Arquivo | SERGIPE RSS feed for this section

Carnaval em SERGIPE: 5 dicas no LITORAL SUL.

21 fev

Vamos partir do princípio que, se você apontou sua “bússola” para Sergipe no período do Carnaval, é porque, muito provavelmente, quer  desviar sua “nau” dos mares agitados do samba ao frevo. Nesse cenário, Sergipe é uma escolha bem acertada 😉

arcos-da-orla-foto-do-blog-misscheck-in

Salvo alguns blocos de rua, muito animados por sinal, e o Rasgadinho, Aracaju é realmente um lugar tranquilo no Carnaval. E, com o feriado prolongado, dá pra esticar seu roteiro pelas redondezas da capital.

sergipe_mapa

Escolhemos algumas dicas para ajudar no seu roteiro. Ao final de cada uma delas indicamos a distância de Aracaju e o tempo sugerido para o passeio 😉

SUL DO ESTADO – RODOVIA SE-100

ABAÍS – rumo ao litoral sul, Abaís é a segunda praia após a Ponte Joel Silveira (na saída de Aracaju), depois da Caueira. A praia é muito procurada, sobretudo por sergipanos, que costumam ter na região suas casas de veraneio. A nossa dica, entretanto, para esse pedacinho da litorânea é uma parada na Lagoa Azul.

A lagoa está no caminho entre Aracaju e Abaís e é a maior lagoa natural de Sergipe. Para um banho relaxante e boa comida, nossa dica é o Restaurante Lagoa Mar, bem à beira da pista, no trecho logo após o posto da Polícia Rodoviária Estadual.

restaurante-lagoa-mar-lagoa-azul-abais-sergipe-fotodomisscheck-in

Se optar por esse destino, confira todos os detalhes aqui. Mais a frente, você também encontrará o acesso para a banho com Tambaquis, que também vale a visita.

Distância Aracaju-Lagoa Azul – 25km

Tempo sugerido –  Um dia é suficiente, mas pode ser um passeio de meio período também (manhã ou tarde). Uma sugestão para quem tem mais energia é combinar a praia do Abaís ou Saco pela manhã e almoço e tarde na Lagoa.

lagoa-azul-abais-sergipe-foto-do-ig-misscheck

PRAIA DO SACO – saindo de Aracaju, fica logo depois do Abaís. Na nossa opinião, é uma das melhores praias do Litoral Sul.

Uma vez no Saco, dá pra combinar a praia com o passeio à Ilha da Sogra. A dica bônus é um vendedor de coco que fica bem ao lado da Igrejinha amarela à beira mar, fundada pelos Jesuítas em 1575. A água de coco mais doce que já tomamos. < Segundo o vendedor, é “coco de canavial”… rsrs>

Distância Aracaju-Praia do Saco – 40km

Tempo sugerido –  Bate-volta de um dia é suficiente.

 TERRA CAÍDA –  Passando a Praia do Saco, rumo ao extremo sul do Estado, a próxima atração é a Ponte Gilberto Amado e a linda vista do Rio Piauí.

ponte-gilberto-amado-sergipe

Atravessando a ponte, do outro lado, coladinho nela, está o Povoado Terra Caída.

terra-caida-sergipe-blog-misscheck-in

Nesse povoado, além da vista do rio, uma pausa no Restaurante Frutos do Mar é uma ótima dica. Se não der pra encaixar uma parada para almoço, passe pelo menos para conhecer suas empadas e o pastel de aratu.

restaurante-frutos-do-mar-sergipe-foto-do-ig-misscheck

POVOADO  PONTAL (SE) E MANGUE SECO (BA) – Seguindo viagem, a última parada de Sergipe no litoral, no extremo sul do Estado,  é o Povoado Pontal.

sergipe-povoado-pontal-foto-do-ig-misscheck

Depois da Ponte Gilberto Amado, são 16 Km até o povoado. À beira do Rio Real, só o povoado em si já faria valer a visita. Casinhas simples e a vida caminhando sem pressa, envolvida na brisa tranquila que movimenta as águas com leveza. Amo esse lugar ❤

povoado-pontal-sergipe-foto-do-blog-misscheck-in

Fechado meu parêntese poético inoportuno, o que todos buscam mesmo no Pontal é a travessia para Mangue Seco, a famosa praia baiana, do outro lado do rio.

mangue-seco-bahia-foto-do-blog-misscheck-in

Se sua opção for Mangue Seco, confira todas nossas dicas sobre esse passeio aqui. Há travessias para Mangue Seco partindo da Praia do Saco e do Rio Piauitinga (entre o Saco e Ponte Gilberto Amado), mas o ponto mais próximo e com travessia mais curta pra terra da Tieta é o Pontal. Além disso, conhecer o povoado é a cereja que o bolo do seu roteiro merece.

pontal-sergipe-foto-do-blog-misscheck-in

No Pontal há alguns estacionamentos para deixar seu carro e vários barqueiros oferecem a travessia.  <“Chore” um pouquinho, porque dá para conseguir um desconto>

Distância Aracaju-Pontal – 65km

Tempo sugerido –  Bate-volta de um dia é suficiente. Mas se quiser curtir Mangue Seco com calma, um pernoite pode ser bem proveitoso. Nossa dica de hospedagem por lá é o Resort Recanto da Natureza.  Confira nosso post completo sobre a pousada aqui 😉

resort-recanto-da-natureza-mangue-seco-foto-do-ig-misscheck

BR-101 SUL – ECOPARQUE TIMBÓ – e, ainda no sul, saindo da rodovia SE-100, a última dica não é litorânea, mas envolve muita água e natureza.

piscina-parque-timbo-salgado-sergipe

Partindo de Aracaju pela BR-101 (sentido Estância), logo após Itaporanga D’Ajuda, está o viaduto de acesso para Salgado e Lagarto. Pouco antes de Salgado está o Ecoparque Timbó, com seu parque aquático de água corrente, tobogãs, escorregadores e inúmeros quiosques para churrascos com a família. Uma ótima dica para quem está com crianças e curte ecoturismo. Conheça mais e tire suas dúvidas no nosso post completinho sobre o parque aqui.

quiosque-do-parque-timbo-blog-miss-check-in

Distância Aracaju-Timbó – 45km

Tempo sugerido – bate-volta de um dia. Se quiser curtir o parque com mais tranquilidade, o melhor dia é o sábado. E para quem quiser esticar a estada com um pernoite, o parque conta com chalés preparados para receber até 15 pessoas 😉

MAIS SOBRE O SUL DO ESTADO:

Lagoa Azul – Abaís – Sergipe.

Como chegar a Mangue Seco, partindo de Aracaju.

Resort Recanto da Natureza, opção de hospedagem em Mangue Seco.

Ponte Gilberto Amado.

Ecoparque Timbó – Salgado/SE.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju e Sergipe nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

Anúncios

ECOPARQUE TIMBÓ – diversão sustentável a 45 Km de Aracaju – SALGADO.SERGIPE

14 dez

Sergipe é um Estado pequenininho, mas cheio de boas surpresas e cantinhos deliciosos para conhecer. Um desses cantinhos é o Parque Timbó, um lugar para relaxar e brincar em contato com a natureza, com preços bem moderados, a 45 Km de Aracaju, no município de Salgado/SE.

parquetimbo-blogmisscheck-in

Saindo da rodovia que leva ao município de Lagarto (explicamos como chegar ao final do post), uma estrada de terra leva ao Timbó. O clima bem rural, de cara, já nos ganhou, com casinhas de sítio pelo caminho e o cheirinho de mato por todos os lados.

Em pouco tempo, chega-se a entrada do Ecoparque Timbó . Após ser recebido pela simpatia do ‘Jorge Pai’ e do ‘Jorge Filho’ (donos da propriedade), os pavões começam a se aproximar, avaliando os novos visitantes. A partir daí, procure um lugar para estacionar e curta esse encontro com a natureza.

QUANTO CUSTA

O acesso custa R$20,00 – para visitantes entre 13 e 59 anos.

Meia-entrada – para visitantes de 6 a 12 anos e a partir de 60 anos.

Entrada livre – para crianças com até 5 anos.

Atividades de lazer – pedalinhos, tirolesas, caiaque e passeios a cavalo não estão incluídos no valor da entrada e, até dezembro de 2016, custavam R$ 10,00 por pessoa.

Todos os valores são de dezembro de 2016, mas você pode conferir os preços atualizados no site do parque, que é bem explicativo e tem todas as informações detalhadas 😉 😉

PARQUE AQUÁTICO COM PISCINAS DE ÁGUA CORRENTE

Estava pronta para conhecer mais um parque aquático e ter um dia divertido e refrescante, entre um mergulho e outro.

piscina-parque-timbo-salgado-sergipe

O caso é que, logo na chegada, fui surpreendida com a notícia de que as piscinas do Timbó são alimentadas por água corrente, resultado do curso natural do Riacho Timbó, que corta a propriedade.

Parte da água do riacho foi represada e forma os dois lagos do parque. Um funciona como pesque-pague e o outro é destinado às atividades de lazer, como pedalinhos e o percurso das tirolesas.

pequepague

Fora as águas represadas, o riacho segue seu curso, a caminho do Rio Fundo (que divide os municípios de Salgado e Itaporanga e deságua no Rio Piauí, aquele da Ponte Gilberto Amado). No percurso, enche todas as piscinas do parque, com direito a tobogãs, escorregadores, playground molhado e quedas d’agua para banhos relaxantes. Uma experiência deliciosa!

toboga

Alguns visitantes questionam a cor da água, um pouco mais escura. Mas o banho em água corrente e natural é, certamente, o maior diferencial do Parque Timbó. Diversão e sustentabilidade, atendendo à proposta certeira de ecoturismo.

BANHO DE BALDE

E, de repente, enquanto você está relaxado, curtindo seu banho de piscina, uma musiquinha começa a tocar e todo mundo começa correr na mesma direção. Em 10 segundos, um balde gigante deságua com tudo em uma das piscinas e dá um banho no público fiel do vira-vira.

O  ‘Balde Maluco’  leva alguns minutos para encher e, para ninguém perder o momento exato da virada, a célebre vinheta do Ayrton Senna é tocada, anunciando que ele já vai virar. Divertidíssimo! 🙂 🙂

ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM

Sim! Nós queríamos a maleta do Scamander. Mas enquanto não liberam no ‘Mercado Livre’, a bicharada comunicativa do Parque Timbó  supre nossa carência de bichos adoráveis e fotogênicos.

Os avestruzes intimidam de longe mas, de perto, são só crianças fofas querendo mexer em tudo e fazer amizade 🙂 🙂

avestruz-parque-timbo-blogmisscheck-in

avestruzes-do-parque-timbo-foto-do-blog-misscheck-in

Os pavões não estão nem aí para o movimento do parque.  Andam pra lá e pra cá e você se depara com eles por todos os lados. Mas não incomodam ninguém. Só cumprem seu destino de Miss Universo, distribuindo beleza e simpatia 😛 😛

pavao-no-timbo

animais-do-parque-timbo-blog-misscheck-in

Na  ilha do  pesque-pague, a turma toda se reúne,  para fofocar à sombra, petiscar ou só tirar um cochilo < Tirei tantas fotos, que daria pra fazer um book só de pavões #alokadopavãopavãozinho rsrsrs >

patos-do-parque-timbo-blog-miss-check-in

ATIVIDADES DE LAZER

Os visitantes mais dispostos também podem andar a cavalo.

cavalos-do-parque-timbo-salgado-sergipe-blog-miss-check-in

E passear nos pedalinhos ou caiaque.

E os mais radicais podem curtir as tirolesas:  seca, com 400m de altura, e a molhada, de 150m.

tirolesa-molhada-parque-timbo-blog-miss-check-in

PIQUENIQUE, CHURRASCO E SELF SERVICE

Ao lado do parque aquático e às margens dos lagos, vários quiosques recebem grupos e famílias que chegam prontas para passar o dia.

Outro diferencial do parque é que é permitido levar comidas e bebidas. Parte dos quiosques tem churrasqueiras (de alvenaria)  e você pode fazer churrasco, desde que leve todo o aparato: carvão, grelhas/espetos ou até churrasqueiras pequenas  < E se não se contentar em grelhar o peixe pescado por você mesmo no pesque-pague, lembre de levar a carne >

Fique atento, entretanto, porque não é permitido fazer churrasco em alguns pontos do parque. Há placas indicando quais quiosques não permitem churrasqueiras. Além disso, bebidas são permitidas em latas ou garrafas pet. Garrafas de vidro são proibidas.

BUFFET A QUILO – além do churrasco e piquenique, quem preferir pode almoçar no restaurante do parque, que oferece buffet self service das 12h às 15h, a 38,00/Kg (valor em dezembro de 2016).

instagramcapture_df4ce850-61fd-494e-9f9b-8b85458abf78

Comida simples, com tempero caseiro e saboroso.  E, talvez pelo sabor dos pratos preparados com todo zelo, apesar de ser livre a entrada de comidas, o buffet é bem disputado e as mesas do restaurante lotam na hora do almoço.

instagramcapture_842b2334-1af6-4e0d-8b0e-8d1cfe3985df

CHALÉS E HOSPEDAGEM

Além de toda estrutura do parque aquático e das atividades de lazer, o parque também conta com chalés para hospedagem.

Como funciona apenas aos finais de semana e feriados, a hospedagem, no geral, corresponde ao pernoite do sábado para o domingo – com check-in a partir das 8h do sábado e check-out até as 17h do domingo. (para outras possibilidades, tratar diretamente com o parque, no site ou telefones indicados ao final do post).

Os chalés são equipados com mobília e utensílios domésticos. Mas lembre de levar itens de higiene pessoal, lençóis e toalhas, material de limpeza e alimentos, pois eles não fornecem café da manhã nem jantar e o almoço não está incluído na diária.

Os menores recebem até cinco pessoas e os maiores até 15 (quem estiver hospedado, não paga a entrada individual para ter acesso ao parque). Informe-se sobre os valores no site do Ecoparque. Mas a procura é grande e, caso tenha interesse, vai precisar reservar com antecedência (confira  os telefones de contato no final do post).

COMO CHEGAR

O acesso para o Timbó está logo no início da Rodovia Lourival Batista, que liga a BR-101 a Lagarto/SE. O viaduto para acessar essa rodovia, por sua vez, fica na BR-101, no trecho entre Estância e Itaporanga.

Zeramos a quilometragem no viaduto da Av. Osvaldo Aranha, na saída de Aracaju. Após 36 Km, chega-se ao viaduto da Rodovia Lourival Batista, na BR-101, logo depois de Itaporanga/SE.  Neste ponto, saia da BR e entre à direita, como aparece na foto.

Convertendo à direita, você já está na Rodovia Lourival Batista. Após percorrer 7 Km, você irá visualizar uma placa, à direita, indicando a estrada que leva ao Parque.

placa-estrada-timbo-blog

Entre no local indicado, bem no ponto onde está a Escola Municipal João Antônio de Carvalho.

A partir daí, siga em frente sempre, na estrada de terra que levará ao Parque. Após percorrer 2 Km por um caminho bem rural, você irá se deparar com a entrada do Ecoparque 😉

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

– O Parque funciona aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 17h.

– O dia mais tranquilo é o sábado.

– Os quiosques são bastante disputados e os mais bem localizados são ocupados bem cedo.

– Quem está hospedado nos chalés, deve respeitar o horário de funcionamento do parque aquático e atividades.

Não aceitam cartões.

CONTATOS

– Mais informações, reservas e preços atualizados no SITE –  ecoparquetimbo.com

Telefones – (79)9.9972-2835(Vivo)/ (79)9.9950-9394 (Vivo)/ (79)9.9134-6500 (Tim e Whatsapp).

Facebookwww.facebook.com/EcoparqueTimbó

Instagram@parquetimbo

– PARA NÃO CONFUNDIR – apenas visitamos o parque. NÃO fazemos reservas. NÃO temos informações sobre descontos ou outras questões administrativas. Nestes casos, entre em contato direto com o estabelecimento, no site ou telefones indicados acima.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju e Sergipe nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

Lambe-sujos X Caboclinhos: a tradicional batalha folclórica de Laranjeiras/SE.

16 out

O querido amigo, o jornalista Léo (Leonardo) Barreto está de volta ao “Miss”. Mais uma vez, com uma deliciosa história de Laranjeiras, município histórico, fundado em 1605, a aproximadamente 20 quilômetros de Aracaju. Há mais de cem anos, acontece na cidade a festa de Lambe-sujos e Caboclinhos, considerada uma das maiores manifestações culturais do Brasil. Uma vez por ano, no segundo domingo de outubro, o cortejo invade as ruas do pequeno município. O Léo esteve lá, na edição 2016 da festa, e veio contar pra gente  😉

Texto e fotos – Leonardo Barreto

________________________________________________

De volta ao reduto sergipano de manifestações  culturais, agora para participar  de umas das maiores festas do município  de Laranjeiras. Marcado por ter  a maior população  negra de Sergipe, Laranjeiras também  é conhecida por manter viva as tradições  do período  colonial, levando de geração  a geração  a cultura de um povo por muitos anos foi marcado pela escravidão.

lambe-sujos-laranjeiras-blogmisscheck-in

Seja no início, no meio ou no final do ano, as ruas históricas de laranjeiras têm sempre espaço para os cortejos folclóricos. No segundo domingo  de outubro quem dá cor à cidade é a manifestação  dos lambe-sujos e caboclinhos.

cortejo-larajeiras-lambesujos-caboclinhos-blogmisscheck-in

Seguindo  a tradição, a cidade é tomada por homens, mulheres e crianças, que se dividem em dois grupos: o dos lambe-sujos, representando os negros, e o dos caboclinhos, representando os índios.  O Cortejo retoma de forma lúdica as batalhas entre negros quilombolas e índios domesticados  pelos senhores de engenho  da época  do Brasil colonial.

cortejofolclorico-laranjeiras-blogmisscheck-in

A batalha é uma representação das investidas dos índios nos quilombos, a mando dos capitães-do-mato dos engenhos, aproveitando o fato dos indígenas conhecerem melhor a região. O objetivo era derrotar e aprisionar os negros escravos fugidos. Mostrando como era a luta do negro pela sua liberdade, acontece durante a festa o sequestro da rainha dos caboclinhos, o que motiva os combates.

caboclinho-blogmisscheck-in

A festa começa com uma alvorada às 4h da manhã e segue por todo o dia. O ponto alto é no final da tarde, com o enfrentamento dos grupos em que um vence o primeiro combate e o outro vence o segundo. Nessa brincadeira, quem sai ganhando mesmo é a cultura do nosso povo, que permanece viva atravessando os séculos.

larajeiras-caboclinhos-blogmisscheck-in

Pra ter acesso a toda essa riqueza cultural, é fácil, Laranjeiras fica distante da capital, Aracaju, apenas 24 km.

DE CARRO| Basta seguir pela BR-101 Norte, sentido Maceió, até o viaduto de acesso ao município.

DE ÔNIBUS| Há horários regulares, diariamente,  em micro-ônibus, partindo tanto da Rodoviária Velha de Aracaju, no centro da cidade, como da Rodoviária Nova, na Av. Tancredo Neves, ao lado do HUSE (Hospital de Urgência de Sergipe), na saída da cidade.

MAIS SOBRE LARANJEIRAS?

– Conheça o primeiro post do Léo sobre a cidade aqui.

– Almoço na roça, embaixo da Mangueiras, no Povoado Cedro, em Laranjeiras, no post sobre o Chiozinho, Rei do Pirão.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju, Sergipe e Alagoas nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

Passeio pelo Cânion do Rio São Francisco partindo de Olho D’Água do Casado/ALAGOAS

11 set

POST COM INFORMAÇÕES ATUALIZADAS EM JANEIRO DE 2017

Retornamos ao Cânion do Velho Chico em julho de 2016. Dessa vez, seguimos  a dica do Blog Algo Relevante e fizemos o passeio com a Agência O Pioneiro, de Alagoas.

OPioneiro - ALAGOAS

COMPARANDO OS VALORES (PREÇOS EM JULHO DE 2016)

– O passeio pela Nozes Tour  –  incluindo o transporte entre Aracaju e Canindé e o passeio pelo Cânion no Catamarã da MF-Tur  –  estava custando R$170,00 por pessoa.

Confira nossa experiência com a Nozes Tour aqui.

– Só o passeio de catamarã, fechando direto com a MF-Tur, estava custando R$ 90,00 por pessoa (o catamarã da MT-Tur parte da margem sergipana do rio, no Restaurante Karrancas, em Canindé/SE).

MF-Tur - Catamarã de Canindé

O passeio de catamarã com a Agência O Pioneiro custou R$85,00 por pessoa, partindo do Restaurante Show da Natureza, em Olho D’Água do Casado/AL. Acertamos tudo pelo Whatsapp – 82-98174-6206 < atendimento atencioso e eficiente > O SHOW DA NATUREZA FOI FECHADO TEMPORARIAMENTE EM NOVEMBRO DE 2016. ATUALIZE-SE COM O PESSOAL DA AGÊNCIA PIONEIRO e confira outras opções ao final do post.

– Adicione ao menor valor a vantagem de ser uma embarcação pequena, com lotação máxima de 20 pessoas e o plus de nos levar até o Vale dos Mestres, que não está incluído no percurso da MF-Tur.

– De carro, gastamos 2h30 de viagem no percurso Aracaju-Olho D’Água do Casado/AL e R$120,00 de gasolina (ida e volta, abastecendo a R$3,55/litro em julho de 2016). < Ao todo, eram quatro pessoas no carro. Dividindo a gasolina por quatro + o valor individual do catamarã ($85), totalizou R$ 115,00 por pessoa >

COMO CHEGAR AO PONTO DE EMBARQUE

– Para quem vem de Aracaju, pela Rota do Sertão, chegando a Canindé, corte a cidade em uma linha reta, sentido Piranhas.

Confira como acessar a Rota do Sertão aqui.

– Atravesse a ponte sobre o Rio São Francisco (divisa SE/AL) e siga em frente até o trevo de acesso a Piranhas.

– Neste trevo, vire à esquerda, sentido Olho D’Água do Casado e Delmiro Gouveia. < São aproximadamente 5 km deste trevo até o acesso para o Restaurante >

– Siga novamente em uma linha reta… sempre. Depois de Olho D’Água do Casado, fique atento. Uma placa irá sinalizar o acesso para o Restaurante Show da Natureza.

acesso-ao-restaurante-show-da-natureza

– Saindo da pista e entrando à esquerda, começa uma estrada de terra. Siga  em frente e fique atento à sinalização.

sinalizacao-para-o-show-da-natureza-alagoas

– Seguindo as placas, é fácil chegar ao Restaurante, que fica às margens do Cânion.

restaurante-show-da-natureza-no-canion-do-sao-francisco-alagoas

RESTAURANTE SHOW DA NATUREZA

– Só o almoço em um dos seus quiosques já valeria a pena.  < Quem tem  medo de passeio de barco, pode ficar tranquilo por ali mesmo, petiscando à beira do rio com a vista do Cânion >

showdanatureza-al-blogmisscheck-in

– Fora isso, apesar de simples, tem boa estrutura, banheiros limpos e uma equipe esforçada.

– Pedimos uma porção de BODE FRITO (porção tira-gosto – R$60 reais em julho de 2016), que chegou crocante, com queijo coalho derretendo por cima da carne.

PASSEIO PELO CÂNION DO RIO SÃO FRANCISCO

– Como dito no início do post, reservamos quatro vagas no catamarã. Além de nós quatro, só embarcou mais um casal. < Bem mais confortável que o passeio lotado que fizemos no Carnaval de 2011. Confira aqui >

– Partindo da margem alagoana, a Gruta do Talhado, ponto alto do passeio,  está a um minuto do embarque. Mas a parada fica para o retorno. Seguimos pelo Cânion, emparedados por sua bela vista.

– A primeira parada é no Vale dos Mestres, um estreito trecho de várzea, com pouca profundidade, onde é possível caminhar e tomar banho no Rio São Francisco com água na altura dos joelhos.

– No retorno, a esperada pausa para a visita à Gruta do Talhado.

– Atualmente, dois atracadouros recebem as embarcações visitantes. O atracadouro para as embarcações menores, nosso caso, fica do lado oposto à Gruta e, por R$10,00 (valor em julho de 2016), canoas fazem a travessia e levam até o estreito de pedras.

– Desse ponto, retornamos ao Restaurante Show da Natureza. Ao todo, incluindo as paradas para banho, o passeio durou 2 horas.

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

– Se Aracaju for seu ponto de partida, vale lembrar que – apesar de ser a capital mais próxima do cânion – de carro é uma viagem cansativa para um bate-volta. São aproximados 250 km entre Aracaju e a região de Canindé e Piranhas.

– Se pretende ir de carro, a melhor opção é pernoitar por lá. Piranhas é uma ótima cidade para pernoite, com boa variedade de hospedagens, restaurantes e noite movimentada. Além de ser histórica e linda! Confira nossa dica de pousada em Piranhas aqui.

No Restaurante Show da Natureza, em Alagoas,  além da opção do catamarã, também oferecem  lanchas. Nesse caso, cobram a partir de R$400,00 pelo passeio ( valor em julho de 2016, para até quatro pessoas).

– Além do Restaurante Show da Natureza, o Restaurante Ecológico Castanho também está às margens do Cânion e oferece ótima estrutura para os visitantes < Pretendemos conhecê-lo em nossa próxima viagem ao Velho Chico 😉 >

IMPORTANTE – Em janeiro de 2017, o Show da Natureza ainda não havia retomado suas atividades. Mas não desanime! Vale a pena fazer o passeio pelo RESTAURANTE CASTANHO. Em janeiro de 2017, o passeio de catamarã fechado direto com eles estava custando R$60,00 por pessoa. Confira os valores no Instagram @restaurante_castanho e nos telefones (82)98855-1290. < Ainda não conhecemos o local, mas quem já foi super indica 😉 >

6tag-393939263-1422026402462796260_393939263

Catamarã do Restaurante Castanho no Cânion do Velho Chico

CONTATOS/SITES

O Pioneiro –  www.opioneiro.tur.br

MF-Tur – www.mfturxingo.com.br

Nozes Tour – www.nozestur.com.br

Para continuar passeando pelo Cânion do Rio São Francisco, leia também:

Xingó: nosso passeio no catamarã da MF-Tur.

Opção de hospedagem em Piranhas/ALAGOAS.

– Para saber como chegar à Rota do Sertão, partindo de Aracaju, leia também Fotoguia da BR-235.

UMA VEZ EM SERGIPE, APROVEITE TAMBÉM PARA CONHECER A FOZ DO VELHO CHICO:

Como chegar a Foz do São Francisco partindo de Aracaju.

Delta do Velho Chico.

Piaçabuçu – Alagoas.

– Todas nossas dicas de Aracaju e Sergipe em Aracaju post a post.

– CONHEÇA NOSSO INSTAGRAM – @misscheck     você vai encontrar fácil nossas dicas de Aracaju, Sergipe e Alagoas nas hashtags:

#aracajunomiss

#sergipenomiss

#alagoasnomiss

 

LAGOA AZUL – ABAÍS – Estância.Sergipe

9 jan

No litoral sul do Estado, três praias compõem o circuito de veraneio de sergipanos e turistas: Caueira, em Itaporanga d’Ajuda, e Abaís e Saco, em Estância. Fugindo do esquema ‘sol e mar’, na região do Abaís a LAGOA AZUL é uma ótima opção para quem busca tranquilidade e um banho revigorante de água doce.


A Lagoa fica na rodovia litorânea SE-100, no caminho entre a Praia do  Abaís  e Aracaju, a aproximadamente 25km da Ponte Joel Silveira, na saída da capital.

Lagoa Azul - Praia do Abaís - Estancia.SE
À margem da pista, aproximadamente 5 km após o Posto da Polícia Estadual (CPRV), dois restaurantes – Lagoa Azul e Lagoa Mar –  oferecem estrutura e acesso free à lagoa. Mas só abrem aos finais de semana e feriados.

Restaurante Lagoa Azul - Abaís - Estância-SERGIPE

Restaurante Lagoa Azul – ABAÍS – Sergipe

Nós gostamos do Lagoa Mar. Além de uma boa estrutura, é menos badalado que o Lagoa Azul, que costuma ficar lotado aos finais de semana.

Restaurante Lagoa Mar – ABAÍS – Sergipe

A opção nos garante um banho mais tranquilo em um ambiente menos disputado. A comida é razoável.

Galinha de Capoeira com pirão – R$ 60,00 (valor em janeiro de 2016)

Mas o conjunto vale a escolha 😉 < ouvi comentários que o Catado de Aratu do Lagoa Mar  é muito bom, mas não cheguei a experimentar. É servido como tira-gosto e em janeiro de 2016 estava custando R$30,00 >

Caldinho de Camarão – R$ 8,00 (valor em janeiro de 2016)

Na minha opinião, o ponto alto mesmo é a ‘prainha’ de água cristalina à sombra de um eucalipto.

Restaurante Lagoa Mar - Lagoa Azul-Abaís-Sergipe -fotodomisscheck-in

O banho entre peixinhos é uma delícia, com direito a uma beliscada de vez em quando. As crianças adoram! (Os adultos também)

Abaís - LAGOA AZUL - Estância-Sergipe

E os patos, que moram na casa ao lado, vira e mexe aparecem para completar a paisagem.

Lagoa Azul.Abaís-Estância.SE

Um pouco mais adiante, próximo ao trevo para a Praia do Saco, tem o banho com tambaquis, conhecido como Lagoa dos Tambaquis. Mas fica em uma propriedade particular e o acesso é pago (3,50 por pessoa). Também é um ótimo passeio para quem está com crianças.

 PARA CHEGAR À LAGOA AZUL, partindo de Aracaju, siga em direção ao litoral sul do Estado, atravessando a Ponte Joel Silveira para acessar a Rod.SE-100 (Rodovia Ayrton Senna). Você vai passar pela entrada da Praia da Caueira e continuar seguindo, sentido Praia do Abaís e Praia do Saco. Ao avistar o trevo onde está o Posto da Polícia Estadual (CPRV), vire à esquerda (sentido Abaís), entrando no trevo e passando em frente ao posto policial. Em pouco tempo a lagoa surge à sua direita. O primeiro restaurante, Lagoa Azul, surgirá uns 5 km após o trevo, e o Lagoa Mar está logo depois. Para a Lagoa dos Tambaquis, siga em frente e fique atento à placa sinalizando a entrada à direita, um pouco antes do trevo para a Praia do Saco 😉

  PARA NÃO CONFUNDIR, vale dizer que a Lagoa Azul é a maior lagoa natural de Sergipe e, por isso, recebeu o nome de  Lagoa Grande. Mas hoje quase todo mundo conhece o local como Lagoa Azul. Na outra ‘ponta’ do Estado, outra lagoa muito procurada é a Lagoa Redonda, mas essa fica em Pirambu, litoral norte de Sergipe.

Assim, Lagoa Azul (na foto) = Lagoa Grande ≠ Lagoa Redonda

 Restaurante Lagoa Mar – Aberto aos finais de semana e feriados, a partir das 09:00. Contato: (79)99990-9795. Aceitam cartões.

– Mais sobre Aracaju em Aracaju post a post.

– Dicas de passeios com crianças em Aracaju com crianças.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas de Sergipe e Aracaju  através das hashtags:

#sergipenomiss

#aracajunomiss

#dicadomiss_aracaju

 

 

 

 

PIRÃO e PEIXE – duas razões para você conhecer o Restaurante Chiozinho em Laranjeiras/SE

12 set

Você não precisa sair de Aracaju para comer um bom pirão de peixe. Fato.  Mas, se além do pirão, você também quiser ter uma tarde diferente e agradável, almoçando entre mangueiras, em uma casa de sítio no interior do Estado, o Restaurante Chiozinho é uma bela dica.

Restaurante Chiozinho - Laranjeiras -SERGIPE

Eu fui parar no Chiozinho porque vi na televisão. A receita – de pescada amarela com molho de camarão e pirão de peixe – não saiu da minha cabeça. Nesses casos, meu coração só me dá uma opção: se vire e ache o endereço 😛

O Chiozinho, conhecido como o Rei do Pirão, fica no Povoado Cedro, em Laranjeiras, a 16km da capital. Para chegar, saindo de Aracaju, você vai seguir pela BR-101 norte, sentido Laranjeiras/Maceió/Recife.

Seguindo pela BR-101 norte, você vai passar por três viadutos, nessa ordem: viaduto da BR-235 (acesso para Areia Branca e Itabaiana); o viaduto de acesso ao município de Nossa Senhora do Socorro e o viaduto de acesso ao município de Laranjeiras. Estes dois últimos você visualiza apenas os trevos de acesso, por isso fique atento às placas 😉

A entrada para o Povoado Cedro é a primeira à direita, logo depois do viaduto de Laranjeiras, onde uma placa indica ‘Mussuca’, imediatamente após um radar de velocidade, no Km-78 da BR-101.

A partir daí, siga direto, subindo a ladeira até o cemitério. Nesse ponto, siga pela via da esquerda, como indicado na foto:

Caminho Chiozinho - Povoado Cedro - Laranjeiras - SERGIPE

Continue seguindo (o povoado, basicamente, só tem uma rua) e quando você perceber que a rua acabou, vire à direita.

CHIOZINHO - Povoado Cedro - SERGIPE

Entrada do sítio onde fica o restaurante – Povoado Cedro – SERGIPE

Logo verá o Chiozinho, um sítio com uma casa varandada à sombra de duas mangueiras.

Restaurante Chiozinho - Laranjeiras - SERGIPE

O lugar é muito simples. E a graça é essa!

RESTAURANTE CHIOZINHO - Laranjeiras - Povoado Cedro - SERGIPE

Nesse dia, a magia bucólica de almoçar no sítio foi quebrada, em parte, pelos tapumes e estrutura de festa montada para logo mais: um show dos ‘Ciganinhos’.

Ainda assim, conseguimos uma mesa com vista para terrenos verdinhos, burrinhos pastando, coqueiros aqui e ali e uma moradora local querendo fazer amizade.

Restaurante Chiozinho - Povoado Cedro - BR101-SERGIPE

Gatinha - Povoado Cedro - Restaurante Chiozinho - SERGIPE

Em algum tempo, chega o que mais interessa: um prato de camarões suculentos ao alho e óleo…

Seguido da nossa ‘pescada’, linda e amarela ❤

Pescada amarela ao molho de camarão e pirão de peixe - Restaurante Chiozinho - Povoado Cedro - SERGIPE

Uma porção para duas pessoas, generosa, coberta com molho de camarões e aquele pirão, que eu vi na televisão e não saiu da minha cabeça, tal qual eu havia imaginado: cheiroso, gostoso e suave, preparado com leite de coco fresco, extraído dos cocos da região.

Restaurante Chiozinho - Cardápio - Povoado Cedro - BR101-SERGIPE

Como disse, você não precisaria rodar tanto para comer um bom pirão, mas se nada do que foi dito até aqui te convenceu, eu ainda tenho duas cartas na manga: o atendimento sorridente do Luizinho e a vista em alguns trechos do povoado, no caminho para o Chiozinho 😉

Vista - Povoado Cedro - Laranjeiras-SERGIPE

O restaurante abre todos os dias, para almoço, mas pagamento só em dinheiro

– Saindo da BR-101, a estrada até o sítio é calçada.

Povoado Cedro - Laranjeiras - BR101 - SERGIPE

– Para retornar para Aracaju, retome a BR-101, sentido Maceió, e siga por 2 km até retorno mais próximo, em Pedra Branca.

BR-101-Retorno para Aracaju em Pedra Branca - SERGIPE

– Mais sobre Laranjeiras no post do nosso amigo Léo Barreto aqui.

– Mais dicas de Aracaju e arredores em  Aracaju post a post.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas de Sergipe e Aracaju  através das hashtags:

#sergipenomiss

#aracajunomiss

#dicadomiss_aracaju

 

 

 

 

Pelas ruas de Laranjeiras/SE – por Leonardo Barreto

24 ago

E a gente adora quando amigos mandam textos e fotos lindas para o blog, ainda mais quando nos contam histórias de lugares que há muito nos devemos uma visita e… um post. Por sorte, ter queridos amigos jornalistas, atentos e curiosos à cultura girando a sua volta vai preenchendo nossas lacunas. E assim, hoje começamos a semana com as ruas de Laranjeiras, pelas letras e lentes do amigo jornalista Léo Barreto.

______________________________

Morar no menor estado do Brasil é também desfrutar de uma riqueza cultural grandiosa e, quando o assunto é cultura, o município sergipano de Laranjeiras é referência. Distante 24 Km da capital, o lugar respira história, através dos vários prédios da arquitetura colonial,ruas, casarões, igrejas e principalmente seu povo, que faz questão de manter viva a tradição dos grupos folclóricos que surgiram da população de escravos que chegaram na cidade durante o império, quando o município concentrava a nobreza açucareira.

No último sábado, 22/08/2015, foi comemorado o dia do folclore e para celebrar a data foram realizadas palestras, rodas de conversas e apresentações culturais durante toda a semana, mas o ponto alto ficou para o domingo, 23/08, quando aconteceu o tradicional cortejo folclórico. E foi ao som de pandeiros, timbaus e pisadas fortes com tamancos de “pau”, que as ruas de laranjeiras foram tomadas pelo colorido das Taieiras, manifestação que louvam a São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, formado basicamente por mulheres e a figura masculina representa o rei, o ministro ou o patrão.

Seguidas dos homens que formam o grupo da Chegança Almirante Tamandaré, de origem portuguesa, retratando uma história dramática, representa a luta entre marinheiros “cristãos” e “Mouros”, povos do norte do continente africano. As ruas ainda receberam a alegria do Cacumbi, também formado por homens, homenageia os negros brasileiros com danças que seguem o ritmo das pisadas fazendo de seus brincantes verdadeiros artesãos da simetria gestual.

Laranjeiras SE

E quem também exalou história pelas ruas foi  um dos ritos mais populares do folclore nordestino, o São Gonçalo do Amarante, fruto da colonização portuguesa no Brasil, conta a lenda que era um frade dominicano que gostava de dançar e tocar viola, tradição que é representada por homens de branco com adornos femininos.

Nas palavras do artista plástico, Joel Dantas, que  mora em Aracaju, mas todos os anos participa das festividades do município, “isso mostra um trabalho grandioso de preservação da memória viva do povo sergipano e a participação dessas crianças mostra que esta tradição não irá morrer aqui, mas atravessará gerações, como aconteceu até que chegasse até nós”.

Mulheres em Laranjeiras - SERGIPE

Quem visitou Laranjeiras esse domingo pode perceber que o estado de Sergipe pode ser pequeno na extensão, mas é enorme, quando se trata de diversidade cultural.

Leo Barreto em Laranjeiras-Sergipe

Só agradecer ao Léo esse post lindo e fotos cheias de encanto. E ano que vem espero o convite para irmos juntos, viu, danado? rsrsrs

– Mais sobre Sergipe em Aracaju post a post.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas de Sergipe e Aracaju  através das hashtags:

#sergipenomiss

#aracajunomiss

#dicadomiss_aracaju