Tag Archives: LISBOA

Tour Bacalhoeiro – Portugal (abril.2011)

14 ago

Para comemorar o POST 100 do blog, vou fazer um post, tipo assim,  “100” comentários. Tipo o bacalhau de Portugal que, não adianta falar, tem que comer e ponto. Então, lá vai a dica nº 100 do Miss, curta e grossa (caloricamente falando) ,  sem comentários 🙂

O QUE:  Bacalhau à Braz.

ONDE:  Casa Brasileira – Rua Augusta, nº 267, Lisboa.

QUANTO:  8 Euros.

———————————————————————-

O QUE:  Bacalhau à casa.

ONDE:  Casa Brasileira – Rua Augusta, nº 267, Lisboa.

QUANTO:  8 Euros.

———————————————————————-

O QUE:  Bacalhau Assado.

ONDE:  Lautasco – Beco do Azinhal, nº 7, Alfama, Lisboa.

QUANTO:  13,90 Euros.

———————————————————————-

O QUE:  Bacalhau suado à Lisboa antiga.

ONDE:  Clube de Fado – Rua  João da Praça, nº 94, Alfama, Lisboa.

QUANTO:  24 Euros.

———————————————————————-

O QUE:  Bacalhau cozido com todos.

ONDE:  Casa Brasileira – Rua Garrett, nº 120, Baixa-Chiado, Lisboa.

QUANTO:  10,50 Euros.

———————————————————————-

O QUE:  Bacalhau à Montanha.

ONDE:  Café Montanha – Largo da Portagem, nº 10, Coimbra.

QUANTO:  8,00 Euros.

———————————————————————-

O QUE:  Bacalhau com natas (bacalhau cremoso).

ONDE:  Bacalhoeiro – Av. Diogo Leite, nº 74, Vila Nova de Gaia (às margens do Rio Douro).

QUANTO:  9,00 Euros.

———————————————————————-

O QUE:  Bacalhau com crosta de pão de milho.

ONDE:  Bacalhoeiro – Av. Diogo Leite, nº 74, Vila Nova de Gaia (às margens do Rio Douro).

QUANTO:  12 Euros.

———————————————————————-

Anúncios

Sistema de transporte – LISBOA

5 maio

O sistema de transporte de Lisboa é muito bacana: simples, eficiente e barato. Então, para que você se sinta um lisboeta, tirando de letra o transporte coletivo local, aí vão as dicas!! 🙂  🙂

Na sua primeira saída pela cidade, entre na estação de metrô mais próxima e adquira, de cara, seu CARTÃO VIVA VIAGEM:

frente

 

verso

Esse cartão vai ser seu companheiro de aventuras lisboetas do início ao fim… Além do metro (metrô), ele também garante acesso aos eléctricos (bondes) e autocarros (ônibus).

O VIVA VIAGEM é adquirido em qualquer das máquinas de bilhetes espalhadas pelas estações de metrô da cidade:

 O sistema da máquina é super fácil , não tem errada, até porque, o melhor de Portugal… É que está tudo em Português… kkkkkkkkkkkkk… Vamos combinar, faz toda a diferença!!!!

Na tela inicial, para adquirir o CARTÃO, basta clicar na opção indicada:

 O cartão custa 0,50 centavos de Euro e, na tela seguinte, você seleciona quantos cartões quer adquirir:

Na terceira tela, você seleciona os valores a serem carregados no seu cartão:

Na minha opinião, para quem vai bater Lisboa de canto a canto, indo e voltando de tudo quanto é jeito (autocarro, metro e eléctrico), a melhor opção, sem dúvida, é o bilhete 24h, que custa 3,95 Euros. O melhor é que ele dura por 24 horas mesmo e não por dia, como acontece em Paris. Se você compra-lo, por exemplo, às 13h de hoje, ele vale até as 13h de amanhã e, nesse período, você anda nos transportes já citados de forma ilimitada. BOM “DÊMAIS”!! Nesta opção, Carris/Metro 24h, ao carregar, você ainda pode optar pelo número de viagens, ou seja, de títulos 24 horas a serem creditados no cartão. Assim 1 viagem = 24; 2 viagens = 48 horas e por aí vai:

Para pagamento, a máquina aceita tanto moedas quanto cédulas de até 20 Euros:

 O troco e o recibo saem por uma abertura logo abaixo do monitor (confira na primeira foto).

Para recarregar seu CARTÃO VIVA, basta inseri-lo na opção do centro, em verde, onde está indicado “CARTÕES” (foto acima), e seguir as instruções da máquina (já mostradas nas fotos anteriores).

Para entrar e sair do metrô, não precisa enfiar o cartão em nada… rs rs… Basta passar no sensor:

E nos autocarros e eléctricos basta passar seu cartão no pequeno sensor que fica logo na entrada do veículo. O da foto abaixo é o de Porto, mas  tá valendo… rs rs, pois é bem parecido com o de Lisboa… Esqueci de tirar foto 😦  

O cartão VIVA também vale no Elevador da Glória. No Elevador de Santa Justa, você passa o cartão e paga apenas a metade do bilhete, ou seja, 1,50 Euro (inteira = 3 Euros).

Observação importante: Sem o cartão, ou com o cartão descarregado, você pode comprar o bilhete, avulso, no próprio transporte (ônibus ou bonde) e, só para comparar, uma viagem de autocarro (ônibus) custa 1,50 Euro e os eléctricos (bondes) retrô  (os antiguinhos bonitinhos… linhas 12 e 28) custam 2,50 Euros. Note como o passe VIVA 24h sai bem mais em conta: por 3,95 Euros você anda em tudo, sobe e desce, desce e sobe, quantas vezes quiser, durante as 24 horas… #ficaadica total…  rs rs.

Bilhete avulso para uma única viagem, para quem não possui o CARTÃO VIVA VIAGEM.

 
Mais informações, nos sites Carris.PT  e Metro de Lisboa .
 
 

Clube de Fado – LISBOA.

1 maio

Nas minhas pesquisas turísticas antes da viagem, joguei no google: “bacalhau em Lisboa”. Saiu, claro, uma lista enoooorme. Fucei e fucei até achar o que estava procurando: uma comida típica em um restaurante típico, onde típico, para mim, é igual: uma ruazinha estreita, em um pequeno prédio estreito e antigo, preferencialmente, em um dos bairros mais pitorescos de Lisboa, Mouraria/Alfama.

Pronto… Ao clicar no CLUBE DE FADO, saciei minhas expectativas de destinos culinários para levar na bagagem.

O restaurante, localizado na rua da lateral direita da Sé, Rua São João da Praça, é realmente tudo o que promete em seu site, exceto no que toca ao Bacalhau com Natas que, ao chegar lá, fui informada que não integra a ementa (cardápio) da casa. Mas  isso não foi problema diante das outras opções igualmente tentadoras.

Saímos do hotel de táxi (6,80 Euros o percurso Holiday Inn Continental – Alfama), por volta das 22:30h da quarta-feira (20/04/2011). Embora fosse meio de semana, como não fizemos reserva, quase não encontramos mesa disponível. Mas, os garçons, muito simpáticos, conseguiram uma vaga para nós.

Ficamos no pequeno salão, à direita do salão principal:

Rua São João da Praça - Alfama.

Salão Principal

Entrada do segundo salão.

 A portinha estreita dá para um pequeno rol de entrada, com vista para uma das escadinhas de Alfama, e onde eles exibem, com orgulho, fotos de clientes famosos:

 

De meia em meia hora, apagavam as luzes e um curto show de fado era apresentado.  Em cada apresentação, cantavam  uns três fados, muito bem interpretados em canções cativantes. Tão logo encerravam a curta e bela apresentação, todos voltavam aos pratos, tão entusiasmantes quanto.

Claro que, em nosso tour bacalhoeiro por Portugal, pedimos, obviamente, bacalhau, obviamente divino (rs rs):

Bacalhau suado à Lisboa antiga - 24 Euros.

Eu e minha irmã  nos contentamos com uma entrada de gambas (onde, gambas = camarões) e uma salada de fartos tomates “precióóóóóósos”:

Gambas no alho - 18 Euros.

 

Salada de tomates com queijo - 8,00 Euros.

 A atmosfera é bastante agradável e o atendimento é “top de linha”. Os garçons são bastante atenciosos e prestativos.  Boa parte dos clientes eram turistas, alguns brasileiros e outros europeus, com suas línguas variadas, igual saco de balas sortidas… rs rs… Cada mesa um idioma!!

EMENTA:

Antes de pedir a conta, solicitei ao gentil garçom que nos atendeu que me levasse até o poço moiro que havia visto no site deles, um “poço dos desejos” cravado no salão principal do restaurante.  Engraçado  que o poço fica em meio às mesas e ele, o garçom, com sua prática, passava rapidamente entre elas, como uma pena… Já eu… com minhas perninhas curtas, minha bolsa pesadíssima, cheia de guias, e minha câmera enoooorme, tipo de turista “japa”, parecia um pequeno elefante tentando passar por entre as cadeiras… kkkkkkkkkk… Mas consegui! 🙂

Poço Moiro

Em relação à conta, não foi das mais agradáveis. Além da comida, eles cobram os fados, por pessoa,  couvert e as entradas, aquelas que chegam na mesa com cara de cortesia… Lêdo engano:

4 fados: 30 Euros.

Couvert: 20 Euros.

Entrada involuntária... rs rs... Alguns Euros (que não me lembro agora!)

No total, com os pratos e refrigerantes, nossa conta ficou em 115 Euros (a conta mais cara da viagem). Mas valeu a pena!

Amei o lugar, a comida e o atendimento, por isso, aí está mais um #ficaadica LISBOA.

Para mais informações, clique aqui .

               

LAUTASCO – Lisboa.

29 abr

A primeira vez que estive em Lisboa descobri o Lautasco por acaso. Caminhávamos pelas ruas estreitinhas e deliciosas de Alfama, quando, de repente, me intriguei com um bequinho, Beco do Azinhal, todo decorado com uns “balangodangos” coloridos.

      

Entrei no beco, claro, e me deparei com um pequeno largo, cercado pelos pequenos e antigos prédios residenciais, típicos da Alfama. As mesas do restaurante ocupam todo o largo, à sombra dos prédios.

Já estava achando tudo perfeito, quando, lá me vem o garçom com um quadro de giz na mão. O cardápio! Ou melhor, a “ementa” no português pt. Amei!!!

Nestas circunstâncias, o Lautasco foi parada obrigatória nesta minha segunda  visita a Lisboa. Embora eu, pessoalmente, tenha o conhecido por acaso, este restaurante é tradicionalíssimo na capital lusa e famoso entre os turistas.

É nós no “LAU” (…tasco)!! rs rs

EMENTA (cardápio)

SALÃO

 Além da excelente comida e dos preços razoáveis, comer no Lautasco permite respirar a atmosfera da Lisboa típica, entre uma garfada e outra observando as janelas  e varais dos moradores do meio que largo, meio que beco.

Close na cueca… kkkkkkk

 E, de quando em quando, um deles aparece, em típica atitude cotidiana, como uma senhora que desceu de seu apartamento para pedir algum ingrediente emprestado no restaurante… rs rs… Pelo visto, deu falta do item enquanto fazia o almoço, pois desceu de avental e com as mãos sujas de farinha (não tirei foto, pois tive receio de ser inconveniente).

Lendo a “ementa”, vi que a “sugestão da casa” era CATAPLANA… sem nenhum google por perto para matar minha curiosidade (rs rs), perguntei ao garçom o que era cataplana? Ele, prontamente, respondeu: “Ah! É CALDEIROADA!”… ÃÃÃÃ??… Pausa para minha “cara de tacho”…. rs rs… Tipo assim… Não tenho a menor noção do que é “caldeiroada”, mas não dava para debater o idioma no pedido do almoço… rs rs.

Peculiaridades à parte, vamos aos pratos:

Entradas

Esse queijinho (fatiado e amarelo no canto esquerdo) é tuuudo!!

Sardinhas na cebola.

 

Prato principal

Bacalhau assado – 13,90 Euros.

Este foi o primeiro bacalhau que minha mãe comeu em Portugal e achou, simplesmente, D-I-V-I-N-O!! O sabor é leve e a textura é de uma posta alta e fresca, macia e salgada no ponto, finalizado com o sabor das batatas. Além do bacalhau, ainda pedimos omelete e uma salada de tomates:

Ometele – 7,90 Euros.

Salada de tomates – 5,90 Euros.

A omelete é muito saborosa e as entradas são “mui” preciosas, mas, como diz minha irmã: alô! Atenção! As entradas são servidas involuntariamente. Tão logo você senta, eles já vão trazendo e, embora você não tenha pedido, mas, certamente, tenha comido, achando tudo maravilhoso, os itens que consumir  vêm na sua continha, ok?

Ah!! Sim! E a nossa sobremesa… Um “mimo”:

Arroz doce – 2,90 Euros.

Ementa de sobremesas.

 Como chegar: Metrô: Estação Terreiro do Paço. Nesta estação, saia pela Rua do Infante, saída oposta à Praça da Comércio. Atravesse a Rua do Infante e o estacionamento do Campo das Cebolas, entre esta rua e a Rua da Alfândega, bem em frente à Casa dos Bicos. Prossiga na Rua da Alfandega, à direita, até o Largo Chafariz de Dentro, em frente ao Museu do Fado: 

No Largo Chafariz de Dentro, de costas para o Museu, à sua esquerda está estreita entrada da Rua São Pedro e, no início desta rua, à direita, está o Beco do Azinhal:

A Vida Portuguesa – LISBOA

26 abr

 Vejam como tudo se encaixa na vida de turista… Fizemos o passeio para Sintra/Cascais na quinta-feira (21/04/11). No ônibus, conhecemos a Rita, uma paulista super bacana que nos deu várias dicas legais de Lisboa, notadamente, sobre compras. Entre estas dicas, a Rita nos falou de uma loja fantástica, localizada na Baixa-Chiado: A Vida Portuguesa.

Fiquei eufórica com a descrição que a Rita fez do lugar: uma loja típica portuguesa que vende produtos antigos, genuinamente portugueses, em suas embalagens originais.

Não deu outra, por volta das 19h, o ônibus da excursão nos deixou na Marquês de Pombal. Saímos correndo para o metrô para chegar a tempo, já que o comércio fecha às 20h. E a Rita nos apoiando: “corram, meninas, que dá tempo!!”… rs rs rs… A Rita também foi um achado brasileiro em pleno nosso tour lusitanto!!!!

Pegamos o metrô e descemos na Estação Baixa-Chiado. Pegamos a saída Largo do Chiado/ Rua da Misericórdia, oposta à saída para a Rua do Crucifixo. Ao subir os três lances de escadas rolantes, chegamos na escadaria final que já sai no Largo onde está localizada a famosa Cafeteria Brasileira. Descendo o largo um pouquinho,  na segunda rua à direita, Rua Anchieta, está a loja.

A Rua Anchieta é uma rua curtinha e de pouco movimento. A Vida Portuguesa fica em um prédio antigo e rústico, no nº 11:

 A loja é tudo o que a Rita havia falado: um lugar retrô, com uma atmosfera mágica! Os produtos são de uma delicadeza cativante e cada um deles é exposto com pequenos cartazes que explicam sua origem e sua história:

Perfumaria, livros, brinquedos, utensílios domésticos, culinária. Tudo o que você pensar e que compunha o cotidiano português, revelado em produtos datados do século XIX e início do século XX:

Vale muuuuito a pena conhecer e, na minha opinião, é uma das lojas mais incríveis de Lisboa. E, o melhor de tudo, exatamente como a Rita já havia nos explicado, eles também mantém uma loja on-line , onde você também pode adquirir seus produtos.   

Eu, claro, comprei vários “negocinhos”… rs rs rs… Sabonetinhos fofos, sardinhas de chocolate e, pra fechar com chave de ouro, ainda encontrei um livreto que fala dos produtos vendidos na loja… Eu… Estudante de Publicidade… Surtei com isso!!!! (Só pra variar… Surtar em Portugal!!! kkkkk)

Sardinha de chocolate - 4,90 Euros.

Sabonete Claus Porto Melodia (miniatura) - 3,60 Euros.

Sabonete Claus Porto Favorito (miniatura) - 3,60 Euros.

Livreto sobre os produtos - 2,00 Euros.

Eu e meu pai descansando na porta da loja... Não tem preço (rs rs).

E aí está uma foto nossa com a Rita, a responsável por essa super dica de compras lisboetas culturalmente corretas!!!! kkkkkkkkkkkkkk

A Rita entre as Anna's (minha irmã e eu), em Cascais.

Então, #ficaadica by Rita:

EMBALAGEM

E, só pra finalizar, um último pitaco, super quente, da Rita: o site Lisbon Lux , um guia de Lisboa com altas dicas sobre a cidade. A Rita é demais, viu??? 🙂

Mapa.Metrô – LISBOA

10 abr

Postando o Mapa das Linhas de METRÔ de LISBOA.

Primeiro, vamos à uma “rapidinha” de tradução:

METRÔ = METRO ( pronunciado igual o nosso “metro” de comprimento)

BONDE = ELÉCTRICO

ÔNIBUS = AUTOCARRO

PONTO de ÔNIBUS = PARAGEM

PEÃO = PEDESTRE

NOTE que, além do metrô, o mapa também conta com as linhas de bonde e funiculares da cidade.