Você já chupou um rebuçado?? PORTUGAL

26 abr

Sem correr o risco de ser inconveniente, eu te garanto que sim!!! rs rs

Pois é, eu também não sabia que há anos chupo rebuçado kkkkkkkkk

Entramos em  uma lojinha típica portuguesa, a Pérola do Rossio, localizada na Praça do Rossio, em Lisboa. Na “montra” (vitrine) vi várias e lindas embalagens com BALAS de todas as espécies. Fiquei encantada e, dessa forma, virei para o dono da loja, um simpático português de vasto bigode que estava no balcão, e disse: “Eu vou levar essas balas aqui”. Ele, bem sério, retrucou: “a senhora tem porte de arma?”. Não entendi meeeesmo a pergunta, mas, de pronto, respondi: “tenho” (sou policial! Acho que havia esquecido de comentar esse pequeno detalhe sobre minha pequena pessoa). Ele soltou uma gargalhada e, brincando, me informou que BALA em PORTUGAL tem sentido apenas de MUNIÇÃO. A GULOSEIMA, o DOCE,  lá é chamado de REBUÇADO. Por isso, para comprar BALAS em Portugal, só mesmo com porte de arma… kkkkkkkkkkk

Os Rebuçados da Régua são típicos de Portugal e levam esse nome porque são originários da localidade de Peso da Régua, ao norte de Portugal, na região do Douro.  Assim como as balas (rebuçados), as rebuçadeiras, mulheres que fazem e vendem os rebuçados pela pequena cidade, também são tradicionais e a receita passa de geração em geração, preservando a tradição e a história do lugar.

Anúncios

15 Respostas to “Você já chupou um rebuçado?? PORTUGAL”

  1. Rubens Colonezi 06/05/2011 às 21:49 #

    -Que saudades de minha infância.
    -Que saudades dos rebuçados portugueses que eram
    vendidos,nas empórios de secos e molhados bairro do Bexiga,São Paulo Brasil,onde dona Amélia sempre nos brindava com alguns.

    Restou apenas,a abrir este site “água na boca”

  2. Denise 19/11/2012 às 14:38 #

    Que saudades do meu avô materno Antonio Machado Barcellos, que sempre nos trazia em nossa infância os “rebuçados de Lisboa”, embalados em papéis finos, e eram uma delícia, com gosto de mel!!! Ele trazia também, as balas Toffee…….corrigindo…rebuçados Toffee, revestidos de chocolate, embalados em papél azul marinho com bolinhas brancas!! Sou gratíssima ao meu Vovô Barcellos pelo seu carinho com seus netos e pelo seu exemplo de integridade, Homem de bem e de valor!!!! Isto sim é homem que dá o seu recado de H maiúsculo ao mundo!!!

    • Anna Guimarães 19/11/2012 às 21:09 #

      Nossa, Denise!
      Sua descrição me faz ouvir o barulhinho dos papeis das balas (rebuçados, melhor dizendo!)
      E avô é sempre algo muito especial. Também sinto muita saudade do meu, que mora em outro Estado e, sempre que vem por aqui, corro para providenciar os doces que ele gosta:)
      Obrigada pelo comentário!
      Abraço,
      Anna

    • José Ricardo 24/09/2013 às 16:10 #

      Oi Denise:

      Ainda hoje me lembrava dos rebuçados de Lisboa, no papel fino e das balas toffee, revestidas de chocolate, embrulhadas no papel azul!! Quem mas trazia também era um homem digníssimo, meu avô, Adelino, portugues de Coimbra.

      Abraço
      José Ricardo

  3. Betty VH 09/12/2013 às 11:21 #

    No Rio, a gente comprava os Rebuçados de Lisboa numa lojinha na praça Nossa Senhora da Paz…. Não me lembro o nome da loja — ficavaentre uma igreja e um cinema — mas eu sempre comprava, qdo ia ao Rio. Morro de saudade daquela delícia!

  4. paulo cesar de sá 17/03/2015 às 08:41 #

    Olá, Betty VHh,
    estou positivamente admirado pela sua recordação da mercearia (lojinha) que localizava-se na rua barão da torre próxima da esquina com a joana angélica no quadrilátero onde está a igreja N.Sra. da Paz, e o saudoso cinema Pax, onde se vendia os “Rebuçados de Lisboa”. Parabéns pela lembrança.

  5. Clarice Do Rosario 14/08/2015 às 19:18 #

    Ouvi na novela Além do Tempo essa expressão e apesar de minha descendência portuguesa, nunca ouvi falar em rebuçados.
    Pelo diálogo encaminhado na novela, percebi do que se tratava, mas quis saber com detalhes e gostei muito da maneira que foi explicado.

    • Anna Guimarães 16/08/2015 às 14:40 #

      Oi, Clarice!
      Obrigada pelo comentário.
      Também não conhecia a palavra e fui pega de surpresa lá em Lisboa.
      Portugal e suas surpresas queridas!
      Abraço,
      Anna

  6. salete 21/12/2015 às 14:03 #

    Também tive o privilégio de conhecer os rebuçados de Lisboa.
    Não sei porque não existem mais por aqui. Muito bom.
    Excelente encontrar outras pessoas que conheceram.

  7. Orlando Nogueira 03/03/2016 às 12:56 #

    Que comentários mais bonitos acabei de ler por aqui. Fico nas nuvens de contente, feliz mesmo. Cada vez que se fala num pequeno pormenor de Portugal em um outro lugar onde s possa comentar, vem meio mundo atacando o pobre e velho Portugal, como se fosse um carrasco. Fica meio esquisito chamar de “bala” um rebuçado….mas soletrando bem a palavra REBUÇADO acabamos por constatar que também não soa lá muito bem não. Enfim, cada terra com seu uso como aprendi há muitos anos. Felicidades para todos e viva os países irmãos, que outros então afastar a todo o custo, ora falando mal, ora retirando a literatura portuguesas das faculdades. Bem hajam a todos.

    • Anna Guimarães 04/03/2016 às 08:32 #

      Orlando!
      É um prazer falar de Portugal.
      Muita saudade dessa terra querida.
      Abraço,
      Anna

  8. PROF° REINALDO MARUM 09/06/2016 às 23:03 #

    Olá Miss.
    Legal a sua história sobre o rebuçado! Não conhecia o termo mais sabia que se tratava de alguma guloseima, pois sou professor de matemática aqui no estado de SP e puxei uma avaliação da Olimpíada de matemática de Portugal, e em uma das questões citava a palavra rebuçado, onde a menina colocava as mesmas nos saquinhos para o seu aniversário.
    Bom, pesquisei o termo e encontrei a sua descrição bem humorada sobre o assunto rsrsss… Ainda bem, pois irei passar a questão original que puxei da prova (sem adaptações), e se os alunos me perguntarem o que vem a ser a palavra, já posso tirar de letra e com bom humor também rsrss…
    Valeu,
    Abraços,
    Prof° Rei Marum

  9. Aguinaldo Camargo 14/01/2017 às 06:01 #

    Lembro-me bem. Morei em cidade do interior do Estado de São Paulo. Havia um pequeno armazém que vendia umas balas que se chamavam “Rebuçados” Embrulhadas em papel azul e branco. Mas eram fabricadas em São Paulo. Com certeza nem existe mais essa fábrica. Acho que o sobrenome da família que as fabricava era Amaral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: