Mais dicas de Mendoza – por Cristiano Rodrigues

21 set

O Cristiano e a Íris estiveram em Mendoza em setembro de 2015. Na véspera do embarque, o Cristiano enviou inbox. Batemos um papo sobre a viagem e nos tornamos amigos. Ao retornar, ele me contou sua experiência e, diante dos detalhes e dicas importantes, soltei o básico (e abusado): posso publicar? Está aqui o resultado 😉

Lugar maravilhoso. As pessoas são simpáticas. Fizemos os passeios na raça, sem contratar empresa e aprendemos a andar por quase todos os lugares de ônibus.

HOSPEDAGEM

Fizemos o cadastro no CouchSurfing, uma rede social de hospedagem compartilhada, onde as pessoas  oferecem suas casas para receber membros cadastrados na comunidade. O bacana é que você se hospeda na casa de pessoas que vivem no local.

Nós ficamos na casa do Leandro, em Luján de Cuyo. Em sua casa, ele disponibiliza um quarto para os visitantes e, no período, também estavam hospedados na casa dele um mexicano e uma francesa, o que acabou tornando a experiência uma espécie de intercâmbio cultural.

O Leandro foi muito simpático e deu várias dicas precisas sobre passeios e compras pela cidade e região.

Indicou  o Atomo, rede de supermercados, para a compra dos vinhos para presentear os amigos.  Pagamos apenas 8 pesos por garrafa e acabamos comprando 10 litros.

E também indicou as bodegas com visitas gratuitas e os horários de funcionamento de cada uma delas.

Bodega Familia Cecchin - MENDOZA - ARGENTINA

PARQUE PROVINCIAL ACONCÁGUA

Seguindo as dicas do Leandro, pegamos o ônibus Buttini na rodoviária de Mendoza. Saímos no ônibus das 6h, com destino a Las Cuevas. Pagamos 62 pesos. Pedimos para descer no Parque Provincial  Aconcágua.

A entrada no Parque Aconcágua é gratuita, mas apenas para ter acesso à portaria e caminhar por uma pequena trilha de poucos metros, na época, forrada pela neve, onde é possível tirar fotos. As outras trilhas que exploram o parque são pagas e caras e, parte delas, exigem roupas especiais e licenças.

Parque Provincial do Aconcágua

Do Parque, seguimos a pé pela Ruta Nacional 7 para a Puente del Inca. São uns 5 km.

Puente del Inca

Para voltar, o ônibus da Buttini  passa às 12h, 17h e 20h. O ônibus para em frente ao hostel, em Puente del Inca, e as pessoas ficam paradas no local, esperando o ônibus passar.

CÂMBIO e TÁXI

Chegamos na quarta (02/07/2015) e trocamos o real na rua por  3.55 pesos.

No sábado, com a cidade cheia de turistas, eles pagam no máximo 3,20.

E, à noite, pagam apenas 3,00.

Outra dica, para quem está em grupo e com malas, é ficar em um ponto mais distante com as malas, e apenas uma pessoa sair para a troca, sem mala, bolsa ou mochila. Isso facilita a negociação.

Os homens que ficam oferecendo câmbio são chamados de ‘trocadores’. Eles te abordam na rua, mas têm uns quiosques dentro do shopping, para onde você é levado e fala direto com o ‘chefe’, com quem é  possível, inclusive, negociar um valor melhor na troca.

Além disso, o ideal é desembarcar em Mendoza com pesos, pois quando chegamos no aeroporto não encontramos lugar para trocar.

O lugar que deveria vender o cartão red bus (para o ônibus) também não tinha para vender 😦

Acabamos fazendo amizade com um taxista, o Juan Fernando. Honesto e muito simpático. Quem quiser, pode combinar com ele antecedência, por e-mail ou pelo Facebook:

E-mail –  juafervid983@gmail.com

Telefone – +54 0261-155994723

Facebook – www.facebook.com/juanfernando.videla

Texto e Fotos – Cristiano Rodrigues

Adoramos as dicas do CristianoE você? Deixa um comentário 😉

– Confira mais dicas de Mendoza aqui e veja os detalhes de como visitar as bodegas de bicicleta aqui.

– A nossa experiência na Cordilheira está no post Tour Alta Montanha.

  E mais dicas sobre as estradas argentinas no post Viajar de ônibus pela Argentina.

– Para deixar sua viagem redondinha, confira também:

Links úteis para sua viagem.

Dicas para arrumar a mala.

– Acompanhe nossas dicas curtinhas e rapidinhas no  Instagram @misscheck

Todas as dicas dessa viagem estão na hashtag #argentinanomiss

As dicas de Córdoba você encontra na hashtag #cordobanomiss

E as dicas de Mendoza na hashtag #mendozanomiss

 

Anúncios

13 Respostas to “Mais dicas de Mendoza – por Cristiano Rodrigues”

  1. Iris Rodrigues 21/09/2015 às 15:17 #

    Amamos os lugares, as pessoas, os passeios, o friozinho…tudo de bom 🙂

  2. Cristiano Rodrigues 21/09/2015 às 15:18 #

    Antes de ir pra Mendoza vi todas as excelentes dicas da Anna. Foram muito importantes e úteis.
    Abraços

    • Anna Guimarães 21/09/2015 às 20:15 #

      Obrigada, Iris e Cristiano!
      O post ficou excelente e tenho certeza que as dicas de vocês irão ajudar bastante outros viajantes.
      Abraço apertado 😉

  3. Raquel_B 10/11/2015 às 20:06 #

    Olá, é a primeira vez que visito o site. Também adoro viajar e sou muito fã dessa linda região andina, cheia de encantos!
    Acham que vale a pena ir para Mendoza em Janeiro/Fevereiro? Sei que nao vai ter a neve, mas teria o que fazer, as paisagens valem a pena?
    Obrigada!

    • Anna Guimarães 11/11/2015 às 11:29 #

      Oi, Raquel
      Tudo bem?
      Nós fomos no início de maio e não tinha neve.
      Ainda assim, as paisagens são incríveis (nossa opinião).
      Não sou do frio. Acho que não suportaria enfrentar o frio que o Cris encarou.
      Confirma nossa experiência, sem neve, no link abaixo:
      https://misscheck-in.com/2015/09/01/tour-alta-montanha-mendoza-cordilheira/

      Abraço,
      Anna

    • Cristiano Rodrigues 15/05/2016 às 09:50 #

      O Frio na neve por incrivel que pareça não achei tão forte que eu imaginaria. Acho que este dia estava sol, então acho que estava uns 4 graus. A noite sim, esfria muuuito. Tem que ir bem agasalhado, principalmente pra noite.

  4. Mariana 03/05/2016 às 11:27 #

    Eu adoro esse blog! Já utilizei para muitos destinos e agora estou lendo tudo de Mendoza, pois meus pais irão no último fds de agosto, acredito que o Cristiano pode me dar umas dicas.. Referente a temperatura, frio c neve somente na montanha? E na cidade?
    Qto ao taxista Juan, somente do aeroporto? Ou ele também faz as regiões das vinículas? Parabéns Miss Check in, tenho gosto em ler esse blog. Bjs

    • Anna Guimarães 04/05/2016 às 00:09 #

      Oi, Mariana!
      Obrigada pelo carinho ❤
      Vou entrar em contato com o Cristiano e pedir a ele que apareça por aqui para tentar
      resolver suas dúvidas, certo?
      Abraço,
      Anna

      • Mariana 04/05/2016 às 07:18 #

        Obrigada Anna!😘

    • Cristiano Rodrigues 15/05/2016 às 09:48 #

      Mariana, Não pega os taxis do aeroporto, pois é igual os aeroportos de SP. Os taxistas de aeroportos cobram um absurdo.
      Quando fui tinha neve só nas montanhas. Mendoza é legal, tambem na parte de periferia, alem do centro, é legal ir nos bairros, nas proximidades (como se fosse uma grande SP). O Juan, faz toda cidade de Mendoza. O carro dele é um corsa sedã bem velhinho, mas ele é muito gente fina e honesto. Já liga pra ele te esperar no aeroporto.
      O balcão de informações do centro é muito bom, eles dão boas dicas, ajudam bastante voce. Compra um chip pre-pago da claro de Mendoza pra voce usar a internet é baratinho.
      Leva um adaptador pra o carregador, pois lá as tomadas são diferentes.

      • Mariana 22/05/2016 às 23:19 #

        Muito obrigada pelas dicas!😘

    • Cristiano Rodrigues 15/05/2016 às 09:52 #

      O sistema de transporte publico também é bem eficiente e barato, usamos bastante. Os motoristas são pro-ativos, ajudam os turistas e até os passageiros nos ajudavam pra descer nos pontos corretos que queriamos ir.

Trackbacks/Pingbacks

  1. TOUR ALTA MONTANHA – MENDOZA: um dia pela Cordilheira | Miss Check-in - 17/10/2015

    […] Confira mais dicas de Mendoza aqui e aqui . E veja os detalhes de como visitar as bodegas […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: