Tag Archives: História

Restaurante Tototó – Espaço Zé Peixe – ARACAJU

18 ago

Vamos começar ‘pelo começo’ de tudo. E tudo começa pela história do Rio Sergipe.

Rio Sergipe

Quando, em 1855, Inácio Barbosa determinou a mudança da capital, pretendia facilitar o escoamento de mercadorias pelo Rio Sergipe e a nova capital estaria em um ponto estratégico para abrigar o novo porto da província. E foi assim que, por muito tempo, Aracaju foi uma cidade portuária, recebendo grandes embarcações que chegavam e saíam pela foz do Rio Sergipe.

Aracaju - Barra

Por que eu te falei tudo isso? Porque Zé Peixe é exatamente um importante personagem dessa história e o Tototó também 😉

José Martins Ribeiro Nunes –  o Zé Peixe –  era prático do porto de Aracaju. Até aí, nada demais. Mas o que lhe rendeu a posição de figura emblemática da cidade, além de seu carisma e simplicidade, foi a forma como realizava sua atividade. Diferente de todos os práticos, que orientam as grandes embarcações a bordo de um rebocador, Zé Peixe ia buscar as embarcações nadando e para orientá-las na saída do porto, também pulava na água e  lhes direcionava a nado. Nadava mais de 10 quilômetros por dia, mesmo após os 70 anos, já aposentado, e mesmo após a transferência do porto de Sergipe para o município de Barra dos Coqueiros (aquela ilha, do outro lado do rio). E é na Barra dos Coqueiros que começa a outra parte da história.

Rio Sergipe - ARACAJU

Antes da construção da Ponte Construtor João Alves  (ou Ponte Aracaju-Barra) , que cruza o Rio Sergipe ligando os dois municípios,  pequenas embarcações de madeira movidas a motor  faziam a travessia de pessoas pelo rio. Do barulho do motor veio o nome Tototó.

Tototós - ARACAJU

Os tototós são parte da paisagem do Rio Sergipe e a cara do cotidiano do centro de Aracaju. Com a ponte, o número de embarcações foi bastante reduzido, mas algumas ainda resistem e realizam a travessia diariamente, partindo do atracadouro localizado bem em frente ao Mercado Antônio Franco (aquele do relógio e do Restaurante Caçarola).

Além dos tototós, barcas também realizavam a travessia Aracaju-Barra, no estilo aracajuano ‘Rio-Niterói’, saindo do Terminal Hidroviário. Desativado após a construção da ponte, em 2006, o terminal foi reaberto em 2015 como Espaço Zé Peixe Agora tudo se encaixa >

Além do memorial ao prático mais querido da cidade, no pavimento superior do Espaço funciona o Restaurante Tototó.

E agora, após ler tudo isso , você vai se sentir mais próximo da história do Rio Sergipe ao sentar nas graciosas mesinhas do Restaurante Tototó e apreciar seu cardápio mirando o rio.

Mas indo ao que realmente interessa (já que o post é sobre o restaurante 😛 ), nós pedimos um dos pratos mais comentados do cardápio: a moqueca de camarão com maxixe, que chegou com aquela fumacinha faceira. Muito boa 😉

E aí, temos que fechar com um docinho…não tem jeito. Muitos corações para os pudins de tapioca e de coco do Tototó, com cocada e tudo #muitodesejoenvolvido

Mais doçura que isso, só a vista serena do Rio Sergipe ❤

– O restaurante abre de terça a domingo, das 8h às 17h, no pavimento superior do Espaço Zé Peixe;

– Telefone para contato (79) 8858-4051;

– Pratos a partir de R$ 43,00, em porções para duas ou três pessoas. Sobremesas a partir de R$ 4,00 (valores de agosto de 2015). Aceitam cartões.

– O Espaço Zé Peixe fica na Av. Otoniel Dórea, conhecida como ‘Rua da Frente’  (é continuação da Av. Beira Mar, que beira o Rio Sergipe) – bem próximo à Praça dos Mercados. Confira no mapa:

Mapa Espaço Zé Peixe

Para os mais curiosos e amantes de História, enquanto o ‘trator’ não vem, a casa do Zé Peixe ainda continua de pé. É uma casinha linda, com janelas de arcos em ogiva (formato muito popular nas casas aracajuanas do início do século XX), branquinha com detalhes azuis, uma das casas mais antigas de Aracaju. Fica na esquina da Av. Ivo do Prado (também continuação da Av. Beira Mar) com a Rua Senador Rollemberg,  olhando para o Rio Sergipe.

Casa do Zé Peixe - ARACAJU

Zé Peixe viveu nesta casa até seus últimos dias. Morreu em 2012, aos 85 anos. A nossa esperança é que sua casa seja preservada e também possa contar mais um pouco da história do Zé e de Aracaju. Oremos! Abaixo, uma das matérias veiculadas nacionalmente sobre o miúdo e danado Zé Peixe.

 

– Mais sobre Aracaju em Aracaju post a post.

– Mais sobre os tototós aqui.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju  através das hashtags:

#aracajunomiss

#dicadomiss_aracaju

 

Anúncios

Aracaju Histórica – VATICANO e BECO DOS COCOS

27 jul

O que hoje é a esquina da Av. Otoniel Dórea (conhecida como Rua da Frente) com a Rua Santa Rosa (lateral do Mercado Antônio Franco) –  uma sequência geminada de imóveis históricos suplicando por restauração –   já foi o maior prédio de Aracaju, conhecido como VATICANO.

Esquina da Santa Rosa com Av. Rio Branco

“Edificação de dois pavimentos, com dezenas de quartos e pequenos apartamentos, que abrigavam comerciantes, feirantes, algumas famílias humildes e prostitutas […] No interior do Vaticano, havia uma pequena praça pela qual entrava luz do sol e ventilação para as acomodações do andar superior. Na parte térrea, existiam armazéns de secos e molhados e casas de ferragens e, na lateral, pequenos negociantes como funileiros que fabricavam bicas de flandres, fifós, canecos e brinquedos de latas, vendedores de cordas, peneiras, bocapios e os populares Bumbas (pequenos depósitos) onde engarrafavam e vendiam bebidas baratas, como aguardentes, vinhos de jenipapo, murici e jurubeba.  Devidos suas dimensões e seu estilo arquitetônico, recebeu o nome de Vaticano” ( MELINS, Murillo, 2007, pag. 363)

Vaticano - ARACAJU - Foto MURILLO MELINS

Vaticano – ARACAJU – Foto do livro do MURILLO MELINS

Hoje a construção  carece de restauração. Ainda assim, guarda nos detalhes da sua fachada a magia nostálgica da Aracaju do início do século XIX.

Grande Oriente de Sergipe

Sindicado dos Arrumadores de Aracaju

E continua desenhando cenas curiosas do cotidiano da cidade, como o Salão Popular, na Rua da Frente, com serviços de barbearia a preços módicos.

Salão Popular

E o Rei da Sobrancelha, na mesma linha, funcionando no antigo imóvel do Mercado Júlio Prado Vasconcelos, esquina da Rua Santa Rosa com o Beco dos Cocos.

O Rei das Sobrancelhas - Rua Santa Rosa - ARACAJU

O Vaticano tomava a lateral do primeiro quarteirão da Rua Santa Rosa,  entre a Av. Otoniel Dórea (Rua da Frente)  e o Beco dos Cocos.

“No Beco dos Cocos, além do Cassino Bela Vista e o Dancing Xangai, estava a Pensão de Marieta, a mais elegante e seleta, freqüentada por banqueiros, comerciantes, industriais e rapazes da elite. Ali encontravam-se as mais caras e bonitas damas da noite.”( MELINS, Murillo, 2007, pag. 364)

Nesse beco, que já foi  cenário badalado da noite aracajuana, ainda resistem algumas construções da época, forradas de grafite, e continua sendo o endereço de algumas casas comerciais antigas, como a Casa do Pescador.

Casa do Pescador

Grafite - Beco dos Cocos - ARACAJU

Obs.: À noite, e em finais de semana de feriados, quando o comércio já está fechado, o local é perigoso, ponto de encontro de usuários de crack.

LOCALIZAÇÃO

Como disse, no início, o ‘Vaticano’ está na esquina da Rua da Frente (aquela… que é a continuação da Av. Beira Mar, que beira o Rio Sergipe, e que, nesse trecho, no centro de Aracaju, é oficialmente Av. Otoniel Dórea), ao lado da Praça dos Mercados, no Centro de Aracaju. Mas, fica a dica: muitos locais não conhecem a avenida pelo nome oficial, então, fique à vontade para chamá-la também de ‘Rua da Frente’ 😉

-Fonte – Texto e Imagem Antiga do Prédio Vaticano:
MELINS, Murillo. Aracaju Romântica que vi e vivi: Anos 40 e 50. Aracaju: Unit, 2007, 4ª Ed.

– Esse post é parte do nosso projeto “POEIRA, PAREDES e HISTÓRIAS“, que tenta resgatar as histórias dos imóveis de Aracaju – Sergipe. Conheça a Fanpage aqui.

________________________________

Confira todas nossas dicas de Aracaju em Aracaju post a post.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju  através das hashtags:

#aracajunomiss

#dicadomiss_aracaju