, acredite quando algumas pessoas falaram “policia não”, pode ser que simplesmente estivessem com medo deles e não querendo te negar auxilio, pois Venezuela afundou na corrupção e insegurança.

    Finalizando o país não foi sempre assim, antes do Chavez estava longe de ser totalmente seguro e livre de corrupção, contudo desde que ele assumiu a situação piorou vertiginosamente.

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 13:31 #

      Pois é Alessandro! Foi o que nos chocoun(até porque somos policiais), perceber que a população tem mais medo da polícia que dos bandidos.
      No hotel, fomos orientados a não declarar na delegacia que tínhamos ficado com dinheiro. Absurdo.
      Nos deparamos com algumas boas pessoas. Mas, no geral, a experiência foi péssima.

  25. Thyago Portela @thyago_portela 19/12/2011 at 13:58 #

    Revoltante! Não há mais o que dizer ou fazer. Infelizmente, só nos resta riscar Caracas do mapa até que o ditador caia.

  26. Sílvia Oliveira 19/12/2011 at 14:31 #

    Estou perplexa e chocada! Uma vez, numa brincadeira entre os blogs, perguntaram qual país/lugar eu nunca voltaria. Eu disse que queria voltar a todos os lugares por onde já passei, MENOS Caracas… e olha que minha estadia por lá foi “nababesca” se comparada à esta barbaridade que aconteceu com vocês!

    • Anna Guimarães 20/12/2011 at 10:17 #

      Pois é, Síliva! Eu com meu espírito de “Pollyana”, achei que Caracas merecia uma chance. Triste fim!
      Mas já estamos melhorando e eu no teu blog pesquisando sobre a Argentina, já que a viagem estava marcada para logo depois de Curaçao.
      Estamos precisando, realmente, de “buenos aires“.

  27. Juãum Hungria 19/12/2011 at 14:56 #

    Estou revoltado com isso, mas ao mesmo tempo aliviado por saber que vcs estão bem!
    Amiga como eu queria te dá um abraço ^^
    estou sem palavras…mas saiba que se precisar de algo é só falar

    • Anna Guimarães 20/12/2011 at 10:13 #

      Oi JÚ!
      Pensei tanto em vc! Imaginando o quanto você ia ficar triste quando soubesse de tudo o que nos aconteceu.
      Mas estamos bem, viu? Fora as perdas materiais, que foram muitas, estamos nos recuperando do sentimento de revolta e inconformismo e já planejando um breve retorno a Curaçao.
      Seu presente foi levado… Mas de outra vez, compro a mesma coisa e trago pra ti! rs
      Beijo no coração.

  28. tam arroba 19/12/2011 at 15:08 #

    Eu nao sugiro visitar a Caracas. Ja foi um lugar muito legal… mas apos a eleicao sem fim do Chaves tudo ficou terrivel.

    Toda a minha familia da venezuela se foi de la…estao em outros paises…

    E todos que ja moraram la… dos 10… 7 ja foram sequestrados…

    O melhor mesmo eh evitar.

  29. álvaro 19/12/2011 at 15:10 #

    Gente, estou perplexo com a situação da venezuela. que perigo vocês passaram….e o pior de tudo é a conivência tanto da polícia deles, quanto do nosso consulado. o único pedaço do Brasil na Venezuela, o único pedaço de terra onde você poderia se sentir “em casa” praticamente não dar nenhuma ajuda, porque “brasileiros roubados é rotina”. Como assim??? aff…sem palavras

  30. Jerri 19/12/2011 at 16:19 #

    É, a Venezuela de Chavez nunca esteve nos meus planos e nunca estará. Sinto muito pela falta de sorte de vocês :-(

  31. Karina Ferraz 19/12/2011 at 17:23 #

    Um país que trata os visitantes desse jeito, na minha opinião não merece visitas. Não da para investir o nosso dinheiro em lugares que não sabem receber, tem tanto lugar legal por ai que não enxerga os visitantes como fonte de renda fácil, não é?
    Todo lugar tem seus problemas, é preciso estar atento sempre mas nesse caso, chegar na Venezuela é estar a mercê de uma máfia das piores possíveis, a que conta com o apoio das autoridades. Mais lamentável ainda é perceber que o nosso governo “apoia” essa situação, quando não a divulga.
    Lamento muito que tenham passado por isso, mas pelo menos o sofrimento de vocês, e a disposição em divulgar, serve como alerta para quem estava “protegido” dessas informações.
    Que vocês sejam recompensados dessa terrível experiencia com novas viagens deslumbrantes e seguras.

  32. Anna Paula Guimarães 19/12/2011 at 17:34 #

    Em primeiro lugar agradeço a Deus por ter salvo a vida da minha irmã e do meu cunhado. Mas a sensação é de REVOLTA. Fui a primeira a receber a ligação dela arrasada. Na hora bate aquele desespero, uma vontade imensa de estar com a pessoa, abraçá-la. Até porque, por mais que ela falasse que estava bem, só acreditava vendo. E aí nesse momento é como se as horas não passassem, queria que ela saísse o mais rápido daquele lugar, queria me certificar de que eles estavam seguros, e saber que ainda teriam que esperar até a noite, é um desespero. Pensar que ela programou tanto essa viagem, para terminar assim. É realmente deprimente. Recebê-los no aeroporto sem nenhuma bagagem, com a roupa do corpo, foi doloroso.
    Mas enfim, graças a Deus estão “bem” e em casa!!!

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 19:52 #

      Irmã! Obrigada pelo carinho.
      Bom mesmo é voltar pra casa e ter o abraço e o conforto de vocês.
      FAMÍLIA É TUDO.

  33. interrompemosaprogramacao 19/12/2011 at 19:18 #

    Caracas, que horror! (Desculpe-me pelo trocadilho…)
    Pois é, na América Latina, brasileiro é gringo rico…podem levar suas roupas, suas fotos, suas lembrancinhas…mas há uma coisa que ninguém tira de você: você foi para Curaçao!
    Espero que se recuperem do trauma logo, eu sei como é…
    Abraços

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 19:55 #

      Poxa Raquel (do interrompemos…), fico dizendo isso pra mim mesma. Trago Curaçao no coração e nas excelentes lembranças, mas dói muito lembrar de cada pedacinho de lá que eu escolhi com todo carinho e arrumei com todo zelo dentro da mala. Nunca entendi o que move o ser humano a ser terrível e se achar no direito de tirar a felicidade alheia. Paciência. De fato, estamos vivos, ilesos e RECÉM CHEGADOS DE CURAÇAO… Isso que importa!

  34. Maria Lucia Correa Grisoste 19/12/2011 at 20:41 #

    Escrevo aqui para dar minha solidariedade a Anna e Hélio, Deus muito obrigada, que vocês estão bem, depois de passar por esta barbárie! Sou leitora assídua de blogs de viagens. Adoro! Parece q viajo junto! Agradeço a vocês por fazer este relato! Sim! Temos de divulgar! Este tem q ter alcance a todos q gostam de viajar e viajam a passeio ou a serviço! Eu, já tive vontade de ir a Isla Margarita, a Los Roques mas agora com este triste relato, vou esperar como os outros, a situação política, econômica daquele país mudar, a corrupção que vocês relataram vai além de filme de ficção! Imagina, até pessoas comuns (locais) pedir dinheiro, e terrível a pessoa dentro da área restrita do Aeroporto cooptando gente inocente para assaltar! Me arrepia pois denota total falta de segurança, Chaves!!! Tenho formação em História e desconheço, em meus estudos, este modelo de Sociedade, que forma pessoas corruptas, assaltantes, bandidos.
    Aproveitando dou um pequeno relato sobre a falta de segurança nas cidades da América Latina. Eu estive na Colômbia e fui assaltada em Bogotá, na Cidade Histórica levaram tudo de mim, documentos, cartões, tudo! A polícia foi solicita e fez o Boletim de Ocorrências. (Mas eles queriam muito saber se os ladrões tinham levado dinheiro!). O Consulado brasileiro me deu autorização para eu voltar para o Brasil. Depois fui a Cartagena de Índias e o Hostel que eu estava foi assaltado, saqueram 5 quartos eu estava no 7, só não chegaram no meu porque uma hóspede q chegou de madrugada da rua viu e começou a gritar…mas eles em 8 assaltantes já tinham saqueado quartos anteriores e levado tudo das pessoas, passaporte dinheiro tudo, eles estam armados.
    Fiquei muito chocada com o acontecido e dei meu relato no site Mochileiros…foi em janeiro de 2010, no site pessoas disseram que viajaram para lá e nunca aconteceu nada! Que bom, mas mesmo assim relato q é para alertar as pessoas…pois vivi dois episódios de assaltos na Colômbia. Então é preciso ter muito cuidado, ficar alerta! Vale apena conhecer o país mas tem que ter cautela.
    Anna e Hélio, desejo muitas viagens prá vocês! Assim como eu senti, a vida é que é PRECIOSA! VIVA A VIDA!

    • Anna Guimarães 19/12/2011 at 21:01 #

      Oi Maria Lúcia! Muito obrigada por seu relato. Temos que divulgar sim. Até porque, quem gosta de viajar, gosta de se aventurar e tem um espírito livre e destemido, por essa razão está sempre de peito aberto. Nos cercamos de todos os cuidados, pesquisamos antes de viajar, mas no fundo, esperamos sempre a mesma coisa de toda viagem: que tudo seja perfeito, como sempre. Relatos como estes são tristes e chatos, mas necessários. Nos dão uma sacudida. Todo mundo no nosso voo estava retornando ao Brasil com suas malas. Claro que o avião não voltou abarrotado de turistas assaltados. Apenas nós estávamos tristes, sujos e revoltados. Mas o fato de boas experiências serem a maioria, não ameniza a situação. Acho que um brasileiro assaltado por semana já é um número gritante. Fora os assaltos a turistas de outras nacionalidades. Temos que nos preservar e a única forma de fazer isso é divulgando o que está acontecendo por lá.
      Engraçado é que pensei em ir para Bogotá ao invés de Caracas, mas tinha muito mais receio da Colombia que da Venezuela. Olha só! Pelo visto não estava de todo errada.
      Obrigada pela atenção e preocupação conosco.
      Abraço,
      Anna

      • Elímpio Severo 20/12/2011 at 00:54 #

        Anna, antes de mais nada, meus sentimentos pela terrível situação que passaram. Mas sinceramente, reflita sobre a real relação entre essa triste situação e o governo Chávez. Achei uma grande forçação de barra, uma politização indevida. Claro que a Venezuela tem problemas de violência, como a maioria das capitais da Am. Latina, e que isso deve ser combatido. Agora, dai a descambar para o simplismo de que a culpa eh do Chávez, como se o problema tivesse começado ha 10 anos, e que seu modelo estah levando todas as pessoas a serem m’as e corruptas, como li em outros comentários… acredita mesmo nisso? Se acredita nisso, então para o relato da Maria Lucia Grisoste ha que se atribuir a culpa a Uribe e Juan Manuel Santos, amenos por coerência. Estive na Venezuela em 2006, cheguei a passar por uma situação ruim, ao estar em contato com policiais, mas em compensação tive diversos momentos de solidariedade e receptividade das mais sinceras e calorosas, de gente do povo. Gente que me levou para conhecer a cidade, me levou ate o aeroporto e me ofertou guloseimas sem cobrar um tostão.

      • Anna Guimarães 20/12/2011 at 10:00 #

        Elímpio, que uma coisa fique bem clara, nosso relato se apega apenas aos fatos, ao que tivemos a chance de vivenciar após passar por uma situação extremamente díficil. Isso foi o que aconteceu e o que continuará acontecendo caso alguém não coloque a boca no mundo para alertar os demais, evitando que passem pela mesma coisa. Não estou interessada em Chávez,PT ou o caramba a quatro. Estou interessada apenas em relatar o que vivemos como forma de alerta, já que nem a impresa por aqui fez o mesmo. Não tenho nenhum interesse político com isso, o único interesse que tenho agora nesse momento é ajudar, já que a proposta do nosso blog sempre foi esta: ajudar pessoas que gostam de viajar. Fico feliz por sua boa experiência e sei que ela é possível desde que se faça as escolhas certas. Também tivemos uma excelente experiência com a Carmem, que nos amparou e nos ajudou em tudo. Mas OMITIR fatos, pode ter certeza, eu NÃO vou. A situação é esta e fico feliz por ter a chance de estar viva para contar.

  35. Cíntia Masa 19/12/2011 at 21:04 #

    Nossa Anna que susto.

    Susto e revolta por saber desses ataques e que infelizmente vocês não serão os ultimos. E muita revota mesmo diante da conivência das autoridades e vista grossa do governo brasileiro em alertar os turistas.

    Fico tranquila em saber que as perdas foram apenas materiais, mas ainda assim triste. Não nos conhecemos pessoalmente, mas seu blog me faz sentir como se fosse da família. E essa sensação de impotencia é muito ruim.
    Graças a Deus vocês estão bem.

    Abços!

    Cintia Masa

    • Anna Guimarães 20/12/2011 at 09:51 #

      Oi Cintia!
      Que bom contar com seu carinho em uma hora como essas.
      Não se engane, você é sem dúvida da família.
      Inclusive, havia trazido chaveirinhos para enviar para vocês, nossos leitores assíduos que acabaram se tornando amigos, como você, a Gina, o Santana, o Lopes. Era nossa surpresinha de Natal para vocês… Foi tudo embora… E a cada minuto que lembro de pequenas coisas que tinham pequeno valor material, mas enorme valor emocional para nós… Começa a doer tudo de novo, como doeu quando ficamos no chão, vendo nossas coisas irem embora. Mas,é isso aí! As perdas poderiam ser maiores e irreparáveis. Fica a experiência e o aprendizado.
      Forte abraço,
      Anna

  36. Vinícius Teles 19/12/2011 at 23:02 #

    Anna,

    É muito triste o que aconteceu com vocês e eu lamento muito. Eu e minha esposa estivemos em Caracas há cinco meses. A ideia original era passar duas semanas visitando diferentes lugares da Venezuela. Mas, já em Caracas, acabamos mudando os planos e fomos para Curaçao, que é realmente um lugar delicioso.

    Felizmente não tivemos maiores problemas em Caracas, porque contamos com a ajuda de uma pessoa magnífica, o Reynaldo. No início desse ano o Reynaldo começou a oferecer um serviço de guia turístico para a galera que vai a Caracas. Fiquei sabendo disso pelo Mochileiros.com:

    http://www.mochileiros.com/caracas-perguntas-e-respostas-t18927-30.html#p570645

    Nós e várias outras pessoas do Mochileiros.com já usamos os serviços de translado e os passeios do Reynaldo e, pelos relatos, vejo que foi ótimo com todos. Até porque, nem poderia ser diferente, já que o Reynaldo é um cara formidável. Uma jóia rara, em um lugar bastante complicado.

    O Reynaldo oferece o serviço dele através do:

    https://www.facebook.com/caracas.citytour

    Acho que vale a pena comentar sobre ele nas dicas úteis do seu post, pois mesmo quem não está indo a Caracas a passeio, mas tem que passar por lá e pegar um translado, poderia contar com ele, já que é um camarada totalmente confiável.

    Nós passamos quatro dias em Caracas com ele e ficamos bem protegidos, mas mesmo com ele, dava para ver que o lugar é bastante complicado. O seu relato é mais um capítulo triste nessa história. Eu havia lido outros antes de ir para a Venezuela e quase desisti. Só acabei indo, no fim das contas, porque vi que seria viável contar com a ajuda do Reynaldo em Caracas. E isso realmente fez toda a diferença.

    Não tenho nenhum vínculo com o Reynaldo, nem qualquer interesse particular ao fazer propaganda dele. Mas, achei importante comentar, porque assim como você, outras pessoas talvez tenham que passar pela Venezuela para chegar a outros destinos. Então, ele pode ajudar bastante, mesmo que seja só um translado.

    Outra coisa, se tiver que ir ao Caribe, um lugar bem melhor para fazer conexão é Bogota, na Colômbia. Também estivemos na Colômbia esse ano e gostamos muito de lá, sobretudo de Medellín. Mas, Bogota também é uma cidade interessante e um ótimo lugar para fazer conexão para destinos na América Central e Caribe. E lá tem a Avianca, que é uma boa companhia, voa muitos destinos e costuma ter preços acessíveis. Então, sempre que possível, é bom a galera evitar passar por Caracas e tentar uma rota alternativa por Bogotá. Lá é bem mais tranquilo e não há maiores problemas ao pegar taxi no aeroporto. Além de que, o povo colombiano é uma simpatia.

    Finalmente, espero que isso nunca mais volte a acontecer com vocês e que suas próximas viagens sejam maravilhosas e ajudem a esquecer isso tudo.

    Grande abraço,

    Vinícius Teles

    • Anna Guimarães 20/12/2011 at 09:45 #

      Obrigada, Vinícius, pela excelente dica!
      Realmente acho que o medo não pode nos intimidar. Se há opções seguras em Caracas, temos realmente que divulgar para que as pessoas voltem de lá apenas com boas lembranças. Certamente, se tivéssemos tomado conhecimento de dicas como esta antes, teríamos apenas boas histórias para contar.
      Depois, com mais tempo, vou pegar as dicas deixadas nos comentários e reuni-las em um post.
      Abraço,
      Anna

  37. André - RJ 20/12/2011 at 01:17 #

    Chavismo e PTismo! Isso não pode prestar!
    Conivência, cumplicidade, descaso!
    Revoltante estou cada vez mais descrente destes crápulas!
    E lembrar que meus cunhados estiveram expostas a este risco, e poderiam ter passado por esta situação! Que eu mesmo planejava fazer esta viagem!!!
    Revoltante!!!!
    Obrigado amigos pela dica e vamos divulgar!!!!!!!!
    De resto força e coragem para nas novas viagens “esquecer” este trauma.
    Abs
    André – RJ

  38. Maums 20/12/2011 at 01:55 #

    Tô decepcionado com Caracas em todos os sentidos.
    Governo, embaixada, consulado, tudo!
    Já que os jornalistas não abriram a boca para falar, nós blogueiros podemos fazer algo sim… nem que seja espalhando essa triste história.
    Uma pena que isso aconteça com tanta frequencia e ninguem faça nada.
    Pode contar comigo na divulgação.
    Acabo de tirar Caracas da minha lista de destinos a visitar.
    Bjs

    • Anna Guimarães 20/12/2011 at 10:06 #

      Oi Maums!
      Obrigada pela atenção e ajuda na divulgação. Sei do alcance que o Trilhas e Aventuras tem na comunidade viajante. Com certeza, com a ajuda de vocês, conseguiremos alertar mais e mais pessoas.
      Abraço.

  39. Jason Lessa 20/12/2011 at 04:13 #

    Nossa, estou perplexo com o acontecido, de fato vocês tiveram muita sorte, malícia por perceberem que a arma era falsa e coragem por reagirem. Me senti em um filme de drama lendo seu relato Anna mas ao final fiquei super aliviado por não ter acontecido nada contigo nem com Hélio, que por sua vez o admiro muito pela coragem. É realmente lamentável saber que a única coisa a se fazer neste caso é não retornar mais àquele país de merda, já que tudo foi resolvido em panos quentes.
    Melhoras pra você e pro Hélio, que esse trauma passe logo e o miss-check in volte a ter belas fotos e relatos de suas viagens.
    Se precisar, da um grito!
    Um forte abraço!

    • Anna Guimarães 20/12/2011 at 10:03 #

      Amigo! Obrigada!
      Já estamos melhorzinhos, mais animadinhos!
      Seu presente foi um dos poucos que se salvou, pois estava em uma das bolsas que consegui salvar. Ah-ha! Boa notícia!
      Abraço forte e saudade,
      Anna

  40. Luana Fornaciari 20/12/2011 at 05:18 #

    Nossa, estou arrasada com esse relato. Sinto muitissimo pelo que aconteceu com vocês. A gente viaja pra se divertir, pra conhecer um lugar bacana, pra entrar em contato com uma cultura diferente… E é recebida dessa forma.

    O que me deixa triste é que, no fundo, dá pra você “entender” a atitude do ladrão. Ele é um bandido, ok, tá sendo coerente com os objetivos dele, por mais absurda que essa frase pareça. Mas a atutude das autoridades Venezuelanas me incomodam demais. Desde o aeroporto até a polícia, está tudo errado.

    O sentimento que fica é que o país tem mais é que se afundar, mesmo. Claro que não podemos generalizar e pensar que “Os venezuelanos são assim’. Certamente não são, mas me entristece essa falta de segurança que encontramos em várias cidades da América do Sul. Caracas acabou de ser riscada da minha lista e que bom que você resolveu fazer esse relato.

    Torço pra que esse sentimento passe logo e fique só o aprendizado.

    Feliz Natal :-)

    • Anna Guimarães 20/12/2011 at 10:10 #

      Pois é, Luana. O que mais nos doeu foi realmente o descaso e a conivência. Como já disse, assaltos acontecem em qualquer lugar, o duro é saber que lá tudo faz parte de uma rede imunda. Paciência.

  41. Flavia 20/12/2011 at 18:39 #

    Arrasada.dps.de.tudo.que eu.li. Estou.indo para lod roques em abril e terei que pernoiter em caracss…obrigada peli post e aposto que ajudara a muitas pessoas. lamentavel tudo isso, que vcs se recuperem e possam realizar mtas outras viagens

    • Anna Guimarães 21/12/2011 at 15:12 #

      Obrigada pela atenção, Flavia!
      E minha dica é: vá a Los Roques tranquila. Aposto que depois do nosso relato, ninguém que o leu será ludibriado pela “máfia” do aeroporto venezuelano. Agende um transfer para o hotel ou pegue um dos táxis credenciados. Se possível, chegue em Caracas pelo dia. Se não, ainda acho o transfer mais indicado. Tenho certeza que dará tudo certo na sua viagem.

      • Flavia 21/12/2011 at 16:49 #

        Oi

      • Flavia 21/12/2011 at 17:03 #

        Anna! obrigada mesmo, estou entrando aqui todos os dias para acompanhar as dicas… Ja ate vou ver com a dica do Vinicius sobre esse Reynaldo…o pacote de los roques está ok, só as passagens para Caracas que estamos vendo se sera Gol ou Tam. Estavamos pensando em ficar no aeroporto,
        mas pelo jeito não é dos mais seguros! Ou irei tentar fazer a conexão direta para los roques e prefiro.pagar a mais em ls

      • Flavia 21/12/2011 at 17:10 #

        Anna! obrigada mesmo, estou entrando aqui todos os dias para acompanhar as dicas… Ja ate vou ver com a dica do Vinicius sobre esse Reynaldo…o pacote de los roques está ok, só as passagens para Caracas que estamos vendo se sera Gol ou Tam, pensamos.ate.em ficsr no aeroporto, mas peli visto é menos seguro ainda. Volto a dizer que estou em choque e estou.divulgando seu relato e torcendo para que vcs.possam voltar às.praias paradisiacas….obrigada mais uma vex

      • Anna Guimarães 21/12/2011 at 20:23 #

        Oi Flavia! Sei que é difícil saber de tudo isso e ficar tranquila, mas o que te deixa segura é exatamente o fato de ter essa informação e, diante dela, saber exatamente como agir. Ficar a salvo em Caracas é, sobretudo, uma questão de esclarecimento. Agora você já sabe como as coisas funcionam por lá, então será fácil identificar as “pegadinhas”. Vai tranquila. Liga para o Reynaldo ou procura fazer contato com o pessoal do blog que indiquei no próprio post. Apesar de tudo, eu acredito que é possível sim sair de Caracas ileso. Nós fomos de Gol. Foi bacana, não houve atrasos. Vai dar tudo certo na sua viagem!
        Abraço,
        Anna

  42. Monique 21/12/2011 at 02:25 #

    Olá, estou indo pra Venezuela sexta-feira (23/12). Fiquei muito preocupada depois que li seu relato. Nós pretendemos ir à Isla Margarita, mas nos programamos para passarmos três dias em Caracas antes, para conhecer a cidade. Li as dicas que você indicou, mas como vc disse todo cuidado é pouco. Espero que dê tudo certo!
    Olha, como você foi por lá recentemente, sabe dizer se realmente estão permitindo a entrada de brasileiros na Venezuela apenas com a carteira de identidade?

    • Anna Guimarães 21/12/2011 at 15:06 #

      Sim, Monique! Vimos brasileiros entrando com identidade. Passaporte seria o ideal, mas se não tem, tudo bem. Dê uma olhadinha na carteira de vacinas (febre amarela), não chegaram a pedir, mas é bom ter. E no mais, veja as dicas do post e os comentários também. O Vinícius Teles indicou o Reynaldo (acho que é esse o nome). Deixou até o contato dele no Face. Tenho certeza que com os olhos bem abertos e cercada de todos os cuidados, você terá uma estadia tranquila em Caracas. Torço por você.

      • Monique 22/12/2011 at 01:18 #

        Anna,

        muitíssimo obrigada!! comprei minha passagem para a Venezuela um pouco precipitadamente e em cima da hora e, por alguns contratempos, não tive tempo de tirar o passaporte.. vi rapidamente que a Venezuela fazia parte do mercosul, logo aderiu à livre circulação de pessoas (bastando, para isto, a carteira de identidade) e fui logo comprando a passagem e, inclusive, comprei já a hospedagem em Isla Margarita.. Estava muito preocupada, pois cada órgão aqui no Brasil me informava algo diferente.. muito obrigada!!
        Quanto à vacina, liguei para a Anvisa e me disseram que não era obrigatório para ingressar na Venezuela, apenas àqueles que ingressam por via terrestre (pois, no Norte daqui do Brasil é preciso tomar a vacina), mas mesmo assim vou tomar por precaução, pois, na própria Anvisa, me informaram que lá há risco de contaminação desta doença.
        Li todas as dicas que você indicou, mas, ainda assim, estou muito preocupada. Já imprimi todas as dicas para lá não esquecer de nada, já pedi muito a Deus que nos proteja muito por lá. Fiquei horrorizada com o seu relato. Como muitos disseram aqui, assaltos há em todo lugar, até na Europa (meu namorado já foi “assaltado” lá – de uma forma bem mais “leve” do que a que conhecemos). Mas o que mais revolta é a conivência do poder público venezuelano e, PIOR AINDA, do brasileiro. Lá é um país decadente, que precisa de uma forte e drástica revolução para se salvar, mas nossas autoridades se submeterem a isso é frustrante.
        Sinto muitíssimo pelo que aconteceu a você, mas acho que sua atitude foi a melhor possível, divulgar, tanto como protesto como, também, como meio de auxiliar para que outras pessoas não caiam mais nesse golpe. Obrigada!! Tudo de bom pra vc.

      • Anna Guimarães 22/12/2011 at 09:10 #

        Poxa, Monique! Obrigada a você. Muito bom saber que estamos ajudando.
        Tenho certeza que com as dicas tudo vai correr bem. Quanto à vacina, o ideal mesmo é tomar e deixar o cartão preso ao passaporte. No mais, é só esperar e torcer pela sua viagem. Tivemos amigos que foram a Isla Margarita ano passado. Como a experiência deles foi ótima, a gente acaba achando que tudo o que falam de Caracas é um exagero e que não há porque temer tanto. Talvez isso também tenha contribuído para chegarmos por lá um pouco mais tranquilos. Enfim, o que interessa agora é saber que não é bem assim, que é preciso tomar cuidado. Com a cautela necessária, estou certa que a Venezuela pode render uma boa experiência. Torço por você!

        Um forte abraço e ótimas festas de fim de ano para você e sua família!
        Anna.

  43. Bruna 22/12/2011 at 00:39 #

    Nossa, que absurdo!!
    Sabia q a Venezuela não era segura, mas isso ai é o cumulo do absurdo e o pior, é q ninguem faz (e/ou fez) nada!
    Nem consigo imaginar como é voltar de uma viagem como essa, e lembrar principalmente dessa parte.
    O seu relato é muito importante para todos!

    • Anna Guimarães 22/12/2011 at 00:44 #

      Pois é, Bruna!
      Nós ficamos tentando fazer o impossível… Esquecer. Mas é bem difícil.
      De bom fica mesmo a lição e a chance de ajudar outras pessoas.
      Mas revolta fica como uma ferida aberta.

      Abraço,
      Anna

      • Bruna 23/12/2011 at 19:37 #

        Certamente virao outras viagens em breve e vcs vai esquecer Caracas e a Venezuela rapidinho!!
        =)))

      • Bruna 23/12/2011 at 19:37 #

        Certamente virao outras viagens em breve e vcs vao esquecer Caracas e a Venezuela rapidinho!!
        =)))

  44. Erik Pzado 22/12/2011 at 09:55 #

    Ficamos impressionados com seu relato que apenas reforça a imagem da seriedade da situação naquele país!
    Sorte estarem bem! Estou passando adiante e com a certeza que nós blogueiros hoje em dia fazemos mais do que simplesmente é feito pela imprensa tradicional.

    • Anna Guimarães 22/12/2011 at 10:47 #

      Obrigada Erik!
      Inclusive enviamos e-mail para a revista citada, da qual, inclusive, somos assinantes. Até o momento nenhuma resposta.
      Se eles tivessem divulgado, certamente teriam evitado situações como a nossa.

  45. Thiago de Faria 22/12/2011 at 19:49 #

    Não foi novidade para mim, estou a estudar na Irlanda e fiz amizade com um Venezuelano de Caracas, me contou do que se passa em sua cidade, segurança praticamente não existe, me disse ser pavor o tempo todo, que não podem nem andar na rua.
    Graças a Deus vocês estão vivos!! Bens materiais nesta situação é o de menos.

    • Anna Guimarães 22/12/2011 at 19:52 #

      Oi Thiago! Obrigada pelo relato. Ainda acho que algumas pessoas pensam que é exagero.
      Sentimos na pele o medo que as pessoas têm da própria polícia. É angustiante.

  46. Thiago Cesar Busarello 22/12/2011 at 22:08 #

    Ridículo um turista passar por tudo isso. É um dever de nós blogueiros passarmos adiante essa situação para os leitores e amigos. Apesar das escorriações, perdas e das lembranças negativas que bom estar tudo bem com vocês. Não desejo isso a ninguém.

    • Anna Guimarães 23/12/2011 at 20:20 #

      Obrigada Thiago e Bruna!
      Graças a Deus mesmo por estarmos vivos e ter a chance de passar um Natal tranquilo, com mais boas lembranças que ruins.
      Obrigada pela atenção. Desejamos realmente que, através da nossa experiência, outras pessoas possam entrar e sair da Venezuela apenas com boas histórias para contar.
      Abraço e feliz Natal!
      Anna

  47. Gina 25/12/2011 at 23:08 #

    Gente, que absurdo! Com uma recepção dessa, realmente desanima qualquer um a visitar a Venezuela!
    Graças a Deus vcs estão bem e o alerta é necessário para que outras pessoas fiquem atentas caso passem por Caracas.
    Vou compartilhar esse fato para que um maior número de pessoas pensem duas vezes antes de cair nessa armadilha.
    Fotos e dinheiro são substituíveis. Life is “priceless”!!!!
    Guardem as boas lembranças, os momentos lindos em Curaçao…
    Que venham mais viagens nesse novo ano, fotos belíssimas e nós aqui, viajando com você!rsrs.
    Um forte abraço web amiga.

    • Anna Guimarães 31/12/2011 at 15:59 #

      Oi Gina!
      Você, como sempre, com palavras confortantes! Obrigada!
      Adorei “Life is priceless!”… Com certeza! Estamos aqui, podendo te desejar um Felicíssimo 2012 e torcendo que todos os seus e os nossos planos se realizem melhor do que planejamos! ;)
      Foi um prazer te conhecer em 2011 e que 2012 só venha reforçar esse laço!
      Abraço forte!

  48. Gina 25/12/2011 at 23:13 #

    digo: “pense duas vezes”

  49. Mit 29/12/2011 at 17:57 #

    Anna, que bom que você não se calou!

    Acho que lhe devemos no mínimo um muito obrigada.

    Hoje com as rede sociais é mais fácil divulgar esses alertas!
    Você fez um bom trabalho divulgando.
    Esse alerta está em todos os blogs e sites que eu consigo seguir!
    Quem precisa de “revista”?

    Menina, Deus a abençoe e te proteja sempre…

    Boa viagem para 2012!

    • Anna Guimarães 31/12/2011 at 15:53 #

      Oi Mit!
      Obrigada!
      O nosso desejo é realmente que ninguém mais passe por isso. É uma sensação horrível.
      Você volta feliz da vida de uma viagem maravilhosa e pessoas inescrupulosas se acham no direito de tirar isso de você. Mas não conseguiram. Estamos aqui, fazendo de tudo para cortar o barato deles. No que depender das autoridades venezuelanas eles irão continuar lá, fazendo a mesma coisa com outras vítimas desavisadas que chegam no aeroporto. No que depender de nós, o táxi deles vai estar sempre vazio. ;)

      Abraço e Feliz Ano Novo e Lindo! ;)

  50. Nick Hersh 01/01/2012 at 05:14 #

    Sorry, but I dispute with this piece of writing. I actually do really enjoy your specific blog page though and will likely keep on coming once again for fresh news.

  51. Renato Francisco 10/01/2012 at 12:01 #

    Viajar pela América do Sul é um constante perigo, acho que nem em Santiago apesar da rigidez dos Carabineros (a polícia do Chile) sentimo-nos seguros. Eu queria visitar Caracas, já tinha ouvido falar da violência naquela cidade mas o seu relato é aterrorizante. Decidi ler relatos na internet e garanto que já desisti dessa empreitada. Espero muito que vocês voltem logo ao Caribe, tirem muitas novas fotos recuperem as lembranças e que passem longe desse lugar nefasto – Caracas!
    Mas nunca nos esqueçamos que turistas estrangeiros passam pelo mesmo aqui no Brasil. Golpes existem no mundo inteiro até mesmo naqueilo que chamam de primeiro mundo.

    • Anna Guimarães 12/01/2012 at 20:43 #

      Obrigada, Renato, por seu comentário!
      Acho que temos que divulgar experiências desagradáveis, porque, dessa forma, conseguimos alertar outras pessoas que, como nós, gostam de viajar, sobretudo, em segurança.
      Também perdemos a carteira para um “batedor” em Paris, em 2010. Mas esse tipo de coisa encaramos com “certa” naturalidade. Acontece em qualquer lugar. Caracas é outra coisa. A bagunça, a insegurança e toda aquela atmosfera de clandestinidade que te espera logo ao cruzar o desembarque é algo estarrecedor.
      Mas, acabamos temos mais experiências boas que ruins. A dica sobre Mendonça é muito importante. Informação é a única arma que nós temos.

  52. Renato Francisco 10/01/2012 at 12:15 #

    Aproveitando seu blog, aviso aos turistas brasileiros que visitarem a cidade argentina de Mendoza, para JAMAIS aceitarem dicas de hospedagem de hotéis no terminal de ônibus ou no aeroporto da cidade. Existe uma quadrilha que atua “legalmente” nesses terminais e trabalham em hotéis e que ROUBAM pertences e dinheiro dos turistas. No Hotel Condesa I, confortável, limpo e em local agradável, escondem-se uma quadrilha que me roubaram 100 dolares mais 75 euros que inocentemente deixei no cofre do hotel, o restante grosso do meu dinheiro ficava comigo na cueca. Com chave mestra abriram e surrupiaram meu dinheiro. Chamei a gerente chefe do hotel em dia d eoflga qu edmeorou 3 horas para chegar ao hotel que fez comigo o acordo de que minhas diárias ficariam no valor roubado, muita coincidencia não??? ficariam elas por elas não me cobraram pelo dia e meio que fiquei no hotel o esperado eram 4 dias. Não fiz ocorrência policial pois tinha prazo para voltar ao meu trabalho no Brasil e suponhamos que a polícia me proibisse de sair do país sabe-se lá por quanto tempo? o prejuízo seria maior. Essa turma de vagabundos contam com isso, conivência de alguns falsos funcionários do setor turístico, inoperância da polícia, que o turista tem limites legais e prazos de permanência a serem cumpridos e certeza de impunidade. Guardem esse nome, divulguem, alertem, em Mendoza AR, jamais se hospedem no Hotel Condesa I ou em outro qualquer indicado em terminais.

  53. Fernanda Prado 15/01/2012 at 12:07 #

    Estou totalmente chocada com o que li aqui.
    É uma vergonha e começo a rever todos os meus sonhos, pensamentos ou qualquer outro tipo de vontade de se quer passar por esse país…se é que podemos chamar isso de país…
    Sem palavras, minha revolta nesse momento é enorme, posso imaginar o que vocês passaram e ainda passam toda vez que se lembram desse lugar MALDITO.
    Obrigada pelo relato…e minha única conclusão é: EVITEM ao máximo passar por esse lugar. Como podemos ficar “tranquilos” se nem os táxis credenciados são seguros? A polícia não existe? O próprio consulado admite que estão em um páis sem leis?

    Um abraço,

    Fernanda Prado (Ribeirão Preto/SP)

    • Anna Guimarães 15/01/2012 at 20:22 #

      Oi Fernanda! Pois é, o tempo passa e a revolta só aumenta.
      Ainda estamos baqueados com tudo o que aconteceu, até porque fomos do céu ao “hell” muito rápido. Mas, enfim, fica a (péssima) experiência e, através dela, a chance de tentar evitar que outras pessoas passem pela mesma situação. Obrigada por sua atenção.

  54. Eneida 29/03/2012 at 16:08 #

    Como são as coisas, fazem piadinhas (d péssimo gosto) sobre a violência no RJ, mas sobre o que rola em Caracas, a imprensa ñ divulga ??? Vamo jogar no ventilador sim! vamo botar a boca no trambone sim!!! q vcs consigam dar a volta por cima total, e tomara que esses vagabundos já tenham rodado… abçs

    • Anna Guimarães 31/03/2012 at 09:43 #

      Obrigada, Eneida, pela força. A essa altura, já estamos mais confortados… Ou melhor… Menos inconformados. O tempo é amigo nessas horas… Parece um barquinho que vai nos levando para longe de coisas ruins que aconteceram e aos poucos vão ficando para trás. Mas o alerta, a indignação e a esperança de que algo realmente aconteça para mudar essa realidade permanecem, intactos e pulsantes, como souvenires de geladeira de Caracas… rs rs.
      Abraço

  55. Oswaldo Neto 10/05/2012 at 02:13 #

    Parabéns Anna pelo blog… Deus usou usa vida e sua experiência para salvar a vida de outras pessoas… Inclusive a minha, pois moro bem pertinho da Venezuela (Manaus – AM) e estou com viagem marcada para Boa Vista – RR (14/05/2012) … Depois minha intenção era conhecer Los Roques, passando por St. Helena e etc… Depois de tudo isso, vou repensar… Mas se considere uma pessoa de sorte, que se arriscou nessa grande aventura para conhecer e viver algo lindo e diferente…. Na verdade conseguiu… E essa pequena e rápida experiência negativa que veio junto com a positiva te fez crescer… Sem dúvida…
    Sempre descrevo um versículo da bíblia para minha filha de 12 anos que diz:

    “Nada é dado ao homem, se do céu não lhe for concedido.” João 3:27…

    Consideramos, assim, tanto as coisas boas como ruins…
    O que aprendo com o propósito de todas elas… Hj vc dá muito mais valor à tudo à sua volta… coisas pequenas e grandes, por isso, te apresento um pequeno e humilde pensamento que aprendi há algum tempo, vivendo provavelmente o mesmo que vc vive hj só que em tempos diferentes… afinal somos todos iguais (Bravos Brasileiros) com costumes diferentes, querendo tão somente a busca da FELICIDADE, viajando ou ficando em casa… Te dou, portanto, esse simples, (se posso dizer… “conselho”), como retribuição e admiração por sua nobre atitude de elaborar esse blog…

    “Continue dando valor à sua vida (seu bem mais precioso) e procure dar mais valor ainda à quem lhe deu ela… e impediu que vc viesse a perdê-la: o próprio Deus que vc acredita e mencionou que te livrou de algo pior…”

    Te anuncio o nome do meu Deus: JESUS CRISTO… Graças à Ele estou vivo… só Ele sabe o que digo… Meu nome é Oswaldo Neto…
    Jesus te abençoe… Estou muito agradecido por todas as informações e coragem por divulgá-las… Desejo-lhe sorte e muitas alegrias em suas próximas viagens…

  56. Tania Claro 20/05/2012 at 19:15 #

    oi, fiquei chocada, que horror, me espanto e me senti no seu lugar e ao mesmo tempo penso que poderia ter acontecido comigo…em 2002 eu ,minha filha de 9 anos e meu filho de 12, íamos para N.Y.(meu esposo já estava lá me aguardando )saindo de sao paulo, td bem qdo faziamos umas 2 h de voo depois do jantar, quando a maioria já estavam dormindo e eu nao estava conseguindo, a boca e o nariz seco e ardendo,ouve um recado primeiro em ingles pois estamos viajando pela American Air line, que estavamos com problema,mais ele o piloto falou antes para os comissarios em aberto,pensando que estavamos pegando fogo na cabine que tinha que polsar, nossa foi um alvoroso, dentro daquele aviao, estavamos sobre o mar, nao tinhamos onde polsar, voltamos (e nao podiamos usar as mascaras,pois saia fumaça toxica de fiaçao quemada por ela) brusacamente 360° e apos permissao de curaçao descemos literalmente, parecia que o aviao estava caindo, o estomago foi na boca, freiou muito rapido mais erana cabiceira da pista e teve que acelerar, ai o panico total cinto abrindo, homem pulando por cima das poltronas, nao conseguiqm abrir as camas inflavel, para nós purlamos, enfim o aviao nao explodiu, mais fomos para umhotel e os taxistas corrupitos, em uma vam só levava 3 a 4 pessoas,no outro dia as 11 saia nosso voo para o destino, nos tiram do hotel as 10h para que nos nao almoçacemos e embarcamos quase 13h sem comer e sabe o que orestaurante de curaçao oferceu uma banana para cada passageiro, nao tinhamos comida a bordo, foi uma experiencia muito desagradavel,primeira vez que voava, depois disso nao parou muitas outra coisa aconteceram, como antes de sair de curaçao aero nave taxiando na pista meu filho sumiu e ninguem achava e nem deixava eu se levantar da poltona fui uma viagem comica…essa viagem dá um livro…curaçao é lindo um paraiso, mais tenho medo de voltar lá. cinto muito o que aconteceu com vcs, graças a Deus nao aconteceu o pior…
    Tudo vale como experincia…mais como vc e outro isso foi abafado ninguem comentou, nao saiu em nenhum lugar e enem noticiario…

    • Anna 23/05/2012 at 10:58 #

      Tania!
      Que história terrível.
      Menina! Quanta coisa ruim num pacote só.
      Mas que bom você e seus filhos ficaram bem.
      É desesperador passar apuro com pessoas que amamos e queremos proteger. A angústia e o pavor triplicam.
      Sempre agradeci a Deus por ter passado por esse assalto nessa situação, apenas eu e o Hélio. Foi fácil. De repente tomamos a mesma atitude, do nada, sem trocar uma palavra.
      Costumo viajar com meus pais e minha irmã e acho que ficaria atônita se passasse por isso com eles.
      Mas Curaçao é tão fofinha, Tania. Sempre considerando que as pessoas são meio a meio. Metade simpatia, metade indiferença rsrsrs.
      Abraço,
      Anna

  57. Tania Claro 20/05/2012 at 19:16 #

    meu email foi errado.esse é o correto.

  58. Thiago kiwi 08/08/2012 at 14:58 #

    Poxa lamentavel mesmo o que aconteceu com vcs, estou com uma viagem marcada no fim do ano vou comecar meu mochilao em Caracas, e pretendo seguir rumo ao Panana, bom saber das situacoes nos aeroportos pq infelizmente estamos sujeitos a esse tipo de humilhacao no nosso continente. Pelo menos como vc mesmo disse Anna, foi apenas o material, ja fui assaltado na porta da minha casa com um revolver apontado para minha cabeca e sei como eh desconfortavel e humilhante esta situacao. Bom espero nao passar por isto na Venezuela, mas fica a dica aqui neh. Boa tarde a todos.

    • Anna Guimarães 11/08/2012 at 18:00 #

      Oi Thiago!
      Pois é! Situação difícil mesmo e extremamente desconfortável. Mas, graças a Deus, acabamos de retornar de Curaçao, novamente. Dessa vez, sem Caracas. Apenas fizemos uma breve escala no retorno. Olhando em volta e vendo todas aquelas favelas, fiquei muito agradecida a Deus por ter nos acontecido dos males o menor. Espero que tudo saia bem na sua viagem. Tenho certeza que vai dar tudo certo!
      Abraço,
      Anna

  59. Fabio Netto 30/08/2012 at 10:55 #

    Poxa, li putras materias do seu blog e tinha achado tudo muito interessante! Ja sabia que a Venezuela era barra pesada…. Mas o que aconteceu com voces foi surreal principalmente pelo fato de ja tere, experiencia, pegar taxi dentro da area restrita, etc…. Fico feliz que vcs tenham saido so com pequenos arranhoes.

    • Anna Guimarães 30/08/2012 at 17:37 #

      Oi Fábio!
      Pois é! A Venezuela é bem complicada para turistas.
      Graças a Deus, recentemente voltamos a Curaçao para recuperar as “lembranças” perdidas… Dessa vez, sem Caracas.
      Abraço

  60. lidimaria 31/08/2012 at 16:09 #

    Uau! To bem atrasada com a leitura do blog, e to chocada com a brutalidade como as coisas acontecem lá. Eu já tinha ouvido falar, uma coisa aqui, outra ali, mas seu relato pareceu como um filme, que consegui ver as cenas. #terror =S

  61. Melissa 27/09/2012 at 00:51 #

    CHOCADA

  62. Vivane 28/09/2012 at 00:20 #

    Obrigada pelo relato. Estava planejando uma viagem para lá, mas definitivamente risquei do mapa.

    • Anna Guimarães 06/10/2012 at 16:43 #

      Pois é, Viviane. Caracas é bem problemática, mas há muitas pessoas que foram pra lá e se saíram bem. Acho que informação e cautela podem ajudar muito.O alerta é mais para evitar que as pessoas cheguem por lá de peito aberto, como chegamos. Um dia ainda pretendo voltar e ter um final feliz, bem diferente desse aí que tivemos em dezembro.

  63. VIAGEM MASSA 06/10/2012 at 18:57 #

    Terminei a leitura da sua história tão chocada que até me dá vontade de chorar ao imaginar essa agonia toda. Tanta violência e, o pior de tudo, a falta de solidariedade do povo. Li também grande parte dos comentários, que só confirmam tudo o que foi dito no post. Obrigada pelo alerta. Venezuela, tô longe!

    • Anna Guimarães 08/10/2012 at 18:49 #

      Pois é, Elaine (Viagem Massa). Ontem acompanhei atônita a reeleição de Hugo Chavez. Parece que, realmente, cada povo tem o governo que merece. Tinha esperança que a Venezuela conseguisse mudar o curso do seu destino nas urnas, mas parece que eles estão bem satisfeitos com o caos que o país se encontra. A sensação que dá é que todos ali são coniventes com isso.

  64. Adriana 19/10/2012 at 14:41 #

    Fui para Punta Cana no mês passado e tive o prazer de conhecer um casal Venezuelados, eles nos convidaram para conhecer a Caracas, porém nos alertou dos diversos sequestros. E para meu espanto os sequestros também acontecem com os nativos, inclusive ela já havia marcado com um familiar de ir busca-los no aeroporto. Eles fizeram um relato doloroso da realidade da Vanezuela e em especial de Caracas, muito assustador! Inclusive, eles adiantaram um dia da sua viagem para ir votar nas eleições, mas infelizmente o Chávez continuará no poder até 2019.
    Mas, agradeça a Deus que apesar do sufoco vocês estão vivos!

    Abraços,

    • lygiafritsch 30/10/2012 at 12:12 #

      Anna,

      Lamentável tudo que aconteceu. Espero que estejam bem…
      Tenho muita vontade de conhecer Los Roques e infelizmente terei que pernoitar em Caracas. Irei reservar aquele hotel Eurobuilding que fica proximo do aeroporto, mas ainda sim ouvi alguns casos de pessoas sequestradas e assaltadas nesse percurso.

      Você sabe se o transporte oferecido pelo hotel é confiável?

      Abraços,
      Lygia

      • Anna Guimarães 30/10/2012 at 20:27 #

        Oi Lygia!
        Tudo bem?
        O transfer do hotel é indicado como uma das formas mais seguras para sair do Aeroporto.
        Somado a ele, você pode tomar alguns cuidados para realmente evitar qualquer problema, como escolher um voo que permita que você pise em solo venezuelano ainda de dia… A noite facilita muito a ação dos bandidos.
        Outro ponto imprescindível é que você não se deixe levar pelo cansaço típico de desembarque. Maiquetia requer atenção o tempo todo, pois, caso contrário, você se torna um alvo fácil para os experientes meliantes que atuam no Aeroporto.

      • Ricardo Froes 07/01/2013 at 01:59 #

        totalmente confiavel…fiquei la…va tranquila

  65. Sthefania aued 11/11/2012 at 23:36 #

    Olá… estou indo para Los Roques neste feriado de 15 de novembro e terei q dormir em caracas, ja ate reservei o hotel catimar q li num relato acima dizendo ser confiavel, eles buscam no aeroporto e levam de volta… minha sogra me ligou aqui agora pedindo para nào ir pois teve um conhecido sequestrado por um taxista… não sei oq fazer ja estou com tudo pago… obrigada

    • Anna Guimarães 11/11/2012 at 23:52 #

      Oi Sthefania!
      Caracas é um lugar que requer cuidado e atenção. Acho sim que você pode ir, ciente de todas as ressalvas.
      Com tanta informação, acredito que você vai ficar atenta e será bastante cautelosa.
      A única coisa que sempre indico é chegar em Caracas durante o dia. A saída do Aeroporto é rodeada de favelas e longos trechos ermos e sem nenhuma iluminação. A noite facilita muito a ação dos bandidos.
      Não irão faltar relatos de pessoas assaltadas e sequestradas em Caracas, mas também há relatos de turistas que foram e voltaram ilesos.
      Vá para Los Roques. Curta a sua viagem, mas sem perder de vista todos os cuidados que Caracas requer.
      Abraço e boa sorte,
      Anna

  66. Ricardo Froes 07/01/2013 at 01:57 #

    tambei levei um golpe de leve mas nao foi tao feio…lendo seu relato fiquei ate tranquilo com o meu que me deuum prejuizo de 50 dolares…estou em curacao e vou ficar um dia em caracas na volta e ja me decidi…ficarei rodando no aeroporto sem fazer nada mas nao tiro o pe de la…o povo da venezuela realmente nao vale um centavo….pena para uns ou outros bons que conhecemos no hotel que pernoitamos na ida…eurobuilding que tinha seu proprio translado pois ja haviamos pegado a dica que os taxis nao eram confiavels….sorry for U mas a dica é excelente

    • Anna Guimarães 07/01/2013 at 15:08 #

      Pois é, Ricardo.
      A Venezuela é realmente uma zona de perigo. Mas pretendo voltar pra tentar viver uma experiência melhor do que essa.
      Quando fomos a Curaçao, na ida, também passamos o dia inteiro dentro do aeroporto. O aeroporto é meio esquisitão, mas deu tudo certo.
      Ocorre que, na volta, nosso voo de retorno para o Brasil só sairia no dia seguinte, à noite. Daí porque tivemos que pernoitar em Caracas e deu no que deu.
      Mas de tudo fica a experiência.
      Abraço,
      Anna

  67. alexxrodrigoooo 31/01/2013 at 11:57 #

    A revista VEJA publicou uma materia sobre esses riscos..
    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/vejam-que-paraiso-chavez-criou-na-terra-ou-brasil-alertara-sobre-risco-na-venezuela/

  68. Sandra M R 06/02/2013 at 11:34 #

    Nossa! Fiquei apavorada com o relato, mesmo porque já fui 3 x para Los Roques, e sempre é necessário dormir 1 noite em Caracas. Graças a Deus nunca aconteceu nada comigo e meu marido, mas antes de irmos tínhamos lido diversos relatos sobre o perigo nessa cidade, então vamos super atentos a todo instante, inclusive estamos programando mais uma viagem para lá e enviei essa história para a turma que vai junto, acho que o ideal é como fazemos, tudo deve estar amarrado antes da viagem principalmente o TRANSLADO do aeroporto para o hotel e vice versa, pois é realmente onde mora o perigo, sendo assim tudo dará certo.
    Posso imaginar o desespero de vocês na hora, depois ainda terem perdido tudo, e não poder contar com ninguém em um país estranho, mas ao mesmo tempo deve agradecer muito a Deus pelo fato de no final ter dado tudo certo, e não deixe que essa história apavore vocês para outras viagens, pois viajar é tão bom, e existem tantos lugares maravilhosos para conhecer… Então a dica que deixo é sempre antes de viajar pesquisar muito sobre o lugar e seus perigos tendo o máximmo de cautela e deixar todas as situações previsíveis combinadas.
    Tudo de bom e obrigada por compartilhar sua história!

    • Anna Guimarães 06/02/2013 at 21:43 #

      Oi Sandra!
      Obrigada também por registrar sua experiência e provar que AINDA é possível passar por Caracas e sair ileso.
      Não gosto de pregar o medo e sempre estou reafirmando que com informação e cautela, dá sim para enfrentar a Venezuela.
      Mas, aproveitando seu gancho, há uma semana li mais um relato sobre a Venezuela no Viaje na Viagem que cuida do novo golpe aplicado nos turistas. Diante da crescente opção pelos translados, o novo golpe consiste no bandido olhar a placa do translado, copiar o nome e ficar esperando a pessoa com a plaquinha, se fazendo passar pelo transfer. INACREDITÁVEL, mas infelizmente está acontecendo e, para evitar mais vítimas, a ordem agora é combinar uma senha a ser confirmada no primeiro contato entre o turista e o translado contratado. Coisas da Venezuela.

  69. Olavo Júnior 31/03/2013 at 10:40 #

    Também passei por essa horrível experiência e sofri um sequestro até a cidade. Perdi notebook, máquina fotográfica, filmadora, ibook e todas as fotos e imagens de Cuba!
    Achei que só tivesse acontecido comigo. Aqui no Brasil NUNCA fui roubado, já visitei 24 países e NUNCA passei situação como esta.
    Os caras estavam visivelmente drogados e diziam ser da polícia e que eu era suspeito e tal, me ameaçaram de morte, me bateram e sofri terrorismo psicológico.
    Não recomendo Caracas a ninguém, é uma cidade suja, cheia de favelas e desses ladrões. O Aeroporto é uma desgraça, cheio de oportunistas e ladrões combinados com os funcionários das empresas (que também devem ser bandidos).
    Perdi o dia inteiro em um distrito de polícia, relatando o caso. Perguntei o que eles iam fazer a respeito e olharam uns para a cara dos outros como quem dizendo: “nada”!
    Enfim, Caracas não vale a pena! Já se foi tarde, Hugo Chavez!!

    • Anna Guimarães 31/03/2013 at 10:57 #

      Poxa, Olavo!
      Apesar de tudo, Caracas ainda consegue me surpreender… Pra pior… Sempre.
      Espero que você esteja bem agora.
      A sensação de perda, revolta e indignação é a pior possível.
      A nossa esperança é que, com nossos relatos, outras pessoas fiquem avisadas e não passem por isso.
      Ainda assim, o ideal mesmo era que Caracas (enquanto preferir ser um antro de bandidismo) fosse varrida do mapa e das nossas lembranças.
      Desejo tudo de melhor pra você, Olavo. E que outras viagens, perfeitas e inesquecíveis, venham, fazendo Caracas ser apenas um lugar distante e sem importância para ser esquecido.

  70. Akemi Nomura 09/06/2013 at 03:53 #

    Putz, estou passada com esse post. Mais ainda de ver outras pessoas que passaram pelo mesmo. Obrigada pelo alerta, Caracas está fora de cogitação de agora em diante. Uma pena mesmo as perdas materiais, mas, o importante é estar bem.

  71. Carla Nogueira 23/01/2014 at 12:07 #

    Muito triste com a história! Já tinha medo da Venezuela, agora ainda mais! Obrigada por compartilhar!

  72. Eduardo Cunha. 23/01/2014 at 14:34 #

    Ola ! Para começar muito boa sua escrita, um português mesmo de gosto de ler, mesmo bem escrito, e esse relato seu, ajuda muito mesmo outras pessoas ,que pensam em ir para lá como eu, que bom que não machucaram vocês , mas é chato sim perder as lembranças da viaje por uma razão estúpida como essa.DEUS ABENÇOE muito vocês, e ainda farão muitas e muitas viajem juntos , por lugares maravilhosos,já que gostam de natureza x mar , indico que vão as Ilhas Galápagos(caso ainda não foram), FANTÁSTICO o lugar e muito seguro ao turista, acontecendo exatamente ao contrário de Caracas, lá o turista é protegido pela polícia e principalmente pelos habitantes locais, lá vale a pena vcs inserirem nos seus roteiros, abraços e que esse trauma chato seja esquecido com viajem MARA MARA MARA rs rs

  73. Ricardo 24/01/2014 at 13:42 #

    Fiz uma escala em Caracas voltando de Bonaire (passando tb por Curaçao). Meu vôo pousou ao meio dia, e meu próximo vôo saía às 11h da manhã do outro dia. Com medo de Caracas, passei as 23 horas dentro do aeroporto. Para minha surpresa, não há cadeiras fora das salas de embarque (onde você só pode entrar algumas horas antes do seu vôo). Passei o dia sentado no chão e dormi na praça de alimentação, lotada de chineses e outros tipos estranhos, ao lado de um bêbado que passou a noite vomitando.

  74. Esio Cursino 24/01/2014 at 14:54 #

    Em dezembro de 2010 fui correr uma maratona em Caracas, não sabia de nada em relação a insegurança. No mesmo ano tinha ido ao Chile, a Argentina e ao Paraguay e pensava que seria parecida. Cheguei a noite cedo acompanhado de um amigo e esperamos um pouco para trocar dinheiro e pegar o taxi porque achamos tudo estranho, fomos abordados por várias pessoas umas querendo fazer câmbios e outras se oferecendo para o transporte. Depois que fizemos o câmbio numa loja oficial fomos tentar pegar um taxi e encontramos uma fila imensa e tentávamos informação era difícil e depois de muitas tentativas alugamos um carro particular que chegava depois de vermos inúmeros chegarem e saírem e as vans sempre coam filas imensas, o preço era dado pela cara e bagagem. Pegamos o carro e o motorista nos levou ao hotel depois de acertarmos o preço. Era jovem e negociava com peças de carro e dizia que estava juntando dinheiro para vir a São Paulo comprar peças para carros Honda que iria ganhar muito dinheiro. Na ida para o hotel cheguei a ficar apreensivo e aliviado, porque sentia que se o motorista quisesse nos assaltaria com facilidade pois passávamos por regiões suspeitas mas ao mesmo tempo a conversa estava me dando segurança que o cara era um batalhados. Ofereceu para fazer câmbio por um ótimo preço e nos deixou no Hotel. Mas sempre me senti sortudo porque poderia ter acontecido o que aconteceu com você muito facilmente, e não aconteceu por algum detalhe. Nunca me esqueci desta esperiencia.

    • Sabrina 24/01/2014 at 17:02 #

      Infelizmente Caracas é uma cidade perigosa, e requer cuidados como qualquer outra. Assaltos e sequestros acontecem todos os dias em grandes cidades do Brasil, por exemplo. Não existe cidade perfeita, não é?
      O lance do aeroporto é nunca confiar nas pessoas que vão te abordar e ir direto para o lado de fora onde estão as camionetas pretas, que são os táxis oficiais. Outra alternativa é combinar o transfer diretamente com o hotel.
      E vale a recomendação: passaporte e dinheiro sempre grudados na roupa e nada de ostentação. Cuidados básicos em QUALQUER viagem, né?
      Agora pro pessoal que diz que vai passar longe da Venezuela, só lamento pela ignorância. O país é lindíssimo e cheio de paisagens de tirar o fôlego. E Caracas vale a pena conhecer sim. É uma cidade perigosa? É, mas também é cheia de contrastes e com milhares de coisas interessantes pra se fazer.
      Estive lá várias vezes durante o ano passado a trabalho e, nos momentos de folga, aproveitava para conhecer a verdadeira Caracas. Subi o imponente Ávila (o morro que cerca a cidade) fui a museus, degustei a excelente gastronomia (tem ótimos restaurantes pra todos os gostos) e conheci a vida noturna de lá. Também pegava o metrô para me locomover de dia (aliás, o meio mais rápido pra se chegar a qualquer ponto da cidade) Nunca passei aperto. Questão de sorte? Não sei, mas SEMPRE, em qualquer viagem procuro ter em mãos o telefone do Consulado brasileiro para casos de emergência, além de procurar informações básicas sobre o local em que estarei, por mais que faça uma simples conexão.
      Venezuela e, em especial Caracas, não é nenhum bicho papão não. Tem suas desigualdades e seus problemas, mas também tem muita gente bacana e uma cultura riquíssima.

  75. Luciano 24/01/2014 at 15:24 #

    Passei exatamente pela mesma coisa quando fiz uma conexao em Caracas voltando da Isla Marguerita!! Mas pulei do taxi em movimento percebendo a ação.. Perdi toda bagagem!!

  76. Santiago Nazarian 24/01/2014 at 20:53 #

    Anna, primeira visita no seu blog.
    Estive na Venezuela há poucos anos a trabalho, e embora não tenha tido nenhum grande percalço, ouvi varias histórias como essa, senti uma sensação generalizada de insegurança e, mais do que isso, uma agressividade e competitividade da população. Talvez seja essa a maior diferença com o Brasil. Aqui, ainda que haja pessoas mal intencionadas, sempre há um número maior de gente disposta a mudar seus planos para ajudar quem precisa. A “solidariedade do brasileiro”. Digo isso tendo amigos venezuelanos, porque é claro que sempre há gente bacana em todo lugar.
    No mais, espero que isso tenha ficado para trás, e espero acompanhar melhores viagens no blog. Abraços.

  77. Alexandre Souza 24/01/2014 at 21:14 #

    Dica tabajara:
    Use o dropbox ou algum serviço de backup automatico SEMPRE, principalmente em viagens. Minhas fotos ja nao se perdem mais depois de passar por isso.

  78. xanderigo 25/01/2014 at 10:01 #

    Eu estive em Caracas em fevereiro de 2009, e também fiquei assustado com a total falta de segurança!! É absurdo a máfia que domina o aeroporto e seus arredores!! Outro problema grave é o cambio paralelo e a quantidade de notas falsas em circulação!! Escapei ileso, porém jamais voltarei!!

  79. Rubenilson 25/01/2014 at 11:59 #

    Triste realidade de lá, Fui conhecer em 2011. Eu fui um dos poucos que tiveram a sorte de nada acontecer. Conheci, varias cidades é ilhas, mas fui avisado por amigos que de Caracas pra lá era a “Areá vermelha”, resolvi ficar em uma cidade porto e seguir a uma ilha perto, voltei inleso e com boas lembranças. Ser extorquido pela policia em barreiras, e assaltado na estrada lá e “normal” acontecer com turistas. Venezuela e linda, mas não recomendo diante a falta de segunrança

  80. Jorge 25/01/2014 at 17:19 #

    Prezada Anne, compartilhei em meu Facebook para alertar outras pessoas, fiquei impressionado e graças a Deus voces estão bem.

  81. rafael 25/01/2014 at 17:38 #

    Passei pela mesma situação, foi um funcionário do aeroporto que nos indicou o TAXI. A única diferença foi que a merda do consulado não nos ajudou ” deixando a entender, se virem”. Fiquei com nojo e raiva de Caracas e das autoridades brasileiras de lá.

    • Anna Guimarães 25/01/2014 at 18:01 #

      Poxa, Rafael.
      Sua experiência foi ainda pior que a nossa.
      Sei bem a sensação de revolta e indignação que sentiu.
      Péssimo viajar cheio de planos e passar por algo assim.
      Abraço,
      Anna

  82. juci mendes 26/01/2014 at 01:31 #

    Olá anna,sinto uma revolta imensa pelo que você passou em Caracas.A situação,em relação ao turismo na Venezuela, é muito mais brutal!Moro em Boa Vista-RR,e tem sido
    incontáveis as barbáries praticadas contra o turista brasileiro.Um desses turistas,incautos,morador de Boa Vista,simplesmente parou o carro na estrada para o
    filho esvaziar a bexiga.PERDEU A VIDA COM TIROS DE ESCOPETA!!!
    Estou “aqui” para dizer:Vamos mudar esta “situação” DESTRUINDO essa nuvem negra
    que esse ‘pseudo governo brasileiro’ representa contra todos nós,BRASILEIROS.

  83. Messias Souza 26/01/2014 at 02:55 #

    Isso e a pura verdade todo cuidado e pouco na venezuela esse pais estacentre as barata (venezuelanos), viu herbert

  84. carol 26/01/2014 at 10:45 #

    Isso não se resume só a Caracas. Moro em Roraima, fronteira com a Venezuela, e já é rotina os turistas que vão a ilha Margarita serem assaltados. Esse verão foram vários os relatos de brasileiros que tiveram todos os seus pertences roubado na estrada. Eles colocam barricadas e ali fazem a festa. Infelizmente, tivemos também várias mortes.
    Uma dessas abordagens foi feito pela própria polícia de lá, inventado que havia alguma coisa irregular no carro e exigia dinheiro, caso contrário levaria todos presos.
    É de lamentar, um pais tão bom para explorar turisticamente, mas tão inseguro, corrupto e asqueroso.

  85. clarice 26/01/2014 at 12:17 #

    Olá. Sinto muito pelo que aconteceu com você!
    Moro em Roraima e fazemos fronteira com a Venezuela e, vai por mim…. Nada ali presta!!
    Os índices de corrupção, suborno, assaltos e etc.. são exorbitavelmente grandes! Sem falar na grosseria e falta de educação dos “hermanos”.

    Dica: Passe longe daquele lugar. A paz e segurança não costumam andar por ali.

  86. Guilherme 26/01/2014 at 13:47 #

    bem, entao vou te contar oq nos aconteceu em Bogota- a AVIANCA por causa de sua ineficiencia, nos fez perder uma conexão para Punta Cana, e nos alocou no dia seguinte… PASME, nos deixou em um hotel espelunca sem direito a agua , que alias NAO TINHA NEM PARA COMPRAR, comida era uma colher de arroz e um bife duro, e sabe de uma coisa, a AVIANCA não deu aporte nenhum para nós passageiros, simplesmente deu com os ombros, sem falar q houve quem tivesse reclamado de pertences furtados neste hotel. AVIANCA eu nao quero nem chegar perto desta empresa sem compromisso…AVIANCA LIXXXOOOOO

    • Anna Guimarães 26/01/2014 at 17:57 #

      Lamentável e revoltante seu relato, Guilherme.
      Mas compartilhar ajuda a informar e deixar outros viajantes atentos em relação a empresas, serviços e países que não os respeitam.
      Abraço,
      Anna

  87. Silvia 26/01/2014 at 15:15 #

    .Essa é a República Chavista, lastimável o que vcs passaram .È uma pena , há alguns anos antes do fenômeno Chaves fui para Venezuela, um povo gentil, simpático com lugares maravilhosos como Los Roques.

    • Acir Nogueira 27/01/2014 at 15:23 #

      Isso com certeza faz quantos seculos!?!?? eu fui assaltado em Margarita e a policia so queria saber se tinha dinheiro junto as minhas coisa, nao queria saber de camera filmadora, roupas, sapatos, nada disso ia para o boletim, queria mesmo saber era quanto em dinheiro nos tinhamos perdido…Impressionante.

  88. Pedro Machado 26/01/2014 at 15:46 #

    Querem uma dica? Não vão à Venezuela. É fria!! Tem tantas opções de turismo. Eu também fui assaltado e humilhado em isla margarita. Pra mim, Venezuela nunca mais! Quem quiser ser trouxa de ir lá que vá.
    Aliás, também tentei denunciar a situação e descobri que as autoridades brasileiras são coniventes. Talvez estejam se preparando para a venezualização do Brasil.

    • Anna Guimarães 26/01/2014 at 16:00 #

      Pedro,
      Lamento de verdade o que passou. Só quem já vivenciou esta situação tem a exata dimensão da experiência.
      O caso é que ainda há quem se preste a achar que nosso relato não passa de um engodo político antibolivariano.
      Lamentável.

  89. Posada Capacho Isla Margarita 26/01/2014 at 16:03 #

    Ahora , hay vuelo directo Manaus-Porlamar. Esta mas tranquila, y puedemos buscar los clientes al aeropuerto . Posada Capacho

    • Anna Guimarães 26/01/2014 at 16:55 #

      Obrigada, Posada Capacho.
      Possibilidades mais seguras são sempre bem-vindas ;)

  90. Polere 26/01/2014 at 17:59 #

    Lamentável e muito triste o ocorrido. Pensemos pelo lado positivo, vocês estão vivos, não aconteceu nada de mais trágico. Os bens materiais vocês conquistarão outros – e sem precisar roubar nem tomar a força de ninguém. Vivendo e aprendendo – turista tem que andar de ÔNIBUS PÚBLICO, de METRÔ, transporte coletivo nesse sentido é sempre mais seguro que táxi.

    • Marcello 26/01/2014 at 23:26 #

      Ah sim, no Rio de Janeiro por exemplo é super seguro né? Em São Paulo então? Maceió? …..Lugares ótimos para se esperar um ônibus na rua ..

  91. Calina 26/01/2014 at 20:02 #

    Sou de Caracas e lamento muito o que vos aconteceu, mas podem ter a certeza de que tiveram muita sorte em sair da cidade com vida.
    Ha muitos anos que vivo em Lisboa e infelizmente até eu que sei todas as manhas da cidade já não me atrevo a ir lá nem de ferias. Tenho 4 anos sem ver grande parte da minha família.
    Só quero dizer a todos os que pensam em viajar para esta cidade amaldiçoada que não o façam. É um dos sítios mais bonitos do mundo, mas o perigo q se corre a diário não vale a pena te-lo.
    Tiveram má sorte com as pessoas que os assistiram depois do assalto, seria normal que ficassem desconfiados de vocês pois já viram de tudo, mas normalmente os venezuelanos são muito hospitaleiros e fazem tudo por quem ajudam.
    Espero que algum dia a minha cidade volte ao seu antigo esplendor e glória, e lamento muito o que lhes aconteceu…envergonha-me.

  92. Estevam 26/01/2014 at 20:08 #

    Anna, que perrengue hein!

    Seu relato chegou hoje até mim e me senti na obrigação de passar aqui.
    Estive em outubro do ano passado em Curaçao (uma ilha próxima, porém MUITO diferente da realidade venezuelana) e assim como vc também fui a Caracas.

    Tive a sorte de nada me acontecer. Digo sorte, pois sei que você não deve ter simplesmente embarcado, com certeza leu sobre o país e já chegou lá precavida. Eu tmbm havia lido e muitos relatos constatavam pessoas que foram enganadas por guardas fardados e taxistas credenciado, mas de fato na venezuela não existe um guia ou manual de sobrevivência, a não ser a SORTE.

    Acho que como vc, eu tenho esse espírito desbravador e sempre quero dar uma chance para novos destinos, mas te garanto que mesmo sem grandes perrengues, não tenho a MENOR vontade de voltar pra lá tão cedo.

    Fica aí meu apoio e PF não ligue para pessoas detontoras de um infindável recalque que juram ser tudo engodo político antibolivariano! Pelo amor de Deus…

    • Anna Guimarães 26/01/2014 at 22:36 #

      Obrigada pelos comentários, Estevam e Calina.
      E Curaçao, uma delícia, não, Estevam?
      Estivemos lá novamente para retomar nossas boas lembranças da ilha. Mas dessa segunda vez pegamos um voo direto pra lá.

  93. donatto 26/01/2014 at 23:02 #

    esse helberth deve ser um grande petralha……..

  94. luciola silva 26/01/2014 at 23:22 #

    Estou com muita pena de um casal de mauricinhos que, com seu relato antecipada e claramente elitista, direitista e tendencioso julga que estava fazendo um imenso favor de visitar àquele país…ohhhh que dó…conselho útil:compra um jatinho particular pra escolher suas rotas pessoais pq ninguém precisa desse tipinho de turista que se acha limpinho demais, intocado demais para aportar em certos lugares, se manca cara pálida…que ninguém te chamou por lá…

    • Anna Guimarães 27/01/2014 at 09:46 #

      Percebe, Luciola?
      O seu destempero só confirma tudo o que foi dito. Ponto.
      E não. Não vou publicar seus demais comentários com xingamentos e ofensas pessoais.
      Entenda. Esse aqui não é um palco pra você. Gaste sua fantasia e fanatismo teatral em outros meios, que aprovem esse tipo de conduta.

  95. William 26/01/2014 at 23:25 #

    Anna,
    Desculpe se vai parecer ofensivo, mas nem li o resto do relato. Ninguém com um mínimo de experiência em viagens pega taxi oferecido no desembarque.
    Lamento o ocorrido, mas faltou um pouco de malícia, ainda mais vocês sabendo se antemão que poderiam ter problemas. Boa sorte na próxima viagem.

  96. zuzu angel 26/01/2014 at 23:32 #

    Já estive em Caracas diversas vezes como turista, a cidade é acolhedora, as pessoas simpáticas, mas acho que o problema é que são pobres e descendem de indígenas, né? ahh que pena q existe isso no mundo e algumas pessoas ainda não sabem…ironias à parte, me sinto em Caracas como me sinto aqui no Brasil: correndo absolutamente os mesmos riscos, submetidas as mesmas mazelas sociais, a diferença é que aqui nos escondemos em nossa casinha e o resto que se dane..’somos’ todos coxinhas..isto sim..

  97. Caldo de Galinha 26/01/2014 at 23:35 #

    Lenda! Conheço Caracas e o Rio de Janeiro é DE LONGE muito mais perigoso! E quanto aos “taxistas”, novamente nem se compara Maiquetía com os “taxistas” que pertubam na chegada no SDU! Acredito que não tomaram cautela na escolha do taxi e deu no que deu!

  98. Pedro Albeirice 26/01/2014 at 23:55 #

    O post é sério, mas infelizmente muitos se aproveitaram dele para tecer comentArios políticos antibolivarianos

    Obrigado pelo relato.

  99. GEORGE LUCENA 27/01/2014 at 00:45 #

    Anna Guimarães, poxa que situação difícil vc e seu esposo passaram. Estive na Argentina e tb passei por um momento difícil. Parei de ler os posters quando dois IMBECIS: HELBERTH ÁVILLA e o TG MEIRELLES escreveram MERDA (desculpe-me, mas não tinha palavra melhor para qualificar o q escreveram). Espero que tua próxima viagem seja realmente boa. Vá à Europa ou Uruguai, ouvi boas recomendações deste país.

  100. Andreza Vasconcelos 27/01/2014 at 00:47 #

    Hélio e Anna, sinto muito mesmo pelo o que aconteceu, eu moro na Venezuela ja tem uns dois anos, e passo por Caracas mais ou menos umas 20 vezes por ano, ou mais, depende de quando volto ao Brasil, e o que voces passaram infelizmente é a triste realidade da Venezuela, vivo aqui a dois anos e Graças ao meu bom Deus nunca aconteceu nada assim, apesar de ja ter viajado sozinha, sempre viajar 30 horas de onibus, passar por lugares altamente perigosos como Petare! A Venezuela tem lugares maravilhosos que vale a pena conhecer, mas sempre com o triplo de cuidado … uma outra dica importante que eu indico é vir pra ca dominando o espanhol, fazer ao maximo para não dar pinta de estrangeiro para ninguem, nem mesmo para credenciados e policia, desconfiar ate da sua sombra, sempre dividir dinheiro, um pouco no bolso da frente em menor quantidade, a maior quantidade muito bem escondida, por que aqui eles matam mesmo que voce nao tenha nada, e jamais reagir, voces deram sorte de eles estarem com arma de brinquedo, mas garanto a voces que 80% das pessoas, principalmente taxistas aqui andam armados e com armas de verdade e matam por qualquer coisa… ate mesmo por telefone celular! Ja reunimos tantas historias aqui na Venezuela que daria um livro e muita discurssão, Rs mas em fim, obrigada pelo texto, e mais uma vez sinto muito pelo que aconteceu, e aos turistas que vierem, boa sorte e que Deus ilumine! Beijoss

  101. Thor 27/01/2014 at 01:51 #

    sinto cheiro de mentira e sensacionalismo…

  102. Mauro Segundo 27/01/2014 at 07:26 #

    “Mas isso, por alguma razão obscura, não aparece na Imprensa Brasileira.”

    Deve ser porque a imprensa Brasileira é Chavista, Bolivarianista, Esquerdista e Petista. A Veja, Follha de SP e a Globo, por exemplo, estão todos mancomunados com Chavez e o PT. Essa é a razõs obscura.

    “Por alguma razão mais obscura ainda, o Governo Brasileiro também parece fazer vista grossa para o que está acontecendo com os turistas brasileiros na Venezuela.”

    Realmente, o exército deveria invadir a Venezuela, da mesma forma que a França e os Estados Unidos invadem o Brasil a cada turista assaltado na Avenida Brasil. Um primo meu foi tungado na Sacre Couer em Paris, levaram até o passaporte, e o Governo Brasileiro rompeu relações com a França. Só não faz o mesmo com a Venezuela por casa do PT. Quando um turista Brasileiro é roubado em Miami, o governo Brasileiro também protesta contra Obama.

    “Uma coisa precisa ficar clara. Este é um blog de viagens. Discutir posturas políticas, a crise na Segurança Pública Nacional e a postura diplomática ou não do nosso país no cenário internacional não é o nosso propósito.”

    Deve ser por isso que voces escreveram “República Bolivariana de Hugo Chavez”, e “o Governo Brasileiro também parece fazer vista grossa para o que está acontecendo com os turistas brasileiros na Venezuela e há tantos comentários politizando a questão.

    O fato é: é lamentável o ocorrido; é uma questão policial; foi politizada pelas vítimas; agora chupa essa manga.

  103. Francisco j. Silva 27/01/2014 at 08:06 #

    Me surpreende quando algum desinformado vem querer da razão as coisas terríveis que acontecem nesta republiqueta, estive no ano passado por la e o que vir me assustou, se Deus quiser e eu também quero, nunca mais porei meus pés em tal republiqueta de corruptos, ladrões e estupradores assassinos, pois as barbáries que estão praticando contra a seus visitantes são no mínimo aterrorisantes, resumo, BRASILEIROS DE TODOS OS CANTOS, EVITEM VIAJAR PRA VENEZUELA, SEJA A PARTE QUE FOR, EVITEM, EVITEM, EVITEM, VOCÊS PODERÃO SER MAIS UMA VÍTIMA.

  104. W.S.Camy 27/01/2014 at 09:16 #

    Postado nestes endereços para conhecimento dos venezuelanos do bem:
    https://www.facebook.com/pages/Venezuela-sin-L%C3%ADmites/485392634819247?fref=ts
    https://www.facebook.com/VenezuelaSinMaduro?ref=ts&fref=ts

  105. Mariângela Nogueira 27/01/2014 at 09:16 #

    Sinto muito pelo acontecido.
    Minha família e eu chegamos há dois dias de Caracas. Confesso que fiquei muito preocupada quando soube que teria que pernoitar nessa cidade para depois seguir viagem. Vi relatos dos sequestros e, graças à Deus, encontrei um site que oferece serviços de turismo: https://www.facebook.com/caracas.citytour. Entrei em contato e adquiri o traslado e um city tour, que foi maravilhoso. Reynaldo Betancourt é um venezuelano, que gosta muito do Brasil e já fala português (o que para mim foi muito importante, porque o espanhol dos venezuelanos é bem difícil de entender). Ele é muito atencioso e faz questão de “proteger” os seus clientes.
    Recomendo para as pessoas que precisarem passar um ou dois dias na cidade de Caracas adquiram os serviços pelo site mencionado.

  106. lucio 27/01/2014 at 10:40 #

    Concordo com o que escreveu o Mauro Segundo: quando se escreve algo que não é do interesse da blogueira, ela fala que o blog é de viagens, quando politizam de acordo com os pensamentos dela, tudo pode. Coerência, por favor!

    • Núbia Tavares 27/01/2014 at 16:12 #

      O blog é dela e ela escreve o que ela quiser, né? Não tá feliz, cria um blog e escreva o que quiser. Beijos.

      • lucio 28/01/2014 at 08:28 #

        Bom dia Núbia. Não é bem assim que funciona, os blogs são feitos para permitir interação entre o blogueiro e os seguidores, sobre determinado assunto, onde cada um deve respeitar a opinião dos demais. O blogueiro escreve o que quer, e tem que estar disposto a ler o que não quer, inclusive baixarias como eu li aqui, e reprovo. Se for para censurar o que deve ser falado, mudemo-nos para a Venezuela, e se não quer saber a opinião dos outros, encerre o blog. Simples assim!

  107. Lídia 27/01/2014 at 11:43 #

    Meu Deus, Anna!
    Adoro teu blog.
    Estava pesquisando sobre Aracaju e de repente me deparei com este post… De novo.
    Já havia lido em 2012, logo após o ocorrido.
    Pena ver as pessoas dando tanta atenção a um dos posts menos bacanas do site.
    E levantando discussões ridículas.
    Mas não se preocupe. Quem acompanha o blog admira e respeita teu trabalho.
    Bjos
    Vou voltar aos post sobre Aracaju.

  108. Caroli Schlickmann 27/01/2014 at 12:00 #

    Lamentável vocês passarem por isso, que qualquer turista passe por isso.
    Mas mais lamentável ainda é ter que responder a comentários imbecis, de gente que sempre tem algo a criticar e nada de bom a acrescentar.
    Gente que insiste em comparar o resto do mundo com o Brasil para tentar justificar que o pior do exterior ainda é melhor que qualquer pior do nosso païs e que muito provavelmente nunca deve nem mesmo ter saído da sua cidade natal, talvez por isso, fique usando outros (amigos) como exemplo, ou seja, sequer possuem veracidade em suas palavras pois o que foi dito por outra pessoa, não tem crédito pra mim. Eu, por ex,só relato e uso meus próprios exemplos, de situações que vivi e sim, posso afirmar que o Rio de Janeiro NÃO é uma terra de ninguém como o descrito acima. Que o Brasil deveria sim providenciar medidas que alertem ou protejam os cidadãos brasileiros em lugares assim e que, obviamente a embaixada deveria trabalhar melhor nessa questão e estar melhor preparada a ajudar os brasileiros que sofreram um assalto. Politica,partidarismo? Acho impossível não citar hugo chavez como responsável pela atual situação que vive aquele país. Mas daí estou sendo tendeciosa? Me poupem chavistas de plantão. Gente de esquerda tem que levar sempre levar tudo pro lado partidário mesmo num blog de viagens. Haja saco. A questão aqui nem era essa mas quem sabe vocês deveriam ter dito acima que foi culpa de vocês pelo acontecido mas que o espírito do chavez ajudou vocês a voltar pra casa, ne?
    Sinto muito pela ignorância alheia.

    • Eneida 27/01/2014 at 12:55 #

      No RJ, tem lugares e lugares como em qquer parte do mundo ! Anna, isso é um blog de viagens, dá block e siga em frente ! Abçs

  109. Belo Brumel 27/01/2014 at 12:31 #

    Quem em sã consciência decide ir para Caracas ?? É igual votar no PT, melhor dar um tiro na cabeça de uma vez…

  110. Rodrigo 27/01/2014 at 12:43 #

    Triste forma de terminar uma viagem.
    Ainda bem que nada de mais grave aconteceu à saúde de vocês.
    Infelizmente, furtos, roubos não acontecem apenas nas cidades do terceiro mundo.
    Recentemente, estive com minha família em Orlando, FL e a casa que havia alugado, foi invadida, por sorte quando estávamos passeando. Num condimínio fechado, diga-se de passagem.
    Levaram um cartao de credito de minha esposa e um brinco.
    O saldo dessa brincadeira até agora foi de R$ 15.000,00.
    Por sorte, tenho seguro no cartão de crédito, e as autoridades americanas não fazem parte dessas republiquetas chavistas bolivarianas. Estamos aguardando a data da audiência sobre o processo contra o autor do delito.

    • Anna 28/01/2014 at 13:30 #

      Poxa, Rodrigo!
      Que chato!
      É isso. Ninguém aqui disse que Caracas é o único lugar do mundo onde os turistas são assaltados. Assaltos acontecem. O chato mesmo é passar por isso durante uma viagem, quando você está de peito aberto e pronto para boas experiências. A angústia é maior ainda nestas circunstâncias. Por sorte, várias pessoas têm deixado seus relatos sobre situações de perigo que viveram e isso vai nos servindo como uma cartilha de alerta.
      Apesar de lamentar pelo o que ocorreu com vocês, não posso deixar de agradecer pelo seu relato. Pode ajudar outras pessoas.
      Abraço,
      Anna

  111. Gabriela Benetti 27/01/2014 at 13:29 #

    Nossa, muito triste tudo o que aconteceu com vocês.
    Posso imaginar o odio, sufoco, medo e tudo mais que vocês sentiram!

    Acabei de voltar de uma viagem maravilhosa, e tudo o que eu vivi é totalmente ao contrário do que você relata.
    Fui para Aruba, onde a maior parte da colonização foi feita pelo Holandeses.
    Que país maravilhoso meu Deus…

    É de se esperar que num país onde governa Hugo Chaves, as coisas não sejam tão distantes de assaltos, roubos, corrupção e tudo mais.
    O que esperar de um país onde o governante tem um pensamento mesquinho e muito similar ao nosso ex presidente?

    Muito obrigada por relatar sua experiência, ela vai ajudar e muito, talvez assim assaltos como esse poderão ser evitados

    Já compartilhei, e desejo melhores experências a voces! Cuidem-se

    • Anna Guimarães 27/01/2014 at 20:34 #

      Oi, Gabriela!
      Seis meses após o assalto em Caracas retornamos a Curaçao e de lá fomos para Aruba.
      Foi perfeito. Amamos Aruba. Pretendo voltar em breve.
      Uma pena sua experiência com a tal da Iris.
      Mas, viajando e aprendendo. É com nossos erros que vamos ficando cada vez mais atentos durante nossas viagens.
      Abraço,
      Anna

  112. Maria Augusta 27/01/2014 at 14:04 #

    Não imaginava nada de diferente, afinal esperar o quê mais dessas republiquetas sul americanas chefiadas por esses marginais da esquerda?! A esquerda fede em qualquer parte do mundo, mas nada se compara com a latino americana.
    Feliz que vocês saíram sãos e salvos, apesar das perdas materiais! Mas o que mais me impressionou foi a manifestação das bestas esquerdistas aqui na sua página. O que é isso? Quanto ódio, quanta ignorância… Eu já achava que estávamos correndo perigo com essa tchurma no poder, agora chego a terrível conclusão que não haverá uma saída fácil dessa turma do poder. Duvido da confiabilidade das nossas urnas eletrônicas, e não acredito que largarão o osso facilmente caso a oposição ganhe. Que Deus nos proteja!

  113. Camille Queiroz 27/01/2014 at 14:46 #

    Que triste :( Espero que vcs tenham se recuperado bem e que nenhum trauma de viagem fique na memoria.

    Mais triste ainda é saber que Rio e São Paulo não são diferentes disso, eu já passei por sequestro relampago em São Paulo na saida do aeroporto, fui assaltada, apanhei e fui ameaçada de estupro, eu decidi nunca mais voltar a cidade e só venci o meu medo de sair de casa depois de 1 ano de tratamento ;(

  114. mauricio 27/01/2014 at 14:48 #

    olha, fique triste pelo acontecido. Quando fui para Isla Margarita também peguei um taxi sem credencial e algum momento achei que íamos ser assaltados, mas graças a deus nada aconteceu.
    Mas tem só uma coisa que eu discordo nesse post… Estão falando de Caracas como se fosse muito diferente das grandes cidades brasileiras… e infelizmente não é.
    Abs

  115. Gabriela Benetti 27/01/2014 at 15:01 #

    Nossa, muito triste tudo o que aconteceu com vocês.
    Posso imaginar o odio, sufoco, medo e tudo mais que vocês sentiram!

    Acabei de voltar de uma viagem maravilhosa, e tudo o que eu vivi é totalmente ao contrário do que você relata.
    Fui para Aruba, onde a maior parte da colonização foi feita pelo Holandeses.
    Que país maravilhoso meu Deus…

    MASSSSSSS AVISO DESDE JÁ
    TOMEM CUIDADO COM OS BRASILEIROS NO EXTERIOR
    MUITO CUIDADO AO FECHAR PACOTES TURISTICOS

    Essa foi a unica parte ruim da viagem… Fechamos uma passeio de barco com uma brasileira chamada IRIS.
    Acreditamos na palavra dela, e por ser brasileira nao desconfiamos (burrice a nossa), pensando que a mulher iria ser gente boa.
    Ela avisou que ia nos buscar no dia da volta para o Brasil no hotel, que quase toda dia ela estava por lá… Que todo mundo conhecia ela!!!!!

    Fechamos o negocio numa sábado, onde ela exigia um valor antecipado de 16 dólares por pessoa e o restante deveriamos pagar para o barco na segunda-feira.
    Ela não nos deu NENHUM COMPROVANTE, apenas anotou nossos nomes, quartos e avisou que deveríamos estar as 8h30 da manhã da seg no Pier.

    Chegamos no horário e ficamos esperando…ninguém apareceu!
    Deu 9h30 voltamos para o hotel e TENTAMOS entrar em contato com ela….
    NINGUEM CONHECIA A TAL DA IRIS NO HOTEL !!!!!!!!!

    Então ligamos para o telefone dela.
    Ela não atendeu o telefone mas um rapaz brasileiro atendeu e informou que naquele dia não tinha passeio nenhum e que ela devia ter se enganado, porém ela ia resolver.

    Passou segunda, passou terça e nada!
    Na quarta de manhã fomos na recepção, ligamos novamente e NADA DE IRIS… O homem atendeu de novo e disse que tinha um voucher para nós na recepção.
    Pegamos o voucher, e a data do passeio estava para terça, ou seja, 1 dia atrás.
    Ninguém nos avisou, sendo que ela tinha o telefone pessoal, o telefone do hotel e nossos quartos.

    Enfim, entramos em contato de novo com A TAL DA IRIS, mas nada dessa mulher…e o homem que atendeu disso: NAO POSSO FAZER NADA, VOCES PERDERAM O DINHEIRO DE VOCES.

    Ficamos muito chateados, e fomos reclamar no hotel, anotaram nossos nomes e realmente percebemos que a mulher do hotel que fica responsável por vender os passeios foi atrás de um responsável, mas a IRIS DESAPARECEU.

    Fomos ROUBADOS INCOSCIENTEMENTE DENTRO DO NOSSO HOTEL…. POR UMA BRASILEIRA
    Foi muito triste ver que o nosso povo tem uma indole tão ruim como essa. Não é generalizando ninguém, mas não preciso mentir. Todo mundo sabe disso.
    A nossa colonização foi horrível, e isso está no nosso sangue.
    É só estudar história para saber….
    Mas me entristece ver brasileiro querer passar a perna em outro brasileiro fora do próprio país!

    E é de se esperar que num país onde governa Hugo Chaves, as coisas não sejam tão distantes de assaltos, roubos, corrupção e tudo mais.
    O que esperar de um país onde o governante tem um pensamento mesquinho e muito similar ao nosso ex presidente?

    Muito obrigada por relatar sua experiência, ela vai ajudar e muito, talvez assim assaltos como esse poderão ser evitados

    Já compartilhei, e desejo melhores experências a voces! Cuidem-se

  116. Acir Nogueira 27/01/2014 at 15:18 #

    E uma vergonha que o governo brasileiro atraves do Itamarati e consulados nao postam nas redes sociais ou em notas que deveriam estar nos Portos e Aeroportos as situacoes em que se encontram paises de instabilidade politica duvidosa, principalmente a Venezuela que esta mais doque clara a baderna e a inseguranca total em que esse pais se encontra. Pior de tudo e que a Venezuela e um dos destinos mais procurados por brasileiros.

  117. Maria de Paiva 27/01/2014 at 15:58 #

    Eu estive em Santa Helena de Uairém na Venezuela, e la pude perceber que o caos está instalado naquele país, mas enfim não estamos muito diferentes deles, aqui a violencia tb é enorme; mas passar por isso numa viagem é absurdamente estúpido. Valeu pela informação pq estava fazendo planos de ir para Ilhas Margueritas, não pretendo mais.

  118. Machupicchuletsgo 27/01/2014 at 16:55 #

    QUe triste relato Ana! Sinto muito! Espero que as próximas não tenha isso!
    Moro numa cidade na fronteira da Venezuela, e realmente é assim que funciona o país….Infelizmente a corrupção impera. Trilhões de vezes pior que o Brasil. O povinha de merda que só funciona na base de propina….O país tão lindo, sótinha que trocar o povinho…rssss QUem sabe esses chavistas são depostos e entra um pessoal mais descente!!! Vamos torcer, pois é um país que vale a pena conhecer pelas suas belezas!!

  119. amoreau17Alberto 27/01/2014 at 17:22 #

    Eu sou venezuelano e por isso e muitas coisas mais moro no Brasil desde 2005. E uma pena mas o pais esta pior que uma favela ruim

  120. Sergio 27/01/2014 at 17:44 #

    Muito ruim isso. É uma pena que isto tenha lhe acontecido. Vou lhe dar uma dica, que pode lhe ajudar muito: utilize o site de conselhos de viagem do Reino Unido. Por acaso, tudo que lhe aconteceu está descrito no site como frequente. O que eles falam sobre o que aconteceu com você:

    “Beware of bogus taxi-drivers at the airport. Don’t accept offers of transport in the arrivals hall and don’t board a taxi if there are other passengers already inside the car. If you have to take a taxi, use a licensed taxi from the official taxi rank outside the arrivals hall.”

    Eu sempre leio os conselhos do site de viagens do Reino Unido antes de viajar para qualquer país (até pq viajo com passaporte de lá). Para a Venezuela, eles recomendam contratar uma agência de turismo e estar sempre alerta.

  121. Paulojoséjoão 27/01/2014 at 19:13 #

    Queridos amigos viajantes , que tristeza o acontecido na venezuela , estou riscando caracas do meu mapa, e tristeza maior a postura de nossas rep. Diplomáticas no ext. Conheci mais de 10 em diversos continentes, infelizmente a tradição de nosso itamarati e a empáfia do inst. Rio branco segue a trilha independente do atual governo , aliás nem posso chamar a ditadura atual de governo , que se lixe este governo e hugo podre chavez, venezuela nem é um país de verdade ainda, simplesmente n vou! Junto a porcaria do méxico com seus narco traficantes

  122. M. César 27/01/2014 at 21:22 #

    Fiz um mochilão pela América há dois anos. E quando conversei com os outros mochileiros todos me falaram que pra meter mochilão na Venezuela só se for bem corajoso. Um amigo meu arriscou em outra época, seu grupo foi assaltado adivinhem por quem? A polícia, diz que bateu neles em um ponto de ônibus, exigiu dinheiro, deixou só com alguns pertences. eles ficaram vários dias tendo que esmolar comida até conseguir chegar a fronteira.

  123. Rafael 27/01/2014 at 23:14 #

    Conclusão: Não viajar para Venezuela. e com todo respeito a esses PTistas que se intrometeram na conversa, vão te catar! Quem faz isso com a Venezuela, Cuba e o próprio Brasil é o FORO DE SÃO PAULO, fundado por Lula e Fidel Castro em 1990, após a Russia, em 1989 para de mandar dinheiro para o Fidel Castro, financiar o comunismo de Cuba…dai eles se uniram, montaram essa merda de Foro, dominaram a América do Sul e por isso que estamos vivendo em um país sem lei e de corrupção total! Para quem quiser eu tenho em PDF as atas do Foro de São Paulo, onde pode-se conhecer passo a passo, esse plano diabólico dos Petralhas, que infelizmente esta a todo vapor! Desculpem, eu sei que o site não é para discussões políticas, mas precisava desabafar depois de ouvir tanta merda e colocar essas “pessoinhas” em seus devidos lugares!
    Que Deus os acompanhem Anna e Hélio!
    abraços

  124. oda 28/01/2014 at 05:37 #

    Anna Guimarães, agradeço por compartilhar sua experiência. Gostaria de advertir à todos que pretendem ira à Barcelona. Com raras exceções, a grande maioria das pessoas que conheci (chilenos, franceses e brasileiros que conheci aqui na França) que estiveram lá foram furtados. Há um caso em que uma garota dentro da sua gabine no trem em quanto dormia fora anestesiada com cloroformio e quando acordou, não havia mais nada.

    Helberth Ávila, T.G.Meirelles… entre outros.
    Que é isso? Não tem nem o que discutir com vocês. Enquanto nada parecido aconteça com vocês, é muito fácil ficar na arquibancada assistindo e julgando.
    Esse entitulado Helberth Ávila que se diz conhecer pessoas que foram acampar em praias desertas e que nada aconteceu… ora, alguém tem tido sorte, concordo com os problema do Rio de Janeiro, mas vejam o lado positivo desta publicação, não importa qual for a circunstância, se um dia vocês tiverem que viajar pr’aquele lugar, vocês certamente lembrarão deste fato e terão sim cautela.
    Evidentemente que existem pessoas que exageram ao relatar seus fatos afim de tentar causar impacto maior e é algo que tenho observado muito, eu vejo este texto como bem informativo!

  125. Marcos 28/01/2014 at 06:14 #

    Situação complicada…Mas vou falar: voces podem se considerar com sorte…Lá, eles costumar sequestrar estrangeiros e vender para a guerrilha…Eu era piloto na TAM, fui demitido ano passado, e sempre que íamos a Caracas, a empresa nos pedia para que nós tripulantes ficassemos no hotel…E eu nunca fiz questão de sair, porque a cidade é muito feia…Não é uma cidade turística e eles não gostam de estrangeiros, porque o país deles vive a base de petróleo e não de turismo…Sempre que voce for para um país desse nível e tiver que ir para o hotel, utilize o transporte do hotel, mesmo que seja mais caro…E minha maior recomendação é: evite visitar este tipo de país…Viaje para EUA, Canadá, Europa…Nós já vivemos em um país subdesenvolvido, temos que ir para locais desenvolvidos para clarearmos as idéias…

  126. Kardo 28/01/2014 at 06:24 #

    Sendo Venezuelano, é com tristeza que leio isto, por que acredito que o pais têm potencial turístico, mas lamentavelmente o caos está instalado. Si você precisa de lá ir, o que eu recomendo é que, mesmo que seja mais dispendioso, fique num hotel 5 estrelas que inclua a busca no aeroporto (isto no caso de não conhecer lá ninguém); ou então se conhece alguém lá, peça para le ir a buscar no aeroporto. Todo serviço oferecido no aeroporto deve ser rejeitado, desde taxistas, carregadores de malas, etc. Limite-se só a cumprir com o processo de ingreso e tente não meter conversa com ninguém. Existem lá muitas pessoas a tentar tirar proveito dos turistas inocentes. Na Venezuela não há total liberdade de compra de moeda estrangeira, pelo que muitos irão lhe oferecer trocar os seus dólares por bolívares. Não o faça! é melhor chegar ao Hotel e perguntar lá como o fazer.

    Gostaria muito que um dia isto mudasse, mas eu proprio já perdí toda esperança e hoje em dia vivo em Portugal. Basta sair de lá para se perceber que o país é hoje em dia uma grande anarquia, um sitio onde não há leis.

    Boa sorte!

  127. Carla Oliveira 28/01/2014 at 07:18 #

    Eu sou Venezuelana, já não vivo em Venezuela a 16 anos mas continuo a ter família muito próxima lá, bem como amigos de infância. É com enorme tristeza que assisto a este tipo de testemunhos quase diariamente. Eu própria fui vitima de 3 assaltos em 3 semanas a ultima vez que fui visitar o meu país (2010), um deles e o mais marcante aconteceu precisamente em frente a porta de entrada do aeroporto de Maiquetia. As estatísticas do ano 2013 dizem que 52 pessoas por DIA foram assassinadas naquele país. É verdade que o país é maravilhosamente lindo, desde as cidades as montanhas e praia paradisíacas… Se aconselho alguém visitar? Lamentavelmente NÃO. A Venezuela que eu conheci, não existe mais :(

  128. Ruth 28/01/2014 at 07:44 #

    Obrigada pelo relato, nem conexão eu gostaria de fazer nesta cidade, ir lá fazer turismo … Jamais!!!! Que pesadelo minha amiga.

  129. Germán caraballo 28/01/2014 at 16:17 #

    Soy venezolano,vivo en Dublín ,les pido disculpas por esos animales,que pena tengo

    • Anna Guimarães 28/01/2014 at 18:50 #

      Não há do que se desculpar, Germán.
      Sabemos que nenhuma generalização é justa.
      Sabemos também que as maiores vítimas da atual situação são os próprios venezuelanos.
      Enquanto estivemos em Curaçao, em 2011, assistíamos a apelos de jornais venezuelanos pedindo ajuda em canais locais, pois estavam, segundo eles, sendo perseguidos e censurados, por isso recorriam a veículos de outros países.
      Enfim, clara e notória a situação difícil que enfrenta seu país. E estou certa que, para perceber isso, não é necessária nenhuma conotação política. Fatos são fatos.
      Apesar dos pesares, saímos bem do susto, só com perdas materiais. Graças a Deus!
      Esse episódio foi há dois anos. Deixamos o alerta e espero que tenha ajudado outras pessoas.
      Mas, não fosse essa retomada súbita do tema, nem tocávamos mais neste assunto.
      Abraço,
      Anna

  130. Cris Passarela 28/01/2014 at 20:25 #

    Nossa Ana, que horror. Fiquei imaginando se voce estivesse sozinha o que nao teria acontecido. Quando as pessoas dizem que ja foram para la e nada aconteceu eh porque tiveram SORTE! Na India acontece a mesma coisa, mesmo com taxistas credenciados. Aqui em NY tambem tem uma mafia, mas nao essa violencia toda.
    Vou divulgar o seu post. Espero que jah tenham superado esse terrivel episodio. Beijos

    • Anna Guimarães 28/01/2014 at 20:38 #

      Já superamos, sim, Cris!
      O tempo é o melhor remédio rsrs
      Obrigada pela atenção :*

  131. Jorge F.Almeida 28/01/2014 at 22:47 #

    Puxa vida! Lamentável!! Gosttaria de concordar com a opinião de vcs sobre Caracas, mas os turistas no Rio de Janeiro em São Paulo, ou em diversas capitais brasileiras, que chegam sem acompanhamento de uma agencia ou de um brasileiro que os deixe de sobreaviso podem, e possivelmente passarão, por situações iguais ou piores que a de voces.
    Estive com minha familia em Caracas e Maracaibo em duas ocasiões – 2006 e em 2012, e em nenhum momento passamos por tais dissabores, pois fomos orientados todo o tempo, por nossos amigos de lá.
    E por isso não posso compartilhar da opinião de vcs, embora lamente o que tenham passado.
    Temos visto nos noticiarios brasileiros, relatos que dariam para centenas de blogs como o seu.
    Há pouquissimo tempo presenciei um turista ter suas malas e notebook tomados de dentro de um taxi em movimento, logo no primeiro semáforo, apos sua saida do aeroporto de Congonhas, por dois bandidos numa motocicleta.
    Infelizmente, situação não muito diferente de Caracas.

    • Anna Guimarães 29/01/2014 at 10:29 #

      Oi, Jorge!
      Obrigada por seu comentário.
      Quando escrevi esse post, logo após o assalto em 2011, a intenção era desabafar e deixar o alerta. Naquela época, tive pouca informação sobre Caracas e isso me deixou menos alerta do que o necessário. Só isso.
      Acho que em nenhum momento afirmei que o Brasil é mais ou menos violento que a Venezuela ou qualquer outro lugar do mundo.
      Sabemos e conhecemos nossa violência. Convivo com isso todos os dia no trabalho. Há poucos dias um casal de turistas foi assaltado e morto em Minas… Já pensou? Minas… Um dos lugares que mais amo, de gente super hospitaleira. O caso aterrorizante daquele casal de turistas estrangeiros naquela van no Rio. Absurdo e revoltante. Enfim… Sabemos dos nossos problemas e vivemos alerta o tempo todo. O caso desse post é informar pessoas que pretendem viajar e se cercar dos cuidados necessários em cada caso. Aqui mesmo neste post descobri golpes em Bogotá e em outros lugares. Informação, nesse caso, é sempre bem-vinda. Estar atento e ser cauteloso não quer dizer que você nunca vai ser assaltado, mas já evita alguns infortúnios.

  132. jaqueline 29/01/2014 at 02:34 #

    Olá, eu moro perto da fronteira Venezuela/Brasil, já viajei várias vezes para lá, mas em Caracas fui somente uma vez e no aeroporto, isso foi em 95 e já sabíamos da violência por lá. Fui furtada em Margarita dentro do quarto do hotel quando estava dormindo, procurei as autoridades e só fizeram rir, além de quererem “propina”. Temos muitas pessoas de Roraima e Amazonas que vão para Margarita e vários casos de assaltos e assassinatos. Realmente o povo não é hospitaleiro mas como todo lugar tem seus encantos. Fico muito triste de turistas, principalmente brasileiros, passarem por essas situações. Mas o que posso dizer nesse momento é que não visitem a Venezuela a situação esta difícil por lá, lojas sem mercadorias e muitos assaltos. O País precisa encontrar seu rumo. Desejo sorte para vocês e visitem outros lugares por lá em outra época.

  133. felizardow 29/01/2014 at 06:22 #

    Essa é a mais pura verdade, lá não é seguro nem andar no próprio carro a noite. Quando eu fui da ultima vez tive uma pessima experiencia também (e até lembro dos taxistas ditos ai). Eu tive que virar a noite no aeroporto p n ter q ir a noite p la pq eh arriscado jogarem pedras no carro e assaltarem, alem desse *imposto para sair do pais* que ninguem avisa, por sorte tinha sobrado alguns dolares. O cambio tambem eh feito para explorar o turista: Existe o cambio *oficial* que eh o dobro do preço em dolares do cambio *paralelo*. So que trocar no paralelo é crime e é necessário achar outra pessoa querendo trocar, por isso não pode usar cartão de crédito. Isso é muito triste porque a Venezuela é um dos paises mais bonitos do mundo e com um clima perfeito, mas as condições politico-economicas de lá fazem parecer que o Brasil é um pais de 1o mundo. Bem, se essa corja que está no poder continuar lá chegaremos nesse nível rapidinho.

  134. Jessica Lima 29/01/2014 at 06:31 #

    Já vi muitos relatos de situações parecidas e o pior e que até mesmo a polícia e corrupta, os morDores dizem que vc tem que ter cautela aí chamar os policiais, pois as vezes pode ser atendidos por bandidos disfarçados de policiais. Com certeza este e um lugar que não me arriscaria a ir!

  135. Alan 29/01/2014 at 13:07 #

    Que situação heim! Sinto muito mesmo pelo ocorrido…
    Agradeço pela coragem de expor a situação e evitar que outras pessoas
    corram o mesmo risco.

  136. Mauricio Rezende 29/01/2014 at 14:42 #

    VENEZUELA ??????? Tô fora. É logico que a falta de segurança destes lugares tem tudo haver com os governos populistas de esquerda. Pode até ser de esquerda, o problema é o populismo barato, que não enxerga as reais necessidades de um País que deseja oferecer segurança aos seus cidadãos e a seus visitantes.

  137. Carlos 29/01/2014 at 15:55 #

    E O BRASIL ESTÁ CAMINHANDO PARA A MESMA REALIDADE… JÁ TEMOS ARRASTÕES, ROLEZINHOS, BAILES PORNO-FUNKS, MANIFESTAÇÕES DE ENCAPUÇADOS SAQUEADORES E ARRUACEIROS, INVASÕES DE SEM- TETO, SEM TERRA, SEM O-QUE-FAZER E SEM-VERGONHAS EM GERAL, MALAS ROUBADAS? TEMOS KNOW-HOW. INSEGURANÇA PÚBLICA? LIDERAMOS O RANKING.

  138. R! 30/01/2014 at 08:41 #

    É, pessoal, a América do Sul tem suas surpresas, agradáveis ou não.
    Parabéns a blogueira que descreveu o perrengue que passou, que serve como aviso aos próximos turistas que forem visitar o local. Notem, entretanto, que há quem diga lá fora o mesmo do Brasil, há quem tenha passado o mesmo por aqui, há quem pense que o Brasil é tão perigoso quanto a Venezuela. Pense nisso.
    Quanto aos demais, vários deles com comentários muito deselegantes, mal educados, pretensiosos, preconceituosos e alguns, inclusive, recheados de aberrações típicas de analfabetos políticos, vale um aviso:
    1. Ninguém te convidou ou obrigou a ir para outro país que não aquele em que você nasceu.
    2. Quando visitar outro pais, o mínimo que se deve fazer é pesquisar. Tem gente falando de taxas, informações a respeito de passaporte, endereços e tudo mais, bem, tudo isso é obrigação do viajante saber antes de ir. Se você não pesquisa, corre o risco.
    3. Problemas decorrentes de marginalidade social têm em sua origem os mais diferentes motivos e você, no seu país, inclusive, pode estar contribuindo de alguma forma para que eles ocorram lá onde você foi visitar. Daí sua crítica pode valer, inclusive, para você.
    4. Lembre-se sempre da regra observação número 1. Respeite o próximo. Você não conhece sua história, seus motivos, sua vida.
    Grande abraço e bom fim de semana!

    • Artur 31/01/2014 at 11:50 #

      Gostei de seu post, perfeito! Não sei se na época do ocorrido, mas hoje no site do consulado do Brasil na Venezuela é possível encontra algumas informações sobre cuidados a serem tomados no país.
      Acho triste e lamentável o que aconteceu com a Anna e o Helio, mas acho que situações como estas poderiam ter acontecido no Rio de janeiro ( por exemplo), onde relatos de assaltos a turistas são constantes e , onde também ha uma desconfiança da população com relação à policia. Mas em fim, fica a recomendação de se pesquisar bem sobre o local que se vai visitar.

  139. Alexandre Zanela 30/01/2014 at 09:07 #

    Anna, imagino o que vc passou e me solidarizo com vc. Tb divido a sua opinião sobre a Venezuela! É um lixo de país!!!
    Estive lá há três anos, visitando a Ilha Margarita e quase fui vítima de todo tipo de golpe.
    É impressionante como aquele país tem bandidos, golpistas e gente mal intencionada de todo tipo!!!!!
    Não recomendo a ninguém desembarcar por lá. E se for, não confie em ninguém lá que lhe sorria ou tente lhe ajudar.

  140. Hugo 30/01/2014 at 15:22 #

    Olá Anna.
    Que relato triste. Pelo que eu entendi, foi em dezembro de 2011, é isso?
    Comecei a ler os comentários aqui e… que coisa triste também. Logo parei de ler. As torcidas para os dois lados sempre se comportam assim em sites de notícias.
    Penso que o seu relato é ótimo, pois previne que outros turistas caiam nessa armadilha. Eu mesmo estive em Curaçao agora em janeiro de 2014, e preferi fazer escala no Panamá, mesmo aumentando o custo. Isso porque já tinha lido sobre os riscos e a violência em Caracas. Outra boa opção de escala para o Caribe é Lima. Aliás, essa sim vale a pena: em Lima todos são muitos amáveis e cuidadosos com o turista, e você ainda tem a oportunidade de contato com aquela gastronomia maravilhosa. (No Panamá, achei as pessoas grosseiras e mal educadas, principalmente no aeroporto, na hora de passar pela imigração.)
    Enfim, vim parar no seu blog agora porque vi esse post republicado por um colega no facebook. Como eu já disse acima, me surpreendi pela agressividade de comentários dos dois lados da torcida. Acho uma pena, especialmente numa página de turismo.
    Eu nunca coloquei os pés em Caracas, e isso não ocorrerá tão cedo. Mas sei por familiares que já conheceram o país que a situação de violência urbana atual não está relacionada à Hugo Chavez. Talvez seja até o contrário. Isso é meio óbvio até. O abandono de políticas públicas e a exclusão social é que podem ter contribuído para o surgimento de um tipo de governo como o de Chavez. Mas não quero entrar nisso não.
    Aliás, quero entrar um pouco, mas para dizer exatamente que não devemos misturar as coisas. Eu comecei a ler aqui algumas pessoas falando em ditadura e relacionando isso com Cuba (e outras generalizando e botando no mesmo saco vários presidentes da América Latina). Ora, que bobagem! Principalmente para se fazer em um blog de turismo. Eu já estive em Cuba, e é o avesso disso que se relata sobre Caracas. Um dos lugares mais seguros em que já estive (ao menos para o turista), com povo hospitaleiro e gentil, praias paradisíacas e muita História.
    O bacana do turismo é poder conhecer de tudo, entrar em contato com culturas diferentes, ir além da simples contemplação das belezas naturais ou arquitetônicas. E só fazemos isso estando de coração aberto, livre de preconceitos, especialmente esses preconceitos bobos típicos de leitor da veja.
    Evitemos os lugares perigosos e inseguros, divulguemos os incômodos, os maus tratos, a violência, boicotemos sim tais lugares. Mas deixemos de lado preconceitos tolos. Pelo menos durante as férias.
    Ah sim, Anna, isso é para os comentários aqui, não para você. No mais parabéns pelo blog que vou descobrindo e curtindo um pouquinho por dia agora. Abraços.

    • JOAO DE DEUS 05/06/2014 at 23:03 #

      palhaçada isso sim, violencia tem a ver com gente mau carater nao com exclusao social. Voce vai em Havana e as pessoas ficam lhe pedindo grana a valer pois estao miseraveis enquanto Fidel arrota caviar.
      Sugiro voce acordar pra vida! SEu comentario é mau carater e tendencioso demonstra alienaçao se acha que Cuba é uma maravilha, o povo lá é miseravel nao assaltam turistas pois se forem presos podem ser executados. Voce nao sabe da missa a metade.

  141. Thaís Biondo 30/01/2014 at 18:57 #

    É realmente lamentável. Estive prestes a passar pela mesma situação.
    Encontrei uma empresa de traslados que opera em várias cidades do mundo e agora só contrato serviços com eles.
    Não sei se você me permite o espaço para essa propaganda, caso seja contra, pode apagar o post!
    A empresa é a http://www.dottransfers.com
    Equipe profissional e os serviços em caracas me surpreenderam! Pago um pouco mais, mas pela segurança, até prefiro.

    Um pergunta, essa foi a sua primeira viagem à Venezuela, sim?
    Depois do ocorrido você indicou o destino em questão aos seus amigos?

    Abraços!

    • Anna Guimarães 30/01/2014 at 19:08 #

      Não, Thaís!
      Agradeço a indicação.
      Estou reunindo as dicas dos leitores para agrupá-las em um post.
      Você gostou mesmo do serviço? Já utilizou em outras cidades, além de Caracas?
      Quanto à sua pergunta: sim. Esta foi minha primeira viagem a Caracas. Na verdade nosso destino era Curaçao. Mas, com a parada na Venezuela, pretendíamos aproveitar a oportunidade para conhecer o básico da cidade. Mas aí, deu no que deu.
      Depois disso, indicar, indicar ficou complicado, mas sempre digo aos interessados em viajar pra lá que mantenham a calma, sejam cautelosos, procurem entrar em contato com pessoas de confiança (hotéis e transfers) e adotem as medidas de segurança que adotariam em qualquer lugar do mundo. Acho que cautela e informação são essenciais para qualquer destino, não é mesmo? Sobretudo para os mais, digamos, complicados.
      Abraço,
      Anna

  142. bela 30/01/2014 at 19:55 #

    Parece o Brasil!

  143. Samara 31/01/2014 at 00:17 #

    Moro em Roraima, estado vizinho da Venezuela. A maioria das pessoas da minha cidade já viajou para a Venezuela. E sim, a situação naquele País não é fácil. Falta desde comida e as histórias das pessoas que viajam para aquele País são até piores do que a da Ana. Por aqui, pessoas de sã consciência não viajam para lá. Realmente, não ser assaltado é uma sorte. Mas comparar a situação daquele País com a nossa eu acho realmente tendencioso, não tem nem comparação. E eu sei o que estou dizendo.

    • Deyse Ribeiro 04/02/2014 at 00:49 #

      Que coisa horrível, espero que vocês tenha se recuperado psicologicamente. Não sei se eu teria a coragem de vocês, parabéns pela força! E obrigada por dividir esse momento doloroso da sua viagem, mas tenho certeza que ira ajudar outras pessoas.
      abs.

      • Anna Guimarães 04/02/2014 at 10:51 #

        Oi, Deyse!
        Obrigada.
        Ficamos bem sim. O tempo é o melhor remédio.
        Abraço

  144. JOAO DE DEUS 05/06/2014 at 23:01 #

    Lamentavel estas respostas aqui, pessoas xingando de todo tipo de nome uma pessoa que foi assaltada e por pouco nao morreu naquele inferno. Temos de ver os videos dos saques que ocorrem lá e quanta gente morre de graça nas maos de bandidos pra comparar a situacao do país com o Brasil.
    Acreditem o Brasil pode piorar muito e se tornar um país como esse se todos ficarem de braços cruzados e deixarem o PT tomar conta.
    Não esta muito longe disto.
    Quanto aos criticos esquerdistas, comunistas e outros lixos nao ligue, desde Stalin eles mandam pessoas pra o paredão, vão ver como vive seu querido Fidel o rei do trafico de drogas recem desmascarado em livro de seu ex guarda costas.
    Telhado de vidro…

Trackbacks/Pingbacks

  1. Turismo em debate: Segurança em viagens | Vida de Turista - 25/03/2012

    [...] uma das experiências mais cruéis que pode acontecer com quem viaja: ser assaltado em viagem. Caso da Miss Checkin e da Luciana do Roteiros da Lu.Apesar de ser viajante experiente, a Miss Checkin foi assaltada em [...]

  2. Los Roques com Crianças? :: 10 considerações - 19/04/2012

    [...] né? Outro detalhe importantíssimo é o transfer. Pegar taxi em Caracas está muito perigoso, veja esse relato aqui, com crianças é melhor não [...]

  3. Desarrumando as malas em CURAÇAO | Miss Check-in - 24/02/2013

    [...]  - Veja como essa viagem terminou aqui. [...]

  4. BAGAGES du MONDE – um lugar para guardar suas malas em PARIS | Miss Check-in - 07/08/2013

    […] conforto nunca foi barato e para quem, como eu, já perdeu toda sua bagagem em um país estranho (Venezuela), conforto e segurança valem esses Euros a menos na […]

  5. Ode a miséria Venezuelana! | Tell Short - 18/12/2013

    […] LINK: http://misscheck-in.com/2011/12/18/perdendo-as-malas-em-caracas-alerta-aos-turistas/ […]

  6. Venezuela for dummies – o que você precisa saber antes de viajar | My Balloon - 16/03/2014

    […] – os do bem – e os extra oficiais, que são os do mal. Há vários relatos (como este) que contam que taxistas não licenciados frequentemente colocam os clientes para fora do caro em […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.146 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: