Librería del Colegio – Buenos Aires.ARGENTINA

6 jan

27/12/2011 – De mapa na mão, câmera atenta, o corpo cansado e os pés arruinados (pedindo misericórdia, pelo amor de Deus! rs) pelas ruas de Buenos Aires, de repente nos deparamos com esta esquina (Calle Bolivar com Alsina):

Ah não! Livraria eu não resisto. Um olhar mais curioso logo nos fez perceber que estávamos diante de um lugar valoroso.  Com a ajuda das placas que ornam a entrada, matamos a dúvida.

Estávamos, nada menos, que na mais antiga livraria da Argentina. E mais, também o mais antigo comércio de Buenos Aires, funcionando nesta esquina desde 1725, inicialmente como La Botica, o mais antigo comércio portenho de livros, localizado na esquina das ruas Potosí e Santísima Trindad, hoje  Adolfo Alsina e Bolívar. Em 1830, instala-se no local a então Librería del Colégio.

Do outro lado da rua, está a Igreja San Ignácio, que por sua vez fica ao lado do  Colégio Nacional de Buenos Aires, daí porque Librería del Colégio.

Hoje, oficialmente, leva o nome de Librería de Avila, mas mantém  a tradição e acervo histórico, inclusive preservando todas as referências da antiga Librería del Colégio. Um lugar imperdível para os amantes de livros (particularmente, acredito que nem Jobs, nem Mac, nem i-isso ou i-aquilo, nada superará a delícia de deslizar os dedos no papel e folhear um bom livro).

No subsolo, uma viagem no tempo, embalada pelo cheiro de livros antigos. Coleções antigas, livros raros e edições históricas… Isso é o que te espera após a elegante  escadaria de mármore e madeira escura.

Passaríamos uma tarde inteira por ali, bisbilhotando esse tesouro histórico e literário, não fosse meu espírito agoniado, que tinha que sair correndo em busca das outras atrações que havia planejado (buscávamos o quarteirão da Manzana de las Luces, do qual, descobrimos logo depois, fazem parte a Igreja San Ignacio e o Colégio Nacional, de cara com a livraria).

Mas o encontro com a livraria, por mais breve que seja, faz valer a visita. E  só para não perder o costume, no dia seguinte retornei para garantir meu momento “souvenir”, comprando um livreto lindo sobre o Fileteado Porteño, algo que sempre me encantou e agora faz parte da minha estante… ehehe:

Fileteado Porteño (capa dura) - 79 pesos

No hora de receber a notinha, nada de máquina registradora, com seus números mecânicos e acinzentados. Tudo escrito à mão, como nos velhos tempos das casas comerciais de antigamente:

E aí, #ficaadica: na Libreria del Colegio, o livro em questão custou 79 pesos, sendo que eu havia acabado de me deparar com o mesmo livro no Caminito por  104 pesos de pura cara de pau. Lugar turístico tem dessas coisas.

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

Funcionam de segunda a sexta, das 8:30h às 20:00h. Aos sábados, das 10h às 14h e das 15h às 17h.

– Para localizar a livraria, tomando como referência o Cabildo (na Plaza de Mayo), basta seguir uma quadra na Rua Bolívar e logo a encontrará, na esquina com a Rua Alsina,  próxima esquina após a Praça de Maio. Confira no mapa (onde A = Plaza de Mayo, esquina com o Cabildo, e B = Libreria del Colegio): 

 

– Para chegar de metrô, desça na Estação Bolívar. Na superfície, localize o Cabildo e a Praça de Maio e faça o mesmo percurso mostrado no mapa.

– Fileteado é uma arte popular de pintura, característica marcante da cultura portenha. Mais informações em www.fileteado.com.ar :

Anúncios

8 Respostas to “Librería del Colegio – Buenos Aires.ARGENTINA”

  1. Diogo Figueiredo 08/01/2012 às 09:26 #

    Excelente pastagem. Em junho, devo voltar à Argentina com a família e seguirei a dica preciosa.

    • Anna Guimarães 08/01/2012 às 16:41 #

      Moço! Sua cara! Você vai amar! El Ateneo é deslumbrante, mas esta tem aquele glam histórico que faz toda a diferença! Imperdível.
      Abraço e saudades!

  2. Luiz Gustavo Valença de Lima 08/01/2012 às 13:57 #

    Prezados do blog “Miss check-in”…puxa que relax vcs estão tendo em Bs.Aires,depois da fatídica breve passagem por Caracas,hem? Tive acesso agora há pouco ao relato,depois que “fuçei” na web por blogs de viajantes brasileiros com relatos sobre a Venezuela..E, resumindo: fiquei estarrecido! E tinha acabado de adquirir, no site da GOL,por apenas 12mil milhas meu bilhete Brasilia-Caracas-Brasilia para o mês de abril próximo. Sorte que vi o relato sobre o Reynaldo que promove city-tour e outros. Mas creio que vou passar uns dois dias em Caracas e os demais e Los Roques. A ver…
    Mas tbm não custa deixar meu relato.Em outubro p.p. estive mais uma vez na querida Bs.Aires! E fui assaltado, sem nem notar, suavemente, em plena Calle Florida. Tinha acabado de descer do “Bustour” na parada oficial (Diag.Norte com Florida) e atravessando a rua, depois de comprar um chapéu no camelot de rua, e era fim de tarde,inicio da noite, um larapio,abriu minha mochila e tirou a carteira (onde tinha passaporte,Todos cartões de crédito e até minha cart.de motorista…e apenas uns 60 pesos!! Tinha deixado os doláres e reais no hotel..). E olha que viajo o mundo inteiro, e estava até então, carregando a mochila na parte da frente do corpo…só na hora da travessia da rua, coloquei nas costas e aí… Fui super bem tratado no Consulado brasileiro(sim, primeiro fui tb na Embaixada e me encaminharam,como vcs para o Consulado, mas era só atravessar a avenida)! Voltei com o “Salvo Conduto”. Para minha alegria, menos de 35 dias depois, recebi pelo correio,enviado pelo Consulado, o passaporte em perfeito e todos os cartões de crédito e carteira de motorista. A carteira (uma autentica Louis Vuitton,antiga,mas de qq forma, estimada) se foi mesmo, e os 60 pesos (rsrsrs… o ladrão deve ter ficado muito irado com o valor achado). Os cartões eu tinha cancelado 1hr depois do furto,mas o passaporte foi tudo de bom,pois cobram 2 taxas na reimissão do mesmo. Tb já javia tirado a 2a via da cart.de motorista. Mas chega de relatos!!! Aproveitem muito a viagem, e não deixem de provar os alfajores “Cajafaz” de mousse especialmente ( No Saga Falabella tem caixas em ofertas, muitas vezes) e o happy hour do ” La Cabrera” casa de carnes para lá de maravilhosa. No happy hour tudo mesmo com 50% de desconto (carnes,vinhos,sobremesas,couverts!!) porém apenas 90 minutos para saboreá-los: das 19h as 20:30H!!! Depois me contem!

    • Luiz Gustavo Valença de Lima 08/01/2012 às 14:02 #

      E, fundamental, experimentar os “helados” da “Un’Altra Volta” que tem algumas e poucas lojas… são DELICIOSOS! E mais em conta que os do Freddo (e melhores). Na verdade é do irmão que foi sócio tb dele,no Freddo..Desfizeram a sociedade e agora são concorrentes. Fui na loja da Recoleta ( rua acima do Htl.Alvear, se não me engano). Abraço!

      • Anna Guimarães 08/01/2012 às 16:34 #

        Opa! Dica bacana! Na próxima vou lá conferir.
        Valeu, Luiz Gustavo!

    • Anna Guimarães 08/01/2012 às 16:39 #

      Poxa, Luiz Gustavo! Seu relato é muito útil! Precisamos mesmo ficar atentos, porque a tendência de quem nunca passou nenhum apuro em viagens é ficar livre, leve e solto até a vida real bater na sua porta, na sua bagagem ou na sua carteira. Toda informação é bem-vinda! Obrigada!
      Em relação a Caracas, pode ficar tranquilo. Tenho certeza que, com cautela e informação, a Venezuela pode render uma experiência interessante. Apesar de tudo que passamos, gostei de andar pelas ruas de Caracas. Gosto de desvendar cidades novas. Pretendo voltar… E sair de cabeça erguida, perfumada e com roupas limpas! rs.
      E quanto às dicas de BsAs, adorei, mas fiquei só na vontade. Retornamos dia 30 de dezembro (2011) e agora começa a temporada de trabalhar, trabalhar e trabalhar para no meio do ano viajar!
      Mas já está tudo anotado. Na próxima oportunidade porteña vou conferir uma por uma e postar aqui.
      Abraço

      • Luiz Gustavo Valença de Lima 08/01/2012 às 16:51 #

        Que bom, confiram mesmo na próxima! E quanto a Caracas já estou pensando em pedir reembolso das milhas e das txs de embarque para a GOL ( multa de R$100, eu acho)… tudo caro em termos de hotelaria em Caracas e Los Roques seria uma opção..mas 1 semana sai caro tb ( isso pq é pousada)… Estaria indo solo.. enfim..impulso dá nisso, não chequei nada sobre Caracas e achei melhor pegar a oferta (afinal 12 mil milhas ida e volta e desde Brasília…não é toda hora..mas o barato sai caro,às vezes… Abraço!

      • Anna Guimarães 08/01/2012 às 17:19 #

        Oi Luiz! Quando decidimos ir para Curaçao, Los Roques era nossa primeira opção. Desistimos exatamente por conta dos preços e também das pousadas lotadas. Mudamos de planos e fomos para Curaçao. Adoramos! Quanto a Caracas, pagamos R$ 280,00 de diária, sem café da manhã, no Altamira (Sur), um hotelzinho bem meia boca, com um quarto sem nenhum conforto (estilo beira de estrada), mas bem localizado. Também achamos caro. Mas, como disse no comentário anterior, Caracas pode render uma boa experiência se ficarmos atentos e bem informados. Você chegou a ver o CATIMAR, um hotel próximo ao aeroporto com translado? Alguém o indicou nos comentários do post sobre o nosso infortúnio. Pode ser uma opção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: