Tag Archives: Praia NORDESTE

DUAS BARRAS e DUNAS DE MARAPÉ – ALAGOAS

27 mar

Que a rodovia litorânea de Alagoas – AL-101 –  é o caminho mais bonito entre Aracaju e Maceió, já batemos nessa tecla nesse post aqui. Mas, para inovar na sua viagem, acrescente ao seu roteiro a possibilidade de sair da estrada e desbravar as placas despretensiosas pelo caminho.

Por vezes, seguindo pela AL-101 SUL, passamos batido pelo Povoado Duas Barras, no município de Jequiá. Não cometa esse erro! O pequeno povoado é o endereço da foz do Rio Jequiá, onde manguezais, coqueiros e água doce  completam a beleza azul turquesa do litoral de Alagoas.

POVOADO DUAS BARRAS

O acesso para o pequeno povoado fica na AL-101 SUL, no trecho entre a sede do município de Jequiá e a divisa com o município de Coruripe. Pela estrada, fique atento às placas. A entrada para Duas Barras fica quase em frente ao Posto de Gasolina São José – Bandeira Shell.

Saindo da rodovia, uma ruazinha de paralelepípedos e casinhas simples resume a localidade.

Para chegar  à praia, siga em frente, onde duas escolhas aguardam os visitantes.

DUAS BARRAS X DUNAS DE MARAPÉ

Seguindo até o final da rua, para os desavisados, todos os caminhos … e funcionários fardados…  levam o turista ao estacionamento do Complexo Dunas de Marapé.

– Primeiro ponto – Duas Barras é o povoado e Dunas de Marapé é o complexo turístico situado no povoado.

– Segundo ponto – o acesso a Dunas de Marapé é pago. O acesso a praia de Duas Barras é gratuito.

Dito isto, vamos por partes.

 

DUNAS DE MARAPÉ

Para ter acesso a Dunas de Marapé,  estacione no pátio do complexo (que aparece na foto aí em cima).

Um funcionário logo se aproxima dizendo que o pacote para passar o dia é R$ 65,00 por pessoa (valor no carnaval de 2017), incluindo a travessia e o almoço (que consiste em buffet self service sem bebidas incluídas).

Se você não perguntar, o funcionário não vai te dizer, mas você pode optar  só pelo  acesso ao complexo, sem almoço – o  Day Use, que, no carnaval de 2017, estava custando R$35,00 por pessoa.

Definido o seu pacote, um barquinho faz a curtíssima travessia para o píer de acesso ao complexo.

Do outro lado, você encontra boa estrutura e contato com a natureza.

Redário, mirante, banheiros, lojinha , serviço de bar na praia (lembrando que no bar, tudo é por sua conta).

E o refeitório, onde de 12h às 14h é servido o almoço.

Sobre o almoço, vale dizer que a fila é grande e, pelo preço, esperávamos mais do buffet e da comida.

O lugar é lindo. Mas, do lado de cá, fiquei me perguntando sobre aquela praia do outro lado do rio, cheia de gente animada, com queijinhos na brasa passando pra lá e pra cá e caixas térmicas embaixo dos sombreiros.

PRAIA DE DUAS BARRAS

Ao deixar o Complexo Dunas de Marapé, fomos abelhudar  o esquema do  outro lado do rio. Descobrimos  então que, para curtir a região sem gastar toda essa grana cobrada pelo complexo, a dica é seguir até o final da rua do povoado. Você vai se deparar com outro estacionamento, na porteira da ‘Fazenda Duas Barras’, no ponto exato onde a rua termina.

No estacionamento, você pode deixar o carro por R$10,00 (valor em fevereiro de 2017) e seguir, em uma curta caminhada,  para a praia de Duas Barras < aquela que fiquei  paquerando do outro lado do rio >. Se não quiser pagar os R$10,00, pode deixar o carro ao longo da rua e seguir a pé para a praia, cujo acesso é gratuito.

No caminho, de bônus,  você ainda encontra  o casarão sede da Fazenda Duas Barras, que dá nome ao Povoado.

PASSEIO PELO RIO JEQUIÁ

Na “porteira” do estacionamento de Duas Barras,  vários barqueiros da Associação local – Asbarques – oferecem o  passeio pelo Rio Jequiá, cobrando R$ 20,00 por pessoa (valor em fevereiro de 2017). O bacana é que você fica com um barquinho a sua disposição e faz tudo no seu tempo.

Subindo o rio, a primeira parada é nas dunas de Jequiá, de onde é possível apreciar a vista da região.

De lá o barco segue pela paisagem de manguezal e águas tranquilas.

Na parada para banho, os mais dispostos ainda podem entrar no mangue e se lambuzar com argila.

Nós optamos por só entrar no mangue, sem argila 😛

O passeio é rápido e em uma hora dá para aproveitar o circuito sem atropelos. Nosso barqueiro foi o Rogério (082-99947-3257), super simpático e solícito. Indicamos 😉

IMPORTANTE – Para quem quiser  o ‘Passeio pelo Rio + Almoço em Dunas de Marapé’, os barqueiros da Associação  têm parceria com o complexo e fecham o pacote todo por R$75,00 por pessoa (valores em fevereiro de 2017).

Barcos da Associação de Duas Barras – ALAGOAS

– Para quem quer só conhecer o complexo, os barqueiros fazem a travessia por R$5,00 e você não precisa pagar aqueles R$35,00 de Day Use que citamos lá em cima  < isso para quem não quiser ir nadando. A travessia é muito curta no extremo da foz do rio, mas é preciso ter cuidado com a correnteza>.

PERGUNTA: Quem atravessa com os barqueiros e não compra o almoço de Dunas de Marapé, pode conhecer o complexo? Sim! Conhecer o complexo e curtir a praia. Mas você não será atendido pela equipe deles, ok? Pelo menos é o que os barqueiros avisam (na prática, não testamos essa modalidade).

RESUMINDO…

Em Duas Barras, para curtir gastando menos,  a dica é seguir até o final da rua e procurar os barqueiros da cooperativa. Converse com eles sobre passeios e valores e compare com os preços oferecidos pelo complexo (confira na tabela abaixo – valores de fevereiro de 2017).

PERGUNTA: Vale a pena pagar para conhecer Dunas de Marapé? Sim! Os preços poderiam ser menos salgados, né? Mas o complexo oferece a melhor estrutura para o turista em Duas Barras e, pelo menos na primeira visita ao Povoado, é bacana curtir o empreendimento.

Além disso, eles cumprem propostas ambientais de recuperação de áreas degradadas e proteção da fauna e flora nativa, atendendo à necessária tendência de turismo sustentável 🙂

DICA EXTRA

Em Dunas de Marapé, reserve um pouco do seu tempo para conhecer o trabalho do Mestre Manoel da Marinheira Filho.

Filho do artista popular alagoano, Manoel da Marinheira, Manoel Filho seguiu o ofício do pai, reproduzindo com arte a fauna brasileira em troncos de árvores.

As peças são perfeitas e, em um cantinho no restaurante de Dunas de Marapé, você pode ter a sorte de encontrar o artista, sereno, talhando a madeira.

INFORMAÇÕES ÚTEIS

– De carro, dá para conhecer Duas Barras em um bate-volta, partindo de Maceió.

– Se pernoitar na região, dá para combinar Duas Barras e o passeio a Foz do Rio São Francisco.

– A Foz (Pontal do Peba) está a 75 Km de Duas Barras.

– Para conhecer a região, nós ficamos em Coruripe, a 25 Km do povoado.

– Penedo, a cidade mais estruturada na região da Foz está a aprox. 95Km de Duas Barras.

Para continuar passeando por ALAGOAS, leia também:

Restaurante Castanho – Cânion do Velho Chico – Delmiro Gouveia/AL

Opção de hospedagem em Piranhas/ALAGOAS.

– Para saber como cruzar Sergipe e Alagoas, leia também Bahia, Sergipe e Alagoas, de carro pelo três Estados.

UMA VEZ EM SERGIPE, APROVEITE TAMBÉM PARA CONHECER A FOZ DO VELHO CHICO, NA DIVISA COM ALAGOAS:

Como chegar a Foz do São Francisco partindo de Aracaju.

Delta do Velho Chico.

Piaçabuçu – Alagoas.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju, Sergipe e Alagoas nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

#alagoasnomiss

Como chegar a Mangue Seco – BAHIA

30 jan

Mangue Seco, o cenário de praias e dunas da trama agreste de Jorge Amado, é a última praia do litoral norte da Bahia. Fica no município baiano de Jandaíra, no estuário do Rio Real, divisa natural entre Sergipe e Bahia.

Mangue Seco - BAHIA

O município de Jandaíra tem acesso pela BR-101, mas está longe de Mangue Seco e aí vai a primeira lição: independente do que o Google e o GPS digam, a melhor maneira de chegar a Mangue Seco –  seja partindo de Aracaju, seja partindo da Salvador –  é pela Linha Verde, a via litorânea que liga Bahia e Sergipe.

 – Na Bahia, a Linha Verde é a BA-099. Em Sergipe é a SE-100. Por esta via,  Mangue Seco está a aproximadamente 65 Km de Aracaju/SE e a aproximadamente 250 km de Salvador.

COMO CHEGAR A MANGUE SECO PARTINDO DE ARACAJU

 – VIA POVOADO SACO – saindo de Aracaju, siga pela Rodovia SE-100 (Rodovia Ayrton Senna), sentido Praia do Abaís e Praia do Saco. Para tanto, na saída sul da capital, atravessará a ponte Joel Silveira, sobre o Rio Vaza-Barris. Oriente-se pelas placas, sempre tomando a direção da Praia do Saco e Ponte Gilberto Amado (sobre o Rio Piauí).

Ponte Gilberto Amado - Sergipe

Ponte Gilberto Amado – Sergipe

Neste caminho, passará pelos trevos de acesso para Praia da Caueira e, bem mais a frente, pelo trevo para o Abaís. Siga as placas, sempre seguindo sentido  Ponte Gilberto Amado (Terra Caída e Porto do Cavalo). Depois do trevo da Praia do Saco (último trevo antes da ponte), pouco antes da Ponte Gilberto Amado, na cabeceira da pequena ponte sobre o Rio Piauitinga, você verá o primeiro ponto de travessias para Mangue Seco, onde há saída de lanchas e estacionamento para deixar seu veículo.

Embarque para Mangue Seco no Povoado do Saco - SERGIPE

Na Praia do Saco também oferecem a travessia. Estes, entretanto, não são os pontos mais próximos a Mangue Seco.

 – VIA POVOADO PONTAL – O Povoado Pontal está no extremo sul do Estado e é o ponto de Sergipe mais próximo a Mangue Seco.

Povoado Pontal - SERGIPE

Povoado Pontal - Indiaroba - Sergipe

À beira do Rio Real, o Pontal é a margem sergipana:

Povoado Pontal - SERGIPE

Ao passo que Mangue Seco, do outro lado do rio, é a margem baiana, extremo norte do litoral da Bahia:

Mangue Seco - Litoral Norte da Bahia

Para chegar, partindo de Aracaju, siga as mesmas instruções acima para a Praia do Saco. Siga até a Ponte Gilberto Amado e,  alguns quilômetros após a ponte, verá a entrada para o Pontal à esquerda (foto abaixo).

No povoado  há vários estacionamentos ( a partir de R$ 10,00 a diária) onde você pode guardar o carro e atravessar de barco até Mangue Seco.

Centro de Informações Turísticas no Pontal – SERGIPE

Para os turistas, a travessia para Mangue Seco é feita por lanchas. Os barcos coletivos também fazem o percurso, a R$5,00 por pessoa (valor em maio de 2016), mas só saem se fechar a lotação de 12 pessoas.

Barcos Coletivos - Povoado Pontal - SERGIPE

Confira a tabela de tudo o que se gasta para passear em Mangue Seco – Valores de maio de 2016 – Post do Instagram @misscheck  🙂

Preços - Mangue Seco - BAHIA

 

E o tour de buggy pelas dunas, com certeza, é o grande atrativo do passeio 😉

Passeio de Buggy - Mangue Seco - BAHIA

COMO CHEGAR A MANGUE SECO PARTINDO DE SALVADOR

 – VIA POVOADO COSTA AZUL –  Saindo de Salvador, siga pela Linha Verde até o Km-173 e  entre no acesso para o Povoado Costa Azul.

Acesso Costa Azul - Linha Verde

Saindo da rodovia, são aproximadamente  15 km de estrada de chão até o Povoado Costa Azul.

Estrada do Costa Azul - Linha Verde - BAHIA

Assim que avistar o Povoado Costa Azul, vire à esquerda, sentido Povoado Coqueiro, como aparece na foto abaixo:

Logo após converter à esquerda, você vai passar pela Lagoa do Costa Azul e, aproximadamente 20 km depois, você chega ao Povoado CoqueiroCuidado, pois há atoleiros no caminho

Lagoa do Costa Azul - BAHIA

Um olho na pista arisca e outro nas belas paisagens ❤

Paisagem do caminho para o Povoado Coqueiro - Costa Azul- Linha Verde - BAHIA

E nos cajueiros carregados, a depender da época do ano.

Ao chegar ao POVOADO COQUEIRO, uma dura constatação: caso seu carro não tenha tração, você não vai conseguir avançar rumo a Mangue Seco. As casas se espalham pela areia e nós até tentamos, mas preferimos não arriscar atolar o carro.

Povoado Coqueiro - Linha Verde - BAHIA

Exatamente por isso, assim que você para o carro, vários ‘bugueiros’ da cooperativa local te abordam oferecendo o ‘transfer’ para Mangue Seco. E cobram a partir de R$80,00 (ida e volta – valor em dezembro de 2015) ou pacotes com passeios pela praia e pelas dunas a partir de R$150,00 para duas pessoas (valores de dezembro de 2015).

Transporte de buggy - Coqueiro - Mangue Seco - BAHIA - BRASIL

Seu carro fica no povoado. Não tem estacionamento fechado mas, segundo eles, também não tem ladrão.

Em um carro com tração,  é possível chegar a Mangue Seco,  sempre seguindo ao norte. Informe-se com o locais sobre a melhor trilha para chegar.

DICA EXTRA

 DICA I – No vilarejo Costa Azul, aproveite para experimentar a comida caseira da Barraca de Praia Sonho Meu.

Restaurante Sonho Meu - Costa Azul - Linha Verde - BAHIA

DICA II – Vindo da Linha Verde, na estrada de terra que leva ao Costa Azul, uma placa à direita indica ‘Cajueirinho’.

Se tiver interesse, siga a seta, entrando mais a frente em uma propriedade privada (em dezembro de 2015, a entrada era livre e não cobravam pelo acesso). Siga em uma linha reta e uma nova placa te levará a um pequeno arraial.

Nesse ponto, em uma curta caminhada você chega ao CAJUEIRINHO, um banho doce de água morna entre as dunas e o mangue.

– Para facilitar ainda mais sua viagem, confira todas nossas dicas de estradas entre Bahia, Sergipe e Alagoas aqui 

– Dica de Pousada em Mangue no nosso post sobre o Resort Recanto da Natureza.

Dica para esticar seu Carnaval pelo Estado em Carnaval em Sergipe: 5 dicas no Litoral Sul.

– No caminho para Mangue Seco, partindo de Aracaju, aproveite para conhecer a Lagoa Azul (veja o post aqui).

– Para continuar passeando pela Linha Verde, leia também:

Praia do Baixio – Km 121

Diogo – Km 68

Para conhecer outras pousadas bacanas na Linha Verde, leia também:

Pousada Angá, no Baixio;

Pousada Too Cool, no Diogo.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas da Bahia e da Linha Verde  na hashtag #bahianomiss

 

Resort Recanto da Natureza – um refúgio entre o mangue e o mar em MANGUE SECO.BAHIA

16 jan

Há mais ou menos um ano, o amigo e antigo chefe Thiago Melo enviou essa foto (aí embaixo) com uma observação: você precisa conhecer!

Foto Resort Recanto da Natureza por @thiagobase (instragram)

Captei rapidamente vossa mensagem, Thiago! E esperei ansiosa por uma oportunidade para conhecer de perto essa dica: Resort Recanto da Natureza, em Mangue Seco, Bahia.

Em dezembro de 2015, consegui uma reserva com desconto pelo Booking e lá fomos nós, de mala, cuia e caixinha pet de transporte para curtir a nossa estada no Recanto da Natureza.

O HOTEL

Exatamente o que esperávamos. Um lugar charmoso, envolto na tranquilidade dos sons da natureza: o vento soprando entre os coqueiros e o verde de sons misteriosos do manguezal.

Mangue - Resort Recanto da Natureza - BAHIA - MANGUE SECO

Um canto longe de tudo. Colado no Rio Real, divisa natural entre os Estados da Bahia e Sergipe.

Rio Real - Divisa Bahia-Sergipe

No final do dia, um pôr do sol dourado emoldurado na área verde em frente ao nosso quarto.

E, à noite, um mergulho relaxante na piscina 🙂  Em dezembro, a água estava tão morna que ainda me pergunto se a piscina não era aquecida.

Resort Recanto da Natureza - MANGUE SECO.BAHIA

Os quartos são simples e confortáveis, no estilo objetivo de hospedagem de praia. Uma rede, um bom (e indispensável) ar-condicionado, TV a cabo, wifi e uma cama macia para esticar o corpo queimado de sol no final do dia. Na medida 😉

Resort Recanto da Natureza - BAHIA - MANGUE SECO

Quarto - Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

No banheiro, uma pia espaçosa (sim! isso é relevante para as meninas) e um varalzinho armado em frente a janela, que secava, providencialmente, as roupas de banho. Algumas tomadas no modelo antigo, de dois pinos redondos. Outras no modelo atual, de três pinos110v (sempre levo adaptadores para evitar surpresas desfavoráveis).

Banheiro do Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

Aconchego por todos os cantos!

E para arrematar a experiência, uma cozinha internacional a todo vapor no restaurante do ‘resort’.

Bruschetta al Pomodoro - Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

Invista sem medo nos pratos italianos preparados pelo chef Enrico (um dos donos da pousada, italiano legítimo). Nós nos debruçamos com gosto na pizza diavola < que, a princípio, achamos grande demais para nós dois… até ela acabar e nossa vontade de continuar comendo não>

Pizza Diavola - Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

O café da manhã, incluso na nossa diária, simples, mas preparado com zelo, agraciado pelo charme rústico amadeirado da varanda voltada para o pequeno lago.

Dito tudo isto, agora te conto que nosso lugar preferido era mesmo o píer da pousada no Rio Real e seu caminho meio ponte por dentro do mangue.

HOSPEDAGEM PET FRIENDLY

Quem ama seus pets sabe… Nossos olhinhos brilham quando constatam nas regras do hotel que eles recebem nossos bichinhos.

Hospedagem Pet Friendly - Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco.BAHIA

E quando temos essa chance, nunca deixamos escapar. Como a viagem era curta, na duração e na distância, lá estavam eles, Jean Luke e Jean Quique, já acomodados em sua caixa de transporte, prontos para a hashtag da vez: #partiumangueseco 😉 (o Quique não quis sair na foto. Temperamental)

Mangue Seco - Bahia

O Recanto da Natureza recebe pets de pequeno porte e, para isso, apenas solicitam que o hóspede informe previamente que levará seu bichinho. Os preciosos daqui aprovaram a hospedagem com o selo pet “já pode voltar?”

COMO CHEGAR AO RESORT RECANTO DA NATUREZA

Partindo de Sergipe – VIA POVOADO PONTAL – saindo de Aracaju,  o caminho mais curto e a maneira mais prática de chegar é seguir até o Povoado Pontal, no extremo sul do Estado, via Rodovia SE-100. São aproximadamente 60 km, contando a partir da Ponte Joel Silveira, na saída sul de Aracaju.

Povoado Pontal – SERGIPE – BRASIL

No povoado, à beira do Rio Real, há vários estacionamentos ( a partir de R$ 10,00 a diária) onde você pode guardar o carro e atravessar de barco até a pousada que está, numa linha reta, do outro lado do rio.

Resort Recanto da Natureza visto do Povoado Pontal - MANGUE SECO.BAHIA

Importante – 0s preços são loucos (pra não dizer espertos) e você não consegue entender a lógica dos valores.

– No posto de informações turísticas, no mesmo período, informaram que a travessia para Mangue Seco custava R$5,00 no barco coletivo, com 12 pessoas. Não fechando o barco, até quatro pessoas cobrariam R$100,00 pela travessia (ida e volta? disseram que sim). <note que se você comprar todas as vagas do barco coletivo, fecha R$ 60,00. Mas nem se anime, pois eles não trabalham com essa opção. Ou 12 pessoas ou R$100,00. Pelo menos foi a informação que nos deram>

Partindo de Salvador – VIA POVOADO COSTA AZUL –  pela Linha Verde, a melhor opção é seguir até o o Km-173 da Linha Verde e entrar no acesso para o Povoado Costa Azul. Saindo da rodovia, são aproximadamente  15 km de estrada de chão até o Povoado Costa Azul.

Assim que avistar o povoado, vire à esquerda, sentido Povoado Coqueiro, como aparece na foto abaixo:

Aproximadamente 20 km depois você chega ao Povoado Coqueiro. Cuidado, pois há atoleiros no caminho.

Neste ponto, uma dura ressalva: caso seu carro não tenha tração, não adianta, você não vai conseguir chegar à Pousada, que está a 1,8 km deste povoado. As casas se espalham pela areia e nós até tentamos, mas preferimos não arriscar atolar o carro.

Povoado Coqueiro - Linha Verde-BAHIA

Exatamente por isso, assim que você para o carro, vários ‘bugueiros’ da cooperativa local te abordam oferecendo o ‘transfer’ para a pousada pela ‘módica’ quantia de R$ 60,00 (para levar e buscar, em dezembro de 2015). Sem nenhuma outra opção, sem táxi, sem uber, pagamos.

Transporte de buggy - Coqueiro - Mangue Seco - BAHIA - BRASIL

Deixamos o carro no próprio povoado (não tem estacionamento mas, segundo eles, também não tem ladrão). E, depois de levantar poeira, virar pra lá e pra cá, e ‘sacolejar’ a bagagem e os gatinhos no nosso transporte,  chegamos ao nosso destino.

IMPORTANTÍSSIMO: você, que pesquisou antes e, por acaso, achou esse post, não precisa passar por isso. Já vai sabendo que o Resort oferece transporte, tanto de lancha, para pegar hóspedes no Povoado Pontal, como de buggy, no Povoado Coqueiro. O serviço não está incluso na diária, mas eles cobram, basicamente, a metade do preço cobrado pelos locais. Agende no ato da reserva 😉 Se tiver carro com tração, você chega tranquilo à pousada, bem como pode seguir com seu carro até a Praia de Mangue Seco 😉

 PARA CURTIR MANGUE SECO

– A pousada, como foi dito, fica à beira do Rio Real. Não está, entretanto, à beira mar, tampouco perto da vila de Mangue Seco.

– A praia mais próxima, ainda Praia do Coqueiro, até pode ser acessada a pé, mas rende uma boa caminhada, subindo dunas e entre caminhos pelo mato.

Caminho para a Praia a partir do Resort Recanto da Natureza – Mangue Seco – BAHIA

– A praia de Mangue Seco está a pouco mais de 1 km. Se tiver ânimo e estoque de água, encare a caminhada. Caso contrário, o ideal é recorrer ao transporte oferecido pela pousada, também cobrado a parte. O pessoal dos buggys, no Povoado Coqueiro, também fecha o pacote com o transfer + passeio pela região. Para nós, ofereceram o pacote por R$ 170,00 (em dezembro de 2015).

Praia de Mangue Seco – BAHIA

– Nesta localização, o Resort Recanto da Natureza atende perfeitamente aos anseios daqueles que procuram um lugar tranquilo para descansar e estar próximo a natureza. Se seu interesse, entretanto, é estar em Mangue Seco, com facilidade de acesso a sua vila e as suas prais, considere estas ressalvas  aí em cima.

– Por fim, vale esclarecer, pois muita gente confunde: Mangue Seco está na Bahia, no município de Jandaíra. Como foi dito, não tem errada, o Rio Real é a divisa natural entre os dois Estados. Do outro lado do rio, o Povoado Pontal pertence a Sergipe, município de Indiaroba.

Rio Real - Píer do Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

– E, para não confundir II, informamos que NÃO somos a página do hotel. Não fazemos reservas nem temos informação sobre disponibilidade. Para essas questões, você pode consultar o site do Resort Recanto da Natureza clicando aqui.

– Para facilitar ainda mais sua viagem, confira todas nossas dicas de estradas entre Bahia, Sergipe e Alagoas aqui 

Para continuar passeando pela Linha Verde, leia também:

Praia do Baixio – Km 121

Diogo – Km 68

Para conhecer outras pousadas bacanas na Linha Verde, leia também:

Pousada Angá, no Baixio;

Pousada Too Cool, no Diogo.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas da Bahia e da Linha Verde  na hashtag #bahianomiss

 

 

 

Praia do Carro Quebrado – Litoral Norte – ALAGOAS

22 fev

Era uma manhã de dezembro <de 2014> e eu estava em Maceió, querendo que caísse do céu um destino inusitado para mim, ali pela AL-101 Norte. Feriado prolongado, tudo meio que lotado, e eu só queria um lugar meio esquecido.

Vista do Mirante da Praia da Sereia - ALAGOAS

Vista do Mirante da Praia da Sereia – ALAGOAS

Foi assim que, já quase desistindo, resolvi arriscar.  Estávamos sentados no Mirante da Praia da Sereia, perto do hotel, quando uma família de Maceió se aproximou, tirou várias fotos e, antes de saírem, uma das crianças perguntou: “vamos pra onde agora?”. Um dos adultos respondeu: “Barra de Santo Antônio”.  Pronto. Era o sinal que eu queria: um nome e uma direção. 20 km após nosso hotel (em Riacho Doce, a aproximadamente 35 km do centro de Maceió), pela AL-101 Norte, chega-se à entrada da Barra de Santo Antônio:

Entrada para Barra do Santo Antônio - AL-101 NORTE

Logo na entrada, fomos abordados pelo pessoal que fica por ali, oferecendo passeios de buggy. Eles não sabiam, mas ouvi todo o texto publicitário, com fotos e preços, pensando apenas em como enfiar o C3 nos lugares que eles estavam mostrando.  E assim seguimos, com C3 e sem tração, em busca do nosso destino perdido.

Praia do Carro Quebrado - ALAGOAS

Chegando em  Barra do Santo Antônio, uma ponte  te leva ao outro lado do rio, para a Ilha da Crôa, onde você terá acesso às praias da região.

Ponte para a Ilha da Crôa - ALAGOAS

A praia do Carro Quebrado é um dos principais atrativos desse passeio e o pessoal dos buggys, lá da entrada, entre outras coisas,  oferece  uma parada nessa praia, conhecida por suas falésias e areias coloridas.

Carro Quebrado - ALAGOAS

Nós seguimos por conta e risco na nossa teimosia. Chegando à praia da Ilha da Crôa, basta ir seguindo  a rua que, de perto ou de longe, basicamente, vai  acompanhando a linha da praia, sentido norte < fatalmente será preciso recorrer a um e a outro morador pelo caminho, nem que seja para confirmar se está indo na direção certa > Dá pra chegar? Dá. Desde que você não tenha tanto apego ao seu veículo e esteja pronto para a possibilidade de atolar e/ou furar o(s) pneu(s).

Estrada para a Praia do Carro Quebrado - ALAGOAS

São aproximados cinco quilômetros – de estrada arisca –  da Ilha da Crôa até o primeiro ponto da Praia do Carro Quebrado. E assim, chegamos (ilesos):

Chegada a Praia do Carro Quebrado - ALAGOAS

A praia realmente é imponente… E linda. Mesmo sem nenhuma estrutura, atrai um fluxo considerável de banhistas nos feriados e finais de semana.

Primeiro trecho da Praia do Carro Quebrado - ALAGOAS

E esse primeiro trecho é o ponto de encontro de locais, turistas e bugueiros.

???????????????????????????????

Mas a gente ainda tinha a sensação de que havia algo mais. Eu ainda estava em busca do meu destino perdido, quando  um rapaz nos abordou e garantiu que havia um trecho ainda mais bonito e pouco frequentado, mais ao norte,  depois “daquela ponta” das falésias. Certo! Fomos… Mais terra, mais poeira, por dentro de canaviais intermináveis, seguindo sempre ao norte. Por sorte, o mesmo rapaz que deu a dica,estava conduzindo um outro grupo e, quando achamos que estávamos perdidos, eles apareceram e nós os seguimos.

Por dentro dos canaviais, a caminho do Carro Quebrado.

Estacionamos no alto do morro e descemos até a areia da praia  ainda desconfiados.

Carro Quebrado-AL

Uma barraquinha de palha, um paredão de falésias e uma praia inteira só pra nós. Era tudo o que eu queria.

Barraca da Elma - Carro Quebrado - ALAGOAS

Os buggys não chegam nesse ponto  e esse finalzinho da praia, até o Pontal do Gamela ( a extremidade da praia que aparece na foto acima) ficam esquecidos, prontos para saciar com paz e beleza a sede dos espíritos mais desbravadores.

Pontal do Gamela - Carro Quebrado - ALAGOAS

Eu já estava satisfeita com toda aquela atmosfera paradisíaca e excêntrica, sentadinha na minha cadeira de praia com minha coca-cola…

Carro Quebrado - ALAGOAS

Quando a Elma, dona da barraca, chegou com um sorriso tão sincero, oferecendo uma porção de lagostins, que não pude resistir.

Praia do Carro Quebrado - ALAGOAS

Eu nem era fã de lagostim, mas a simpatia e simplicidade da Elma me ganharam de tal forma, que… “desce uma porção de lagostim”.

Lagostim da Elma - Carro Quebrado - ALAGOAS

E então… Aquele gostinho de cebola na manteiga com o lagostim macio, fresquinho,  e aquela vista para me lembrar que na próxima segunda eu não estaria ali. Menos que isso já seria suficiente, mas já que a praia veio com pacote completo… relaxamos e aproveitamos 😉

Carro Quebrado - ALAGOAS

Comemos, batemos papo, curtimos a rede, fizemos amizade com a Charlô e a Charlotte (as duas cadelinhas da Elma)…

Charlô e Charlotte - Praia do Carro Quebrado - ALAGOAS

E fomos conhecendo a família. O filho da Elma, o Claudemir, foi o rapaz que nos abordou lá no primeiro trecho da praia e nos deu a dica de seguir adiante. O esposo dela, conhecido como ‘Nêgo do Buggy branco’, também faz transporte de turistas e,pode, inclusive, pegar você na Ilha da Crôa ou na Barra, caso não queira chegar até lá < a praia da Elma> em carro próprio.

Elma e Nego do buggy branco

Mais que a praia, o jeito sorridente da Elma foi para mim, particularmente, o up do passeio. Ela fala sorrindo que já perdeu sua barraca (sua fonte de renda) e todos seus utensílios algumas vezes, porque a maré levou tudo.

Barraca da Elma - Carro Quebrado - ALAGOAS

Sorrindo também ela conta que qualquer dinheiro que entra no dia já ajuda e sorrindo ela segue, todos os dias, para sua barraquinha de palha em uma praia esquecida.

Barraca da Elma - Carro Quebrado - ALAGOAS - Litoral Norte

Vendo a Elma sorrir, quando eu, no lugar dela, estaria reclamando, fui também repensando o meu caminho e… Acabou que o meu destino perdido também era uma lição de vida, de gente simples que escolheu pintar seus dias com sorrisos. #hashtag FicaDica 😉

Carro Quebrado - Miss Check-in - ALAGOAS

NO MAIS

– A porção com seis lagostins na barraca da Elma, custou, em dezembro de 2014, R$ 50,00 ( tudo no dinheiro);

– Chegar ao trecho da praia onde fica a barraca da Elma é bem complicado e o meu conselho é que você busque seguir com alguém que conheça o local ou siga pela faixa de areia da praia, sentido norte, até bater lá.

– O marido da Elma, o Nego do Buggy branco, além de te levar sem “aperreio” até lá, também faz outros passeios pela região e, caso tenha interesse, pode acertar seu passeio com ele através dos telefones:(82)9399-6862 ou (82)9349-1970(Claudemir).

– Alguns passeios de lancha (não todos), tipo aqueles que visitam as piscinas naturais de Paripueira, também chegam à Praia do Carro Quebrado. Informe-se ao comprar seu pacote.

– Como foi dito, Barra de Santo Antônio fica na AL-101 Norte,  a 20km do Riacho Doce, na saída norte de Maceió.