CARNAVAL NO VELHO CHICO: os cânions além do Karrancas.

4 fev

Quer esticar o feriadão de Carnaval de Aracaju até os Cânions do Rio São Francisco?

O que você deve saber antes de ir:

COMO CHEGAR

CANINDÉ DO SÃO FRANCISCO, município ponto de partida para os cânions em Sergipe, está a 250km de Aracaju.

Na saída da capital, é preciso acessar a BR-235 e, alguns quilômetros depois de Itabaiana, sair da 235 e entrar à direita, em direção ao município de Ribeirópolis, para acessar a Rota do Sertão. Confira nosso foto-guia da BR-235 aqui.

BR-235 – Vista da Serra de Itabaiana.

– Um bate e volta Aracaju-Canindé é possível. Mas saiba que são aproximadamente três horas de viagem para ir e o mesmo tanto para voltar. É cansativo. Se for em carro próprio, o melhor mesmo é pernoitar na região.

PIRANHAS, a cidade vizinha, na margem alagoana do Rio São Francisco, é uma graça e tem mais estrutura para o turismo que Canindé. Apesar de pequena, tem várias opções de hospedagem. Mas, em cima da hora, talvez não seja fácil encontrar acomodações disponíveis. Confira nosso post sobre Piranhas aqui.

Piranhas – Alagoas (Foto do IG @misscheck)

Considere, nesse caso, buscar opções em Canindé.  < Verifique as dicas de hospedagem ao final do post 😉 >

PASSEIO PELOS CÂNIONS

– Por muito tempo o grupo MF-Tur dominou o passeio de catamarã pelos cânions do Velho Chico. O ponto de partida das embarcações, o RESTAURANTE KARRANCAS, em Canindé, tem boa estrutura, abre todos os dias, com embarques diários para os Cânions. Informações e reservas no WhatsApp 79-99869-6428/ Instagram @karrancas_restaurante/ Passeios de helicóptero – Instagram @voosxingo .

Vista aérea do Karrancas – Foto do IG @karrancas_restaurante

O problema é que, como mais tradicional e de mais fácil acesso, o restaurante e os catamarãs lotam nos feriados.

– Se quiser um passeio mais tranquilo, com menos aperto, é preciso andar mais um pouco e se embrenhar pela caatinga da margem alagoana do Chico.

– A primeira opção é o RESTAURANTE SHOW DA NATUREZA, em Olho D’Água do Casado. Partindo do trevo de Piranhas, são aproximadamente 5km de asfalto pela Rodovia AL-220 (sentido Delmiro Gouveia) e mais 13 quilômetros de estrada de terra até o restaurante. Confira como chegar aqui.

– O Show da Natureza está cravado entre os paredões dos Cânions e a parada para o almoço já garante uma vista linda da região. Mas, além disso, o restaurante oferece passeios de lancha e catamarã. Confira os valores e horários através do WhatsApp 82-98874-6994/ Instagram @show_da_natureza .

– Um pouco mais distante de Canindé e Piranhas, o RESTAURANTE ECOLÓGICO CASTANHO também é uma ótima pedida para o feriadão. Um santuário verde no meio da aridez do sertão, com ótima estrutura, boa comida e drinks deliciosos.

– Seguindo pela mesma AL-220, a partir do trevo de Piranhas, são 23Km, sentido Delmiro Gouveia, de estrada asfaltada até o acesso para o Restaurante. Saindo da rodovia, são mais 16 km de estrada de terra no meio da caatinga. Mas todo esforço vale a pena! Confira como chegar aqui.

– Para quem quer fazer apenas o passeio pelos Cânions, o embarque para o Catamarã do Castanho fica a 15 minutos de Piranhas, na Praia da Dulce, em Olho D’Água do Casado. Também oferecem passeio de lancha. Para horários, valores e disponibilidade, informe-se no WhatsApp 82-98114-7070/ Instagram @restaurante_castanho .

– No caminho para o Castanho, você vai encontrar o acesso para o Mirante do Talhado, uma opção de hospedagem, totalmente inusitada, no meio do nada, mas com uma vista incrível dos cânions, chalés aconchegantes e a simpatia implacável do Seu José Francisco. Se ecoturismo for sua praia, vale muito investir alguma porção da sua viagem nessa dica. Informações e Reservas no WhatsApp 82-98732-8612/ Instagram @mirantedotalhado . Confira nosso post sobre o Mirante aqui.

– Para comer bem, apreciando a vista da barragem da Usina de Xingó, considere uma parada para almoço no RESTAURANTE CABOCLO D’ÁGUA, com acesso logo depois do Posto Fiscal de Piranhas (para quem vem de Canindé).

– A vista já valeria a visita e a comida está entre as melhores da região. WhatsApp 79-99868-6428/ Instagram @caboclo_dagua .

CONTATOS ÚTEIS

– Pousada Trilha do Velho Chico – Instagram @trilhadovelhochico (com opção de camping)

Pousada Trilha do Velho Chico

– Pousada O Canto – Instagram @pousada_o_canto

– Pousada Porto de Piranhas – Instagram @portodepiranhas

– Hotel Aconchego do Velho Chico – Instagram @hotelaconchegodovelhochico

– Hotel Pedra do Sino – Instagram @pedradosinohotel

– Xingó Parque Hotel – Instagram @xingoparquehotel

– Receptivo Xingó Adventure – Instagram @xingo_adventure

– Passeios de Helicóptero – Instagram @voosxingo

UMA VEZ EM SERGIPE, APROVEITE TAMBÉM PARA CONHECER A FOZ DO VELHO CHICO:

– Como chegar a Foz do São Francisco partindo de Aracaju.

– Delta do Velho Chico.

– Piaçabuçu – Alagoas.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju, Sergipe e Alagoas nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

#alagoasnomiss

Anúncios

Uma Serra, uma Fazenda e a divina comida do Chef Jonas – ITABAIANA-SE

23 nov

A 56 Km de Aracaju, A princesa da Serra, como é conhecida Itabaiana, é uma cidade pequena, de comércio forte e achados surpreendentes por todos os cantos.

Considerada a terra do ouro, terra da castanha, terra da cebola e, com louvor, terra dos caminhoneiros, Itabaiana também é a terra da boa comida. E foi nessa certeza que fomos bater direto na FAZENDA GAIVOTAS, o reduto rural e gourmet onde se esconde a cozinha refinada do Chef Jonas, no Povoado Carrilho.

Com experiência de quase duas décadas comandando cozinhas na Costa do Sauípe (BA) e passagem por 14 países, foi nesse canto bucólico e tranquilo, mirando a Serra de Itabaiana, que o Jonas escolheu estabelecer uma proposta de alta gastronomia, em um cenário inusitado… e irretocável.

 

RESERVAS E VALORES

Já dissemos que a comida é refinada e o cenário é bem rural. Isso também implica dizer que a Fazenda NÃO funciona no esquema de restaurante, aberto ao público.

Eles só trabalham com reservas – através do TELEFONE: 79.99939-0243. Você será recebido em uma casinha de sítio, onde sua mesa já estará posta, na varanda, a sua espera.

No ato da reserva, o Jonas informa quais serão os pratos principais servidos no dia. No nosso caso, para três pessoas, poderíamos escolher dois pratos. Optamos pelo Filé ao molho de queijo e batatas e Camarões empanados, que chegaram lindos e deliciosos.

O valor é fixo e cobrado por pessoa. Pagando R$60,00 por cabeça (valor em outubro de 2017), tivemos direito a dois pratos principais, bem servidos, duas entradas e a sobremesa /Bebidas à parte e pagamento em dinheiro/.

Filé ao molho de queijo e batatas – Fazenda Gaivotas – Itabaiana/SE

As entradas ficaram a critério do Chef e, assim que chegamos, fomos abordados por um prato de Bruschettas e Tortillas Mexicanas (que deixaram saudade).

Para sobremesa, escolhemos o super recomendado Abacaxi Tropical: sorvete de manga artesanal (servido dentro do abacaxi) acompanhado de calda quente de abacaxi (aquela imagem que vale por mil palavras…).

Tudo isso na varandinha do ‘sítio’, abençoados pela vista e pela brisa da Serra. Almoço de restaurante fino com cheirinho de fazenda. Funcionando de terça a domingo.

 COMO CHEGAR

O acesso a Fazenda Gaivotas/Povoado Carrilho fica na BR-235, já no perímetro de Itabaiana, bem em frente ao Restaurante Pirata (que fica à margem da rodovia).

Entrando em frente ao Pirata, você logo verá uma rua diagonal à pista, calçada com paralelepípedos.

Siga numa linha reta. O calçamento acaba e, na mesma linha reta, você segue por alguns metros na estrada de chão que irá acabar em frente à entrada da Fazenda Gaivotas. Simples assim!

Da entrada na BR-235 até a Fazenda são 1,4 Km. Partindo de Aracaju, são aproximados 55 Km e, para saber como chegar a Itabaiana, partindo da capital, confira nosso Foto-guia da BR-235 aqui.

Mais dicas de Itabaiana? Temos sim:

Banho doce na Ribeira;

Parque dos Falcões.

Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju e Sergipe nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

DUAS BARRAS e DUNAS DE MARAPÉ – ALAGOAS

27 mar

Que a rodovia litorânea de Alagoas – AL-101 –  é o caminho mais bonito entre Aracaju e Maceió, já batemos nessa tecla nesse post aqui. Mas, para inovar na sua viagem, acrescente ao seu roteiro a possibilidade de sair da estrada e desbravar as placas despretensiosas pelo caminho.

Por vezes, seguindo pela AL-101 SUL, passamos batido pelo Povoado Duas Barras, no município de Jequiá. Não cometa esse erro! O pequeno povoado é o endereço da foz do Rio Jequiá, onde manguezais, coqueiros e água doce  completam a beleza azul turquesa do litoral de Alagoas.

POVOADO DUAS BARRAS

O acesso para o pequeno povoado fica na AL-101 SUL, no trecho entre a sede do município de Jequiá e a divisa com o município de Coruripe. Pela estrada, fique atento às placas. A entrada para Duas Barras fica quase em frente ao Posto de Gasolina São José – Bandeira Shell.

Saindo da rodovia, uma ruazinha de paralelepípedos e casinhas simples resume a localidade.

Para chegar  à praia, siga em frente, onde duas escolhas aguardam os visitantes.

DUAS BARRAS X DUNAS DE MARAPÉ

Seguindo até o final da rua, para os desavisados, todos os caminhos … e funcionários fardados…  levam o turista ao estacionamento do Complexo Dunas de Marapé.

– Primeiro ponto – Duas Barras é o povoado e Dunas de Marapé é o complexo turístico situado no povoado.

– Segundo ponto – o acesso a Dunas de Marapé é pago. O acesso a praia de Duas Barras é gratuito.

Dito isto, vamos por partes.

 

DUNAS DE MARAPÉ

Para ter acesso a Dunas de Marapé,  estacione no pátio do complexo (que aparece na foto aí em cima).

Um funcionário logo se aproxima dizendo que o pacote para passar o dia é R$ 65,00 por pessoa (valor no carnaval de 2017), incluindo a travessia e o almoço (que consiste em buffet self service sem bebidas incluídas).

Se você não perguntar, o funcionário não vai te dizer, mas você pode optar  só pelo  acesso ao complexo, sem almoço – o  Day Use, que, no carnaval de 2017, estava custando R$35,00 por pessoa.

Definido o seu pacote, um barquinho faz a curtíssima travessia para o píer de acesso ao complexo.

Do outro lado, você encontra boa estrutura e contato com a natureza.

Redário, mirante, banheiros, lojinha , serviço de bar na praia (lembrando que no bar, tudo é por sua conta).

E o refeitório, onde de 12h às 14h é servido o almoço.

Sobre o almoço, vale dizer que a fila é grande e, pelo preço, esperávamos mais do buffet e da comida.

O lugar é lindo. Mas, do lado de cá, fiquei me perguntando sobre aquela praia do outro lado do rio, cheia de gente animada, com queijinhos na brasa passando pra lá e pra cá e caixas térmicas embaixo dos sombreiros.

PRAIA DE DUAS BARRAS

Ao deixar o Complexo Dunas de Marapé, fomos abelhudar  o esquema do  outro lado do rio. Descobrimos  então que, para curtir a região sem gastar toda essa grana cobrada pelo complexo, a dica é seguir até o final da rua do povoado. Você vai se deparar com outro estacionamento, na porteira da ‘Fazenda Duas Barras’, no ponto exato onde a rua termina.

No estacionamento, você pode deixar o carro por R$10,00 (valor em fevereiro de 2017) e seguir, em uma curta caminhada,  para a praia de Duas Barras < aquela que fiquei  paquerando do outro lado do rio >. Se não quiser pagar os R$10,00, pode deixar o carro ao longo da rua e seguir a pé para a praia, cujo acesso é gratuito.

No caminho, de bônus,  você ainda encontra  o casarão sede da Fazenda Duas Barras, que dá nome ao Povoado.

PASSEIO PELO RIO JEQUIÁ

Na “porteira” do estacionamento de Duas Barras,  vários barqueiros da Associação local – Asbarques – oferecem o  passeio pelo Rio Jequiá, cobrando R$ 20,00 por pessoa (valor em fevereiro de 2017). O bacana é que você fica com um barquinho a sua disposição e faz tudo no seu tempo.

Subindo o rio, a primeira parada é nas dunas de Jequiá, de onde é possível apreciar a vista da região.

De lá o barco segue pela paisagem de manguezal e águas tranquilas.

Na parada para banho, os mais dispostos ainda podem entrar no mangue e se lambuzar com argila.

Nós optamos por só entrar no mangue, sem argila 😛

O passeio é rápido e em uma hora dá para aproveitar o circuito sem atropelos. Nosso barqueiro foi o Rogério (082-99947-3257), super simpático e solícito. Indicamos 😉

IMPORTANTE – Para quem quiser  o ‘Passeio pelo Rio + Almoço em Dunas de Marapé’, os barqueiros da Associação  têm parceria com o complexo e fecham o pacote todo por R$75,00 por pessoa (valores em fevereiro de 2017).

Barcos da Associação de Duas Barras – ALAGOAS

– Para quem quer só conhecer o complexo, os barqueiros fazem a travessia por R$5,00 e você não precisa pagar aqueles R$35,00 de Day Use que citamos lá em cima  < isso para quem não quiser ir nadando. A travessia é muito curta no extremo da foz do rio, mas é preciso ter cuidado com a correnteza>.

PERGUNTA: Quem atravessa com os barqueiros e não compra o almoço de Dunas de Marapé, pode conhecer o complexo? Sim! Conhecer o complexo e curtir a praia. Mas você não será atendido pela equipe deles, ok? Pelo menos é o que os barqueiros avisam (na prática, não testamos essa modalidade).

RESUMINDO…

Em Duas Barras, para curtir gastando menos,  a dica é seguir até o final da rua e procurar os barqueiros da cooperativa. Converse com eles sobre passeios e valores e compare com os preços oferecidos pelo complexo (confira na tabela abaixo – valores de fevereiro de 2017).

PERGUNTA: Vale a pena pagar para conhecer Dunas de Marapé? Sim! Os preços poderiam ser menos salgados, né? Mas o complexo oferece a melhor estrutura para o turista em Duas Barras e, pelo menos na primeira visita ao Povoado, é bacana curtir o empreendimento.

Além disso, eles cumprem propostas ambientais de recuperação de áreas degradadas e proteção da fauna e flora nativa, atendendo à necessária tendência de turismo sustentável 🙂

DICA EXTRA

Em Dunas de Marapé, reserve um pouco do seu tempo para conhecer o trabalho do Mestre Manoel da Marinheira Filho.

Filho do artista popular alagoano, Manoel da Marinheira, Manoel Filho seguiu o ofício do pai, reproduzindo com arte a fauna brasileira em troncos de árvores.

As peças são perfeitas e, em um cantinho no restaurante de Dunas de Marapé, você pode ter a sorte de encontrar o artista, sereno, talhando a madeira.

INFORMAÇÕES ÚTEIS

– De carro, dá para conhecer Duas Barras em um bate-volta, partindo de Maceió.

– Se pernoitar na região, dá para combinar Duas Barras e o passeio a Foz do Rio São Francisco.

– A Foz (Pontal do Peba) está a 75 Km de Duas Barras.

– Para conhecer a região, nós ficamos em Coruripe, a 25 Km do povoado.

– Penedo, a cidade mais estruturada na região da Foz está a aprox. 95Km de Duas Barras.

Para continuar passeando por ALAGOAS, leia também:

Restaurante Castanho – Cânion do Velho Chico – Delmiro Gouveia/AL

Opção de hospedagem em Piranhas/ALAGOAS.

– Para saber como cruzar Sergipe e Alagoas, leia também Bahia, Sergipe e Alagoas, de carro pelo três Estados.

UMA VEZ EM SERGIPE, APROVEITE TAMBÉM PARA CONHECER A FOZ DO VELHO CHICO, NA DIVISA COM ALAGOAS:

Como chegar a Foz do São Francisco partindo de Aracaju.

Delta do Velho Chico.

Piaçabuçu – Alagoas.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju, Sergipe e Alagoas nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

#alagoasnomiss

MERCADO MUNICIPAL DE ARACAJU: as histórias por trás das bancas.

17 mar

17 de março é o aniversário de Aracaju. Para comemorar os 162 anos da nossa ‘Pequena’, um post sobre o Mercado Municipal da cidade, contado por aqueles que fazem essa história todos os dias 😉

capa-mercado-municipal

O Mercado Municipal de Aracaju é um complexo formado por três espaços: Mercados Antônio Franco, Thales Ferraz e Albano Franco.

OS MERCADOS

O Mercado Antônio Franco, prédio mais antigo do conjunto, data de 1926 e leva o nome do empresário que financiou sua construção, Antônio do Prado Franco. Desde então, é um dos símbolos da cidade, com seu emblemático relógio central.

6tag-393939263-881066026568163843_3939392631

Anos depois, em 1948, foi construído o Mercado Thales Ferraz, ao lado do Mercado Antônio Franco, com o objetivo de funcionar como mercado auxiliar.

Com o passar do tempo, entretanto, os dois prédios passaram a não comportar o grande número de feirantes que se estabeleceram na região. Ano a ano, o número de barracas se multiplicava, espalhando-se desordenadamente pelo entorno dos dois prédios antigos.

fb_20161114_10_11_39_saved_picture
Vista do centro de Aracaju, antes da reforma dos mercados, em 1998. Foto – acervo Libório Gândara Ateliê de Arquitetura

O cenário só foi modificado em 1998, quando uma grande reforma removeu todas as barracas, restaurou os prédios antigos e inaugurou mais um mercado, para abrigar os itens de abastecimento: Mercado Albano Franco (homenagem ao governador em exercício na época)

6tag-393939263-1343526880518934354_393939263

O projeto de restauração foi idealizado pela arquiteta sergipana Ana Libório, resultado de uma tese desenvolvida por ela durante curso de especialização na Bahia.

 

A REFORMA – 1998 a 2000 (para ouvir a reportagem, aperte o play)

 

AS HISTÓRIAS POR TRÁS DAS BANCAS

O novo Mercado Municipal de Aracaju foi inaugurado em 15 de setembro de 2000. Boa parte dos comerciantes que trabalhavam no antigo espaço foi realojada na nova configuração. As histórias de alguns desses comerciantes são o tema desta matéria: Mercado Municipal de Aracaju, as histórias por trás das bancas.

Boca Louca da Sanfona

Wolfrand do Barro – por Anna Guimarães

Edilza das Imagens – por Katlen Bomfim

Maria do Limão – por Ariel Carmo

Galega das Ervas – por Jéssica Amaral

Maria Izabel das Bonecas – por Caroline Prata

 

 

– Esse post é parte do nosso projeto “POEIRA, PAREDES e HISTÓRIAS“, que busca preservar a memória da cidade de Aracaju – Sergipe. Conheça o site com a matéria completa aqui e a   a Fanpage aqui.

– Mais sobre Aracaju em Aracaju post a post.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju  através das hashtags:

#aracajunomiss

#dicadomiss_aracaju

Carnaval em SERGIPE: 5 dicas no LITORAL SUL.

21 fev

Vamos partir do princípio que, se você apontou sua “bússola” para Sergipe no período do Carnaval, é porque, muito provavelmente, quer  desviar sua “nau” dos mares agitados do samba ao frevo. Nesse cenário, Sergipe é uma escolha bem acertada 😉

arcos-da-orla-foto-do-blog-misscheck-in

Salvo alguns blocos de rua, muito animados por sinal, e o Rasgadinho, Aracaju é realmente um lugar tranquilo no Carnaval. E, com o feriado prolongado, dá pra esticar seu roteiro pelas redondezas da capital.

sergipe_mapa

Escolhemos algumas dicas para ajudar no seu roteiro. Ao final de cada uma delas indicamos a distância de Aracaju e o tempo sugerido para o passeio 😉

SUL DO ESTADO – RODOVIA SE-100

ABAÍS – rumo ao litoral sul, Abaís é a segunda praia após a Ponte Joel Silveira (na saída de Aracaju), depois da Caueira. A praia é muito procurada, sobretudo por sergipanos, que costumam ter na região suas casas de veraneio. A nossa dica, entretanto, para esse pedacinho da litorânea é uma parada na Lagoa Azul.

A lagoa está no caminho entre Aracaju e Abaís e é a maior lagoa natural de Sergipe. Para um banho relaxante e boa comida, nossa dica é o Restaurante Lagoa Mar, bem à beira da pista, no trecho logo após o posto da Polícia Rodoviária Estadual.

restaurante-lagoa-mar-lagoa-azul-abais-sergipe-fotodomisscheck-in

Se optar por esse destino, confira todos os detalhes aqui. Mais a frente, você também encontrará o acesso para a banho com Tambaquis, que também vale a visita.

Distância Aracaju-Lagoa Azul – 25km

Tempo sugerido –  Um dia é suficiente, mas pode ser um passeio de meio período também (manhã ou tarde). Uma sugestão para quem tem mais energia é combinar a praia do Abaís ou Saco pela manhã e almoço e tarde na Lagoa.

lagoa-azul-abais-sergipe-foto-do-ig-misscheck

PRAIA DO SACO – saindo de Aracaju, fica logo depois do Abaís. Na nossa opinião, é uma das melhores praias do Litoral Sul.

Uma vez no Saco, dá pra combinar a praia com o passeio à Ilha da Sogra. A dica bônus é um vendedor de coco que fica bem ao lado da Igrejinha amarela à beira mar, fundada pelos Jesuítas em 1575. A água de coco mais doce que já tomamos. < Segundo o vendedor, é “coco de canavial”… rsrs>

Distância Aracaju-Praia do Saco – 40km

Tempo sugerido –  Bate-volta de um dia é suficiente.

 TERRA CAÍDA –  Passando a Praia do Saco, rumo ao extremo sul do Estado, a próxima atração é a Ponte Gilberto Amado e a linda vista do Rio Piauí.

ponte-gilberto-amado-sergipe

Atravessando a ponte, do outro lado, coladinho nela, está o Povoado Terra Caída.

terra-caida-sergipe-blog-misscheck-in

Nesse povoado, além da vista do rio, uma pausa no Restaurante Frutos do Mar é uma ótima dica. Se não der pra encaixar uma parada para almoço, passe pelo menos para conhecer suas empadas e o pastel de aratu.

restaurante-frutos-do-mar-sergipe-foto-do-ig-misscheck

POVOADO  PONTAL (SE) E MANGUE SECO (BA) – Seguindo viagem, a última parada de Sergipe no litoral, no extremo sul do Estado,  é o Povoado Pontal.

sergipe-povoado-pontal-foto-do-ig-misscheck

Depois da Ponte Gilberto Amado, são 16 Km até o povoado. À beira do Rio Real, só o povoado em si já faria valer a visita. Casinhas simples e a vida caminhando sem pressa, envolvida na brisa tranquila que movimenta as águas com leveza. Amo esse lugar ❤

povoado-pontal-sergipe-foto-do-blog-misscheck-in

Fechado meu parêntese poético inoportuno, o que todos buscam mesmo no Pontal é a travessia para Mangue Seco, a famosa praia baiana, do outro lado do rio.

mangue-seco-bahia-foto-do-blog-misscheck-in

Se sua opção for Mangue Seco, confira todas nossas dicas sobre esse passeio aqui. Há travessias para Mangue Seco partindo da Praia do Saco e do Rio Piauitinga (entre o Saco e Ponte Gilberto Amado), mas o ponto mais próximo e com travessia mais curta pra terra da Tieta é o Pontal. Além disso, conhecer o povoado é a cereja que o bolo do seu roteiro merece.

pontal-sergipe-foto-do-blog-misscheck-in

No Pontal há alguns estacionamentos para deixar seu carro e vários barqueiros oferecem a travessia.  <“Chore” um pouquinho, porque dá para conseguir um desconto>

Distância Aracaju-Pontal – 65km

Tempo sugerido –  Bate-volta de um dia é suficiente. Mas se quiser curtir Mangue Seco com calma, um pernoite pode ser bem proveitoso. Nossa dica de hospedagem por lá é o Resort Recanto da Natureza.  Confira nosso post completo sobre a pousada aqui 😉

resort-recanto-da-natureza-mangue-seco-foto-do-ig-misscheck

BR-101 SUL – ECOPARQUE TIMBÓ – e, ainda no sul, saindo da rodovia SE-100, a última dica não é litorânea, mas envolve muita água e natureza.

piscina-parque-timbo-salgado-sergipe

Partindo de Aracaju pela BR-101 (sentido Estância), logo após Itaporanga D’Ajuda, está o viaduto de acesso para Salgado e Lagarto. Pouco antes de Salgado está o Ecoparque Timbó, com seu parque aquático de água corrente, tobogãs, escorregadores e inúmeros quiosques para churrascos com a família. Uma ótima dica para quem está com crianças e curte ecoturismo. Conheça mais e tire suas dúvidas no nosso post completinho sobre o parque aqui.

quiosque-do-parque-timbo-blog-miss-check-in

Distância Aracaju-Timbó – 45km

Tempo sugerido – bate-volta de um dia. Se quiser curtir o parque com mais tranquilidade, o melhor dia é o sábado. E para quem quiser esticar a estada com um pernoite, o parque conta com chalés preparados para receber até 15 pessoas 😉

MAIS SOBRE O SUL DO ESTADO:

Lagoa Azul – Abaís – Sergipe.

Como chegar a Mangue Seco, partindo de Aracaju.

Resort Recanto da Natureza, opção de hospedagem em Mangue Seco.

Ponte Gilberto Amado.

Ecoparque Timbó – Salgado/SE.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju e Sergipe nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

MIRANTE DO TALHADO – a terra encantada do Seu José Francisco – CÂNION DO VELHO CHICO.ALAGOAS

29 jan

No caminho de terra que leva ao Restaurante Castanho, em Delmiro Gouveia (confira como chegar aqui), uma plaquinha sutil com a indicação “Mirante do Talhado” chamou nossa atenção.

estrada-para-o-mirante-do-talhado-foto-do-blog-misscheck-in

Como tropeçar numa placa e não correr atrás não é de nós, seguimos a seta! E, entre uma placa e outra do Castanho, uma  outra plaquinha do Mirante do Talhado surge pelo caminho. Seguindo a direção indicada, no meio da caatinga, chegamos a… nada.  Foi a nossa sensação quando a estrada terminou em duas porteiras, uma ao lado da outra 😦 😦

Por sorte, uma delas (a da direita) estava sendo aberta e um senhor muito simpático se aproximou do carro. Era Seu José Francisco, o dono da propriedade “Mirante do Talhado”. Um homem que tem o nome do Rio e vive como o Santo, cercado de animais adoráveis. Destaque para o Foguinho, o pinscher hiperativo, assessor direto do Seu Francisco

Foto do Instagram @mirantedotalhado

Logo na entrada, estacionada embaixo de uma palhoça, está a carroça desgovernada da novela Cordel Encantado.

seu-jose-francisco-e-carroca-da-novela-cordel-encantado-foto-do-instagram-misscheck

Para gravar a morte de mentira da Rainha Cristina (Alinne Moraes), a carroça caiu de verdade no Velho Chico. Foi o Seu José Francisco que a resgatou das águas do rio e pediu autorização a  Rede Globo para ficar com ela. Confira a cena aqui.

carroca-cordel-encantado2

Imagens de Cordel Encantado na GloboPlay

Além da carroça global, a vista é a outra grande atração do “Mirante do Talhado”, cujo nome faz referência à vista do trecho mais famoso do cânion de Xingó.

mirante-do-talhado-alagoas-foto-do-instagram-misscheck

E é com essa vista que os hóspedes do Seu José Francisco acordam todos os dias, rodeados apenas de mato e das notas afinadas da natureza.

vista-do-chales-do-mirante-do-talhado-alagoas-foto-do-blog-misscheck-in

Por acreditar que o ecoturismo poderia transformar a realidade de sua localidade, Seu Francisco investiu na sua intuição empreendedora. Hoje seu sítio conta com chalés rústicos e charmosos, equipados com rede, TV, frigobar  e ar-condicionado,  prontos para receber até dois casais, cada um.

chales-da-pousada-mirante-do-talhado-alagoas-foto-do-blog-misscheck-in

Você pode fazer a reserva e ter mais informações no site da pousada www.mirantedotalhado.com.br . O valor que aparece no site é individual e inclui as três refeições.

6tag-564103610-1325349785016645197_564103610

Foto do Instagram @mirantedotalhado

A hospedagem é ideal  para quem busca se aventurar de verdade pela região do Cânion, fazendo trilhas pela caatinga e praticando esportes radicais nos paredões do rio. Quem tiver interesse nessa pegada, pode conferir a experiência do pessoal do Blog Mochilinhos  aqui.

Imagem do Programa ‘Como Será’ na GloboPlay

Apesar de tanta coisa bacana que encontramos, para nós a grande atração foi mesmo Seu Francisco, de sorriso sincero e acolhedor, caminhando com o Foguinho  agarrado pelos dentes à barra da sua calça.

Uma energia boa paira no ar, misturada ao cheiro do sertão que vem no vento quente que corta a caatinga. Saímos de lá certos de que iremos voltar para uma visita mais comprida.

CONTATOS PARA INFORMAÇÕES E RESERVAS

WhatsApp – (82)98805-7026

Site – www.mirantedotalhado.com.br

Email – mirantedotalhado@hotmail.com

Instagram – @mirantedotalhado

Confirmando nossas impressões, descobri que o Seu Francisco foi um dos personagens da série ‘Heróis possíveis para Causas Impossíveis’, exibida no Programa Como Será, da Rede Globo. Uma história linda de perseverança e respeito a natureza. Vale a pena assistir ao episódio da série aqui.

como-sera

herois-possiveis-como-sera

Imagens do Programa ‘Como Será’ na GloboPlay

O Mirante do Talhado fica no caminho para Castanho. Confira nosso post sobre esse Restaurante Ecológico aqui.

Para continuar passeando pelo Cânion do Rio São Francisco, leia também:

Xingó: nosso passeio no catamarã da MF-Tur.

Nosso passeio com a Agência O Pioneiro, partindo do Rest. Show da Natureza.

Opção de hospedagem em Piranhas/ALAGOAS.

– Para saber como chegar à Rota do Sertão, partindo de Aracaju, leia também Fotoguia da BR-235.

UMA VEZ EM SERGIPE, APROVEITE TAMBÉM PARA CONHECER A FOZ DO VELHO CHICO:

Como chegar a Foz do São Francisco partindo de Aracaju.

Delta do Velho Chico.

Piaçabuçu – Alagoas.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas do Velho Chico, Sergipe e Alagoas nas hashtags:

#velhochiconomiss

#sergipenomiss

#alagoasnomiss

RESTAURANTE CASTANHO – verde, rede e boa comida no Cânion do Velho Chico – ALAGOAS

23 jan

No meio da Caatinga, entre  cactos e bromélias,  um caminho de poeira e sertão leva a um dos cantinhos mais agradáveis da região do Cânion do Rio São Francisco: o Restaurante Ecológico Castanho, em Delmiro Gouveia/ALAGOAS.

No auge do verão  de 2017, a seca castiga a paisagem. A terra vermelha, coberta pela mato seco sob o sol a pino, parece levar a lugar nenhum.

sertao-delmiro-gouveia-alagoas-foto-do-blog-misscheck-in

 Até que… Entre os cactos e as pedras, do alto do morro, vai surgindo a resistente abundância do Velho Chico.

vista-do-velho-chico-na-estrada-para-o-castanho-alagoas

Após as curvas sinuosas que finalizam o caminho, chega-se ao Castanho, sereno e verde, com mesinhas à beira do rio e redes entre as árvores.

praia-do-sao-francisco-no-retaurante-castanho-foto-do-blog-misscheck-in

Superado  o “saculejo” da estrada, procure uma mesa e “carpe diem” 🙂

6tag-434834870-1432212567891225566_434834870

Batidas| Foto do Instagram @restaurante_castanho

O Castanho já foi fazenda, tornou-se reserva ecológica e hoje também é um estruturado restaurante, com boa comida e bela vista.

Na foto| Tilápia ao molho de coco – R$60,00/Tilápia ao molho de camarão – R$80,00 (valores em janeiro de 2017).

cocada-cremosa-castanho-alagoas

Cocada Cremosa| R$6,00 (valor em janeiro de 2017)

E, entre mergulhos e garfadas, para nós, o contato com a natureza nativa foi o maior atrativo < gente que não resiste ao charme dos passarinhos >

instagramcapture_8389b340-c117-4772-9b37-871a60f7c99d

Várias mesas cheias de frutas e grãos esperam os passarinhos. E gaiolas abertas, também cheias de comida, traduzem  a essência  da onda sustentável. Sempre perto, sempre livres ❤

passarinhos-no-castanho-canion-do-velho-chico-alagoas

E eu, que já era “arriada” pelo Velho Chico, arrumei mais um canto para mergulhar  no seu encanto, brindando sua natureza, dócil, mas indomável < me identifico rsrs> Gratidão define ❤

PASSEIO PELO CÂNION

O Castanho também oferece o passeio de lancha ou catamarã pelo Cânion do Rio e, fechado diretamente com o restaurante, acaba saindo mais barato que outras opções da  região.

As lanchas saem diretamente do Castanho.

lanchas-do-castanho-alagoas

O catamarã tem embarque todos os dias, pela manhã,  na praia da Dulce, em Olho D’Água do Casado, a 15 minutos de Piranhas.

Catamarã do Castanho no ponto de parada para banho no atracadouro da Gruta do Talhado –  Cânion do Velho Chico.

Em janeiro de 2017, tanto o catamarã como a lancha estavam custando R$80 por pessoa. Confira valores e horários direto com o Restaurante nos contatos abaixo:

Telefones: (82) 9.9959-1405/ (82) 9.8114-7070.

WhatsApp: (82) 9.8855-1290.

Instagram: @restaurante_castanho

COMO CHEGAR

No trevo de Piranhas/Olho D’Água do Casado, vire à esquerda, sentido Delmiro Gouveia, como indicado na foto:

direcoes-trevopiranhas

A partir do trevo, percorra 23 Km na rodovia asfaltada/AL-220, sentido Delmiro Gouveia/AL.

estrada-piranhas-delmirogouveia-alagoas

Ao completar os 23km, uma placa verde aparecerá à margem da estrada, indicando que você deverá  virar à esquerda (para quem trafega no sentido Piranhas/Delmiro).

placacastanho

Virando à esquerda, começa a estrada de terra. São 17 km (16,8 km, precisamente) de terreno bem arisco, mas que, com cautela, podem ser levados na paz, mesmo em carros sem tração < nosso caso >.

caminho-do-castanho-delmiro-gouveia-alagoas-foto-do-blog-misscheck-in

Fique atento às placas que indicam a direção do Castanho.

estrada-de-terra-para-o-castanho-delmiro-gouveia-alagoas-foto-do-blog-misscheck-in

Já nos quilômetros finais, a estrada fica mais estreita, mais pedregosa e com curvas bem sinuosas.

curvas-na-estrada-para-o-castanho-alagoas

Redobre a atenção neste trecho e, em pouco tempo, chegará ileso ao restaurante, que tem estacionamento gratuito para os visitantes.

DICAS EXTRAS

 – Não se engane com a dificuldade da estrada. Apesar do caminho arisco, o restaurante lota aos finais de semana e feriados. Para não correr o risco de perder a viagem, melhor chegar cedo.

redes-castanho-delmiro-gouveia-alagoas

– Se quiser um passeio tranquilo pelo Cânion, a lancha é uma ótima opção. Conhecer os cânions sem agitação e muvuca é uma dádiva. Além disso, é possível conhecer o Vale dos Mestres, um cantinho delicioso onde os catamarãs  do Karrancas não chegam 😉

vale-dos-mestres-canion-do-velho-chico

Vale dos Mestres – Velho Chico – Sergipe

– Caso queira se hospedar na região, a hospedagem mais próxima do Castanho (por enquanto) é o Mirante do Talhado, do simpaticíssimo José Francisco. Saiba mais no nosso post sobre o Mirante aqui< vale muito a visita, viu? Ainda que só pra conhecer  a propriedade, o Seu Francisco  ou apreciar a vista >.

Para continuar passeando pelo Cânion do Rio São Francisco, leia também:

Xingó: nosso passeio no catamarã da MF-Tur.

Nosso passeio com a Agência O Pioneiro, partindo do Rest. Show da Natureza.

Opção de hospedagem em Piranhas/ALAGOAS.

– Para saber como chegar à Rota do Sertão, partindo de Aracaju, leia também Fotoguia da BR-235.

UMA VEZ EM SERGIPE, APROVEITE TAMBÉM PARA CONHECER A FOZ DO VELHO CHICO:

Como chegar a Foz do São Francisco partindo de Aracaju.

Delta do Velho Chico.

Piaçabuçu – Alagoas.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju, Sergipe e Alagoas nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

#alagoasnomiss