Tag Archives: Praia

Como chegar a Mangue Seco – BAHIA

30 jan

Mangue Seco, o cenário de praias e dunas da trama agreste de Jorge Amado, é a última praia do litoral norte da Bahia. Fica no município baiano de Jandaíra, no estuário do Rio Real, divisa natural entre Sergipe e Bahia.

Mangue Seco - BAHIA

O município de Jandaíra tem acesso pela BR-101, mas está longe de Mangue Seco e aí vai a primeira lição: independente do que o Google e o GPS digam, a melhor maneira de chegar a Mangue Seco –  seja partindo de Aracaju, seja partindo da Salvador –  é pela Linha Verde, a via litorânea que liga Bahia e Sergipe.

 – Na Bahia, a Linha Verde é a BA-099. Em Sergipe é a SE-100. Por esta via,  Mangue Seco está a aproximadamente 65 Km de Aracaju/SE e a aproximadamente 250 km de Salvador.

COMO CHEGAR A MANGUE SECO PARTINDO DE ARACAJU

 – VIA POVOADO SACO – saindo de Aracaju, siga pela Rodovia SE-100 (Rodovia Ayrton Senna), sentido Praia do Abaís e Praia do Saco. Para tanto, na saída sul da capital, atravessará a ponte Joel Silveira, sobre o Rio Vaza-Barris. Oriente-se pelas placas, sempre tomando a direção da Praia do Saco e Ponte Gilberto Amado (sobre o Rio Piauí).

Ponte Gilberto Amado - Sergipe

Ponte Gilberto Amado – Sergipe

Neste caminho, passará pelos trevos de acesso para Praia da Caueira e, bem mais a frente, pelo trevo para o Abaís. Siga as placas, sempre seguindo sentido  Ponte Gilberto Amado (Terra Caída e Porto do Cavalo). Depois do trevo da Praia do Saco (último trevo antes da ponte), pouco antes da Ponte Gilberto Amado, na cabeceira da pequena ponte sobre o Rio Piauitinga, você verá o primeiro ponto de travessias para Mangue Seco, onde há saída de lanchas e estacionamento para deixar seu veículo.

Embarque para Mangue Seco no Povoado do Saco - SERGIPE

Na Praia do Saco também oferecem a travessia. Estes, entretanto, não são os pontos mais próximos a Mangue Seco.

 – VIA POVOADO PONTAL – O Povoado Pontal está no extremo sul do Estado e é o ponto de Sergipe mais próximo a Mangue Seco.

Povoado Pontal - SERGIPE

Povoado Pontal - Indiaroba - Sergipe

À beira do Rio Real, o Pontal é a margem sergipana:

Povoado Pontal - SERGIPE

Ao passo que Mangue Seco, do outro lado do rio, é a margem baiana, extremo norte do litoral da Bahia:

Mangue Seco - Litoral Norte da Bahia

Para chegar, partindo de Aracaju, siga as mesmas instruções acima para a Praia do Saco. Siga até a Ponte Gilberto Amado e,  alguns quilômetros após a ponte, verá a entrada para o Pontal à esquerda (foto abaixo).

No povoado  há vários estacionamentos ( a partir de R$ 10,00 a diária) onde você pode guardar o carro e atravessar de barco até Mangue Seco.

Centro de Informações Turísticas no Pontal – SERGIPE

Para os turistas, a travessia para Mangue Seco é feita por lanchas. Os barcos coletivos também fazem o percurso, a R$5,00 por pessoa (valor em maio de 2016), mas só saem se fechar a lotação de 12 pessoas.

Barcos Coletivos - Povoado Pontal - SERGIPE

Confira a tabela de tudo o que se gasta para passear em Mangue Seco – Valores de maio de 2016 – Post do Instagram @misscheck  🙂

Preços - Mangue Seco - BAHIA

 

E o tour de buggy pelas dunas, com certeza, é o grande atrativo do passeio 😉

Passeio de Buggy - Mangue Seco - BAHIA

COMO CHEGAR A MANGUE SECO PARTINDO DE SALVADOR

 – VIA POVOADO COSTA AZUL –  Saindo de Salvador, siga pela Linha Verde até o Km-173 e  entre no acesso para o Povoado Costa Azul.

Acesso Costa Azul - Linha Verde

Saindo da rodovia, são aproximadamente  15 km de estrada de chão até o Povoado Costa Azul.

Estrada do Costa Azul - Linha Verde - BAHIA

Assim que avistar o Povoado Costa Azul, vire à esquerda, sentido Povoado Coqueiro, como aparece na foto abaixo:

Logo após converter à esquerda, você vai passar pela Lagoa do Costa Azul e, aproximadamente 20 km depois, você chega ao Povoado CoqueiroCuidado, pois há atoleiros no caminho

Lagoa do Costa Azul - BAHIA

Um olho na pista arisca e outro nas belas paisagens ❤

Paisagem do caminho para o Povoado Coqueiro - Costa Azul- Linha Verde - BAHIA

E nos cajueiros carregados, a depender da época do ano.

Ao chegar ao POVOADO COQUEIRO, uma dura constatação: caso seu carro não tenha tração, você não vai conseguir avançar rumo a Mangue Seco. As casas se espalham pela areia e nós até tentamos, mas preferimos não arriscar atolar o carro.

Povoado Coqueiro - Linha Verde - BAHIA

Exatamente por isso, assim que você para o carro, vários ‘bugueiros’ da cooperativa local te abordam oferecendo o ‘transfer’ para Mangue Seco. E cobram a partir de R$80,00 (ida e volta – valor em dezembro de 2015) ou pacotes com passeios pela praia e pelas dunas a partir de R$150,00 para duas pessoas (valores de dezembro de 2015).

Transporte de buggy - Coqueiro - Mangue Seco - BAHIA - BRASIL

Seu carro fica no povoado. Não tem estacionamento fechado mas, segundo eles, também não tem ladrão.

Em um carro com tração,  é possível chegar a Mangue Seco,  sempre seguindo ao norte. Informe-se com o locais sobre a melhor trilha para chegar.

DICA EXTRA

 DICA I – No vilarejo Costa Azul, aproveite para experimentar a comida caseira da Barraca de Praia Sonho Meu.

Restaurante Sonho Meu - Costa Azul - Linha Verde - BAHIA

DICA II – Vindo da Linha Verde, na estrada de terra que leva ao Costa Azul, uma placa à direita indica ‘Cajueirinho’.

Se tiver interesse, siga a seta, entrando mais a frente em uma propriedade privada (em dezembro de 2015, a entrada era livre e não cobravam pelo acesso). Siga em uma linha reta e uma nova placa te levará a um pequeno arraial.

Nesse ponto, em uma curta caminhada você chega ao CAJUEIRINHO, um banho doce de água morna entre as dunas e o mangue.

– Para facilitar ainda mais sua viagem, confira todas nossas dicas de estradas entre Bahia, Sergipe e Alagoas aqui 

– Dica de Pousada em Mangue no nosso post sobre o Resort Recanto da Natureza.

Dica para esticar seu Carnaval pelo Estado em Carnaval em Sergipe: 5 dicas no Litoral Sul.

– No caminho para Mangue Seco, partindo de Aracaju, aproveite para conhecer a Lagoa Azul (veja o post aqui).

– Para continuar passeando pela Linha Verde, leia também:

Praia do Baixio – Km 121

Diogo – Km 68

Para conhecer outras pousadas bacanas na Linha Verde, leia também:

Pousada Angá, no Baixio;

Pousada Too Cool, no Diogo.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas da Bahia e da Linha Verde  na hashtag #bahianomiss

 

Anúncios

Resort Recanto da Natureza – um refúgio entre o mangue e o mar em MANGUE SECO.BAHIA

16 jan

Há mais ou menos um ano, o amigo e antigo chefe Thiago Melo enviou essa foto (aí embaixo) com uma observação: você precisa conhecer!

Foto Resort Recanto da Natureza por @thiagobase (instragram)

Captei rapidamente vossa mensagem, Thiago! E esperei ansiosa por uma oportunidade para conhecer de perto essa dica: Resort Recanto da Natureza, em Mangue Seco, Bahia.

Em dezembro de 2015, consegui uma reserva com desconto pelo Booking e lá fomos nós, de mala, cuia e caixinha pet de transporte para curtir a nossa estada no Recanto da Natureza.

O HOTEL

Exatamente o que esperávamos. Um lugar charmoso, envolto na tranquilidade dos sons da natureza: o vento soprando entre os coqueiros e o verde de sons misteriosos do manguezal.

Mangue - Resort Recanto da Natureza - BAHIA - MANGUE SECO

Um canto longe de tudo. Colado no Rio Real, divisa natural entre os Estados da Bahia e Sergipe.

Rio Real - Divisa Bahia-Sergipe

No final do dia, um pôr do sol dourado emoldurado na área verde em frente ao nosso quarto.

E, à noite, um mergulho relaxante na piscina 🙂  Em dezembro, a água estava tão morna que ainda me pergunto se a piscina não era aquecida.

Resort Recanto da Natureza - MANGUE SECO.BAHIA

Os quartos são simples e confortáveis, no estilo objetivo de hospedagem de praia. Uma rede, um bom (e indispensável) ar-condicionado, TV a cabo, wifi e uma cama macia para esticar o corpo queimado de sol no final do dia. Na medida 😉

Resort Recanto da Natureza - BAHIA - MANGUE SECO

Quarto - Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

No banheiro, uma pia espaçosa (sim! isso é relevante para as meninas) e um varalzinho armado em frente a janela, que secava, providencialmente, as roupas de banho. Algumas tomadas no modelo antigo, de dois pinos redondos. Outras no modelo atual, de três pinos110v (sempre levo adaptadores para evitar surpresas desfavoráveis).

Banheiro do Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

Aconchego por todos os cantos!

E para arrematar a experiência, uma cozinha internacional a todo vapor no restaurante do ‘resort’.

Bruschetta al Pomodoro - Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

Invista sem medo nos pratos italianos preparados pelo chef Enrico (um dos donos da pousada, italiano legítimo). Nós nos debruçamos com gosto na pizza diavola < que, a princípio, achamos grande demais para nós dois… até ela acabar e nossa vontade de continuar comendo não>

Pizza Diavola - Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

O café da manhã, incluso na nossa diária, simples, mas preparado com zelo, agraciado pelo charme rústico amadeirado da varanda voltada para o pequeno lago.

Dito tudo isto, agora te conto que nosso lugar preferido era mesmo o píer da pousada no Rio Real e seu caminho meio ponte por dentro do mangue.

HOSPEDAGEM PET FRIENDLY

Quem ama seus pets sabe… Nossos olhinhos brilham quando constatam nas regras do hotel que eles recebem nossos bichinhos.

Hospedagem Pet Friendly - Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco.BAHIA

E quando temos essa chance, nunca deixamos escapar. Como a viagem era curta, na duração e na distância, lá estavam eles, Jean Luke e Jean Quique, já acomodados em sua caixa de transporte, prontos para a hashtag da vez: #partiumangueseco 😉 (o Quique não quis sair na foto. Temperamental)

Mangue Seco - Bahia

O Recanto da Natureza recebe pets de pequeno porte e, para isso, apenas solicitam que o hóspede informe previamente que levará seu bichinho. Os preciosos daqui aprovaram a hospedagem com o selo pet “já pode voltar?”

COMO CHEGAR AO RESORT RECANTO DA NATUREZA

Partindo de Sergipe – VIA POVOADO PONTAL – saindo de Aracaju,  o caminho mais curto e a maneira mais prática de chegar é seguir até o Povoado Pontal, no extremo sul do Estado, via Rodovia SE-100. São aproximadamente 60 km, contando a partir da Ponte Joel Silveira, na saída sul de Aracaju.

Povoado Pontal – SERGIPE – BRASIL

No povoado, à beira do Rio Real, há vários estacionamentos ( a partir de R$ 10,00 a diária) onde você pode guardar o carro e atravessar de barco até a pousada que está, numa linha reta, do outro lado do rio.

Resort Recanto da Natureza visto do Povoado Pontal - MANGUE SECO.BAHIA

Importante – 0s preços são loucos (pra não dizer espertos) e você não consegue entender a lógica dos valores.

– No posto de informações turísticas, no mesmo período, informaram que a travessia para Mangue Seco custava R$5,00 no barco coletivo, com 12 pessoas. Não fechando o barco, até quatro pessoas cobrariam R$100,00 pela travessia (ida e volta? disseram que sim). <note que se você comprar todas as vagas do barco coletivo, fecha R$ 60,00. Mas nem se anime, pois eles não trabalham com essa opção. Ou 12 pessoas ou R$100,00. Pelo menos foi a informação que nos deram>

Partindo de Salvador – VIA POVOADO COSTA AZUL –  pela Linha Verde, a melhor opção é seguir até o o Km-173 da Linha Verde e entrar no acesso para o Povoado Costa Azul. Saindo da rodovia, são aproximadamente  15 km de estrada de chão até o Povoado Costa Azul.

Assim que avistar o povoado, vire à esquerda, sentido Povoado Coqueiro, como aparece na foto abaixo:

Aproximadamente 20 km depois você chega ao Povoado Coqueiro. Cuidado, pois há atoleiros no caminho.

Neste ponto, uma dura ressalva: caso seu carro não tenha tração, não adianta, você não vai conseguir chegar à Pousada, que está a 1,8 km deste povoado. As casas se espalham pela areia e nós até tentamos, mas preferimos não arriscar atolar o carro.

Povoado Coqueiro - Linha Verde-BAHIA

Exatamente por isso, assim que você para o carro, vários ‘bugueiros’ da cooperativa local te abordam oferecendo o ‘transfer’ para a pousada pela ‘módica’ quantia de R$ 60,00 (para levar e buscar, em dezembro de 2015). Sem nenhuma outra opção, sem táxi, sem uber, pagamos.

Transporte de buggy - Coqueiro - Mangue Seco - BAHIA - BRASIL

Deixamos o carro no próprio povoado (não tem estacionamento mas, segundo eles, também não tem ladrão). E, depois de levantar poeira, virar pra lá e pra cá, e ‘sacolejar’ a bagagem e os gatinhos no nosso transporte,  chegamos ao nosso destino.

IMPORTANTÍSSIMO: você, que pesquisou antes e, por acaso, achou esse post, não precisa passar por isso. Já vai sabendo que o Resort oferece transporte, tanto de lancha, para pegar hóspedes no Povoado Pontal, como de buggy, no Povoado Coqueiro. O serviço não está incluso na diária, mas eles cobram, basicamente, a metade do preço cobrado pelos locais. Agende no ato da reserva 😉 Se tiver carro com tração, você chega tranquilo à pousada, bem como pode seguir com seu carro até a Praia de Mangue Seco 😉

 PARA CURTIR MANGUE SECO

– A pousada, como foi dito, fica à beira do Rio Real. Não está, entretanto, à beira mar, tampouco perto da vila de Mangue Seco.

– A praia mais próxima, ainda Praia do Coqueiro, até pode ser acessada a pé, mas rende uma boa caminhada, subindo dunas e entre caminhos pelo mato.

Caminho para a Praia a partir do Resort Recanto da Natureza – Mangue Seco – BAHIA

– A praia de Mangue Seco está a pouco mais de 1 km. Se tiver ânimo e estoque de água, encare a caminhada. Caso contrário, o ideal é recorrer ao transporte oferecido pela pousada, também cobrado a parte. O pessoal dos buggys, no Povoado Coqueiro, também fecha o pacote com o transfer + passeio pela região. Para nós, ofereceram o pacote por R$ 170,00 (em dezembro de 2015).

Praia de Mangue Seco – BAHIA

– Nesta localização, o Resort Recanto da Natureza atende perfeitamente aos anseios daqueles que procuram um lugar tranquilo para descansar e estar próximo a natureza. Se seu interesse, entretanto, é estar em Mangue Seco, com facilidade de acesso a sua vila e as suas prais, considere estas ressalvas  aí em cima.

– Por fim, vale esclarecer, pois muita gente confunde: Mangue Seco está na Bahia, no município de Jandaíra. Como foi dito, não tem errada, o Rio Real é a divisa natural entre os dois Estados. Do outro lado do rio, o Povoado Pontal pertence a Sergipe, município de Indiaroba.

Rio Real - Píer do Resort Recanto da Natureza - Mangue Seco - BAHIA

– E, para não confundir II, informamos que NÃO somos a página do hotel. Não fazemos reservas nem temos informação sobre disponibilidade. Para essas questões, você pode consultar o site do Resort Recanto da Natureza clicando aqui.

– Para facilitar ainda mais sua viagem, confira todas nossas dicas de estradas entre Bahia, Sergipe e Alagoas aqui 

Para continuar passeando pela Linha Verde, leia também:

Praia do Baixio – Km 121

Diogo – Km 68

Para conhecer outras pousadas bacanas na Linha Verde, leia também:

Pousada Angá, no Baixio;

Pousada Too Cool, no Diogo.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas da Bahia e da Linha Verde  na hashtag #bahianomiss

 

 

 

Pousadas na Linha Verde: POUSADA ANGÁ, na Praia do Baixio-BAHIA, é a nossa dica.

16 jun

Vamos começar assim:  a Linha Verde tem muito mais a oferecer que aquele miolo de Resorts, mega hotéis e praias da moda que se alinham logo após Lauro de Freitas.

POUSADA ANGÁ - PRAIA DO BAIXIO - BAHIA

Pousada Angá na Praia do Baixio – Km 121 da Linha Verde/BA

Esse post, primordialmente, é para aqueles que, como nós, gostam de fugir do trivial e embarcar em algo totalmente novo e pouco conhecido. Por essa razão, fomos bater na Praia do Baixio e voltamos de lá revigorados com suas paisagens de novela escondidas atrás de uma placa tímida no Km 121 da Linha Verde (Confira nosso post sobre a Praia do Baixio aqui).

Lagoa Azul - Praia do Baixio - Bahia

Lagoa Azul – Praia do Baixio – Bahia

 Uma vez no Baixio, a escolha da hospedagem, claro, é decisiva para o sucesso do seu passeio. Isso porque, como já disse no post sobre o Diogo, as pequenas vilas da Linha Verde têm estrutura reduzida e a escolha de uma boa pousada vai amparar sua estada, deixando seu passeio bem redondinho.

Área da Piscina – Pousada Angá – Praia do Baixio.BAHA

Só pelo site, de cara, me encantei com a Pousada Angá. Com aquele estilo rústico aconchegante, que é bem a nossa cara.

Para fechar a reserva, troquei e-mail com o Zé Maria – dono da pousada –  simpático, gentil e muito empreendedor. Na primeira oportunidade,  empacotamos de C3 e cuia para a Praia do Baixio.

Eu e o Zé Maria na foto clássica na entrada da Pousada 😉 /Baixio-Bahia/

Pessoalmente, só confirmamos o encanto pela Pousada. Decoração charmosa em novíssimas instalações. Além disso, o atendimento é excelente, com uma equipe muito atenciosa.

Pousada Angá - Praia do Baixio - Bahia

Recepção da Pousada Angá - Baixio-Bahia

Quarto simples, mas aconchegante, conta com TV, ar-condicionado e WiFi, além de  varanda com uma rede sempre convidativa com vista para a piscina.

Quarto - Pousada Angá - Bahia

E “se melhorar, melhora”, para nosso deleite, no quarto que ficamos – quarto Caju –  a vista ainda garantia vista para o mar. Som e imagem, já que à noite é possível dormir na rede ao som das ondas.

Vista Mar - Pousada Angá

Os quartos têm nomes de frutas, frutas da região, algumas delas encontradas no jardim da pousada.

O mar fica logo após o rio que passa entre a rua dos fundos da pousada e a praia. Você pode aproveitar a chance de curtir o banho de mar seguido do banho doce no rio. A água é limpa e o banho é tranquilo.

O salão para refeições, com bar e tudo, fica ao lado da recepção, olhando para  a piscina.

Decoração sempre agradável, rústica e tropical. Detalhe para as frutas ornando a mesa do buffet.

Pousada Angá - Praia do Baixio - Bahia

No café da manhã, além de frutas, pães e geleias, também saem ovos, cuscuz e no nosso final de semana saiu um bolo de milho daqueles de vó, que tomou toda minha atenção… ihihih

Pousada Angá - Praia do Baixio - Bahia

Mas a nossa grande surpresa foi mesmo a moqueca de camarão. Um pirão macio e suave, derretendo na boca, e a moqueca  preparada com leite de coco natural, fresquinho, tirado dos cocos da região (que, por sinal,  é produtora  de coco). Comemos até o último fiapo.

Moqueca de Camarão da Pousada Angá - Baixio.Bahia

 Ainda nesse assunto, vale dizer que abusar do restaurante da pousada (hospedado ou não) pode ser uma excelente opção. Buscamos outras possibilidades pelo povoado, mas nenhuma agradou tanto. O cardápio é variado e os valores não assustam.

 

Na pousada também conhecemos o Guia Turístico da Linha Verde. Todo completinho com informações bem interessantes. É vendido na própria pousada e custa R$ 30,00 (valor em junho de 2014 – confira outros pontos de venda aqui). As atualizações são feitas no site do guia: www.vempraestrada.com Coincidência ou não, a foto da capa foi tirada nada menos que na Lagoa Azul, uma das atrações do Baixio 😉

Guia Linha Verde

INFORMAÇÕES BÁSICAS

CONTATO| (+55) 75 3413-3012 / info@pousadaanga.com

SITE| www.pousadaangabahia.com

FanPage| www.facebook.com/pages/Pousada-Anga-Praia-do-Baixio-Bahia-Brasil/

TOMADAS| 220v – Tomadas no antigo padrão: dois pinos redondos.

ESTRUTURA| Estacionamento, Piscina, Restaurante, WiFi, Serviço de Transfer Salvador/Pousada (sob consulta)

RESERVAS e VALORES| Confira o tarifário do pousada aqui. Aceitam cartões de crédito.

Observação| Nessas regiões praianas ainda com densa vegetação, repelente é sempre necessário  😉

– Em razão dos inúmeros e-mail que recebemos solicitando reservas, informamos que NÃO somos a página do hotel. Não fazemos reservas nem temos informação sobre disponibilidade. Para essas questões, consulte os contatos da Pousada Angá que colocamos logo aí em cima.

–Para saber mais sobre a Praia do Baixio, confira nosso post  sobre o Baixio aqui.

– Para saber mais sobre a Linha Verde, leia também:

 Ponte Gilberto Amado, caminho mais curto entre Aracaju e Salvador

 Diogo, Km 68 da Linha Verde

Para conhecer outras pousadas bacanas na Linha Verde, leia também:

Resort Recanto da Natureza, em Mangue Seco;

Pousada Too Cool, no Diogo.

NO INSTAGRAM – @misscheck    você vai encontrar fácil nossas dicas da Bahia e da Linha Verde  na hashtag #bahianomiss

Pousada Angá - Praia do Baixio - Linha Verde - BAHIA

Pousada Too Cool – Diogo.Bahia

6 jan

Já tratamos do DIOGO, a intrigante placa do Km 68 na Linha Verde, Litoral Norte da Bahia. Confira o post completo aqui. O lugarejo reserva boas surpresas, desde que você saiba aproveitar o melhor dele.

Também já falamos que apenas um dia é pouco para entender a magia do Diogo. Por outro lado, se for pernoitar por lá, a escolha da Pousada é decisiva para garantir o sucesso do seu passeio. Isto porque, como o povoado tem pouca estrutura, sua opção de hospedagem pode compensar essa deficiência e tornar sua estada incrível.

POUSADA TOO COOL

Nós queríamos isso mesmo. Um lugar afastado, meio esquecido e que nos colocasse no meio do mato. A escolha da Pousada Too Cool, onde nos hospedamos, também se deu em razão disso, já que a pousada é um canto tranquilo, com alguns chalés espalhados entre as árvores.

Duas redes na varanda e um cochilo no final da tarde ao som dos passarinhos. Atingimos nosso objetivo.

As instalações são objetivas. O quarto conta apenas com frigobar e ventilador de teto. Nada de televisão (em lugar nenhum da pousada) e, como o nosso era um dos mais simples, também não tinha ar-condicionado.

O que me ganhou de verdade foi o caminho vietnamita sobre o pântano que se estende entre a pousada e o Rio Imbassaí.

De primeira, você olha para o rio desconfiado. Com aquela água escura, enferrujada, não transmite muita confiança. Mas, encare o desafio, pois o banho é revigorante. Tornou-se nosso lugar preferido, sobretudo, em razão do calor escaldante, próprio do nosso verão.

Rio Imbassaí

Resumindo, gostamos da Pousada. O contato com a natureza é perfeito, o café da manhã é satisfatório e o valor da diária – R$ 145 em dezembro de 2013 – garante um bom custo/benefício (valores de dezembro de 2013).

O que não indicamos, de forma alguma, é ir sem repelente. Na verdade, diante do calor e dos mosquitos, que incomodam de verdade, o melhor mesmo é gastar um pouco mais e pegar um chalé com ar-condicionado, imprescindível para garantir a qualidade da sua estada.

IMPORTANTE

– A pousada tem wifi disponível nos quartos.

– Tomadas 110v e todas no modelo antigo, ou seja, apenas dois pinos redondos. Se seus aparatos eletrônicos têm plugs no novo modelo, vai precisar de um adaptador, viu?

– É possível pagar com cartão de crédito. No nosso caso, como fizemos a reserva pelo Booking, metade da diária foi cobrada no ato da reserva.

– Outro ponto a favor da Too Cool é que, através dela, o caminho para a praia é um pouco mais curto. Ainda assim é puxado pra caramba, pois o problema não é a caminhada nem a distância. O problema é a caminhada e a distância somadas a um sol escaldante e sobre a areia quente que torra seu pé como um grill. Pelo caminho do povoado, some a tudo isso o fato de precisar subir e descer as dunas. Pela Too Cool, você, pelo menos, dribla essa subida.

– Mais sobre o Diogo aqui

– Mais sobre a Linha Verde e como esticar até Aracaju aqui também.

– Site Oficial da Pousada http://www.toocoolnabahia.com.br/

DIOGO, BAHIA – Km 68 da Linha Verde

23 dez

DIOGO. Será que você já ficou intrigado com essa placa, pouco comentada, no meio da Linha Verde, litoral Norte da Bahia?

Particularmente, sempre ficava divagando, no meu fantástico mundo das paisagens, o que teria por trás daquela plaquinha. E aí, um belo dia, empacotamos de mala e cuia para esse ‘mistério’.

O lugar fica no Km 68 da Linha Verde – BA 099 – Litoral Norte da Bahia. Está localizado no trecho entre Sauípe e a Praia do Forte, na região de Imbassaí, banhada pelo rio de mesmo nome.

Mapa da Linha Verde – Bahia (disponível em guiadolitoral.uol.com.br)

Entrando na tão intrigante placa, você vai ver que o Diogo não tem nada demais. É um pequeno povoado sem grandes atrativos. Nada de vilinha encantadora e cheia de charme, como na Praia do Forte. Tampouco mega resorts all inclusive, como na vizinha Sauípe.

Diogo – Linha Verde – BAHIA

É um reduto de casinhas simplórias e vida simples e isso, por si só,  já faz dele um canto interessante para se refugiar do aperto e das filas comuns aos lugares da moda.

Por esse conjunto, acho que o Diogo é mais interessante para pernoitar do que para passar o dia, por dois motivos:

Primeiro –  a grande graça do lugar é ficar longe de tudo e curtir seus cantinhos de mata virgem beirando o rio. Em apenas um dia, certamente, você só vai se dedicar à praia.

Segundo – como o povoado não tem muito a oferecer e chegar na praia requer uma longa caminhada pelo ‘Saara’, a escolha de uma boa pousada vai fazer toda diferença e pode tornar o Diogo seu refúgio preferido. Confira nossa opção de hospedagem no Diogo aqui.

MAS E A PRAIA?

 É importante deixar claro que a praia fica no Reino tão tão Distante, depois do rio e das dunas. Pelo Diogo, não é possível chegar de carro. É preciso caminhar um quilômetro pelo sol escaldante, escalando dunas e areia quente. Acredite, não é legal.

Está vendo aqueles coqueiros na linha do horizonte? Então! Pra chegar à praia você vai ter que caminhar tudo isso. Fora o que já caminhou para chegar neste ponto, onde a foto foi tirada. Com o Sol e areia quente fica ainda mais fácil 😦

 

Mas sei, mesmo sabendo disso, você continua querendo saber sobre o praia, claro! A praia com certa estrutura mais próxima é a de Santo Antônio. E é uma graça, sobretudo por sua atmosfera de vila de pescador no meio do nada. É tranquila e, por não ser de fácil acesso, é pouco frequentada.

Aos finais de semana, barracas de palha atendem aos banhistas, servindo bebidas e comidinhas de praia, basicamente peixes e frutos do mar (durante a semana, encontrar barracas funcionando já é mais difícil),

Na praia, praticamente deserta no trecho sem barracas, nos aninhamos numa palhoça e curtimos o mar, quase com status de praia particular.

Mas apesar de toda beleza, acho que ir a pé é um sofrimento desnecessário. A caminhada é longa e o Sol e as dunas não ajudam.

Se você não é do tipo turista radical, nem está participando do ‘Medida Certa’, vá de carro. O acesso fica a três quilômetros do Diogo, seguindo pela Linha Verde, sentido Sauípe/Sergipe (norte):

Entrando na placa ‘Santo Antônio’, são mais três quilômetros até a praia. Mas esse trecho também não é fácil. O carro sofre na estrada de areia e é preciso ter cuidado para não atolar.

Para chegar à praia é preciso estacionar o carro e ainda subir uma pequena duna, mas nada que assuste. Colocaram até uma rampa de madeira para ajudar na subida.

O caso é que, se é difícil de carro, imagine a pé?  Por isso, indico estar motorizado. Se for um 4×4, melhor ainda.

ONDE COMER

Em Salvador, corre longe a fama do Sombra da Mangueira, o mais badalado restaurante do Diogo e da Linha Verde.

Assim que entrar no acesso do Povoado, na Linha Verde, em uma linha reta logo se chega ao Sombra da Mangueira. O movimento de carros na porta não vai deixar dúvidas e a graça, claro,  fica por conta da sombra da mangueira, uma senhora árvore  sombreando as mesas rústicas de madeira.

E, por mais que se queira inovar, não dá pra resistir ao prato mais famoso da casa, uma moqueca de camarão que leva o nome do restaurante:

Moqueca de Camarão Sombra da Mangueira – Diogo.Bahia

A novidade fica por conta do queijo adicionado à moqueca. Inusitado, mas o queijo dá uma amaciada especial no sabor que faz toda a diferença.

Mas boa comida no Diogo não se resume ao Sombra da Mangueira. Seguindo povoado adentro, você vai se deparar  com o  Restaurante Caminho do Rio.

Ele fica bem ao lado do acesso – a pé – à praia de Santo Antônio:

É um restaurante  bonitinho, com decoração divertida  e ótima comida.

Pra variar bastante, pedimos uma moqueca de camarão que, por sua vez, chegou divina, acompanhada por guarnições cuidadosamente decoradas com frutas do pomar do restaurante. Uma delícia e, além disso, mais barata que o ‘Sombra da Mangueira’.

Os dois restaurantes funcionam para almoço, de domingo a domingo.

Não perguntei se aceitam cartões, mas, em todo caso, no Diogo é sempre bom estar com dinheiro na carteira, pois muitos lugares não aceitam cartões e no povoado não há nenhum lugar para sacar dinheiro. Você vai precisar ir até a Praia do Forte para resolver esse problema 😉

–  O Diogo fica no litoral norte da Bahia, na Linha Verde. Partindo de Salvador, essa rodovia é o caminho mais curto para chegar a Aracaju. Para saber detalhes desse trajeto, confira nosso post sobre a Linha Verde e a Ponte Gilberto Amado.

– Para conhecer a pousada onde nos hospedamos, confira nosso post sobre a Pousada Too Cool.

São Miguel dos Milagres/AL… Um lugar pra ser feliz!

5 jun

Com o dia dos namorados se aproximando, achei oportuno falar de um lugar imperdível para quem está apaixonado!

Em 2008, estava eu em uma manhã totalmente com cara de nada, sentadinha na minha mesa, quando a Berna, querida amiga e  colega de trabalho, me apresentou este lugar:

Simplesmente  “A” dica para destinos românticos: SÃO MIGUEL DOS MILAGRES.

O lugar é uma mistura de cidadezinha de interior e vila de pescadores,  fazendo parte da Rota Ecológica e da Costa dos Corais, ao norte do Estado de Alagoas. Eu e o Hélio estávamos nas primeiras semanas de namoro. Achei extremamente oporturno dar uma esticada romântica até lá!

COMO CHEGAR

Pegamos o percurso sugerido pelo Google: seguimos pela BR-101, sentido Recife, e, pouco antes da divisa AL-PE, entramos à direita, sentido Flexeiras. A partir daí foi “show de barro”… Uma estrada de barro e lama, ideal para atolar o carro. Pra piorar, chegamos por lá já à noite, o que tornou a viagem ainda mais “radical” e quando chegamos em São Miguel, ainda pegamos duas carreatas políticas, pois era época de eleição. Então, aí vai o primeiro #ficadica: Vindo pela  BR-101 Sul, NÃO VÁ POR FLEXEIRAS. Tomando Maceió como referência, para quem está vindo da BR-101 Sul (Sergipe, Bahia), o ideal é entrar em Maceió e, na capital, pegar a AL-101 até São Luiz do Quitunde. Neste município, à direita, você deverá pegar a AL- 435 que te levará até São Miguel dos Milagres:

 HOSPEDAGEM

Já destino turístico consagrado, o vilarejo oferece excelentes opções de hospedagem, em sua maioria bem “custosas”.

Escolhemos a Pousada da Amendoeira. Fechamos tudo por telefone mesmo: duas diárias com meia pensão.Gostamos muito do seu estilo rústico aconchegante  e as tarifas, na época, foram um meio termo entre as mais caras e a mais baratas. As acomodações são bangalôs espalhados por uma charmosa área verde:

 A Pousada da Amendoeira fica na Praia do Toque e para chegar você deve seguir na  rua principal do vilarejo. Na época, à direita, em um coqueiro estava a placa indicando o acesso para pousada. Entrando aí, ainda pegamos um trecho no meio do mato, em uma estreita estradinha de terra.  Mas, posso garantir, todo “aperreio” para chegar até lá vale a pena! A pousada é um sonho:

Nosso bangalô foi o Flor de São Miguel:

Além da beleza e do excelente atendimento, o cardápio é um show à parte. O café da manhã é divino e é servido individualmente em cada mesa, com toda pompa… Nas cores e aromas (presumíveis) dos comerciais de margarina:

E os pratos (almoço e jantar)… Sem comentários… São de um refinamento francês… rs rs. Todos são servidos em porção individual meeeeesmo, ou seja, aquela porção granfina, que é deliciosa e pouquinha… rs rs rs.

Camarão ao molho de mel e amêndoas

Salmão ao molho de manga

Só não são baratos. Quem falou que o mundo é perfeito?? rs rs. Os valores  variavam entre R$ 45 e R$ 54 e realmente era preciso pedir dois pratos, mesmo para nós dois, que comemos bem pouco. Além disso, não chegamos a encontrar lugares interessantes para comer nas imediações da pousada e, no fundo, apesar dos preços, ficávamos tentados a provar o “próximo prato” do cardápio… rs rs.

NO MAIS…

Como tínhamos pouco tempo, não fizemos grandes roteiros turísticos e apenas saíamos para conhecer os arredores da Pousada.

Em uma destas saídas fomos bater na cidade vizinha, coladinha em São Miguel, Porto de Pedras… Um encanto!

Andava pelo lugar e tinha a sensação de estar dentro da  música “Dia Branco” (Geraldo Azevedo)… “Numa praça na beira do mar, num pedaço de qualquer lugar”…

… Esse tanto… Esse canto de amor!!

Saudade! 😦

Continuando… Fomos até a Praia do Patacho… Paradisíaca (procurei outro adjetivo, menos clichê, para descrevê-la, mas só cabe esse mesmo… rs rs):

 

E, pelas manhãs, tomávamos banho no Rio Tatuamunha, famoso por seus passeios de barco em busca de peixes-boi:

A atmosfera de vila de pescador faz realmente você se desligar das noções urbanas de tempo e espaço. Foram dois dias desligados de tudo, longe de qualquer problema e próximo apenas de nós mesmos, com a sensação gostosa de que a vida é boa… Basta se permitir!!

Íamos descobrindo os lugares por nós mesmos, acompanhando as placas penduradas em coqueiros, feitas com lascas de madeira, ou perguntando aos moradores, tranquilos e sempre simpáticos. Como falei, não fizemos circuitos turísticos. Queríamos só descansar… E namorar um pouquinho… Longe da nossa rotina de Delegacia, bem menos colorida.

Artesanato local – caixinha de caule de bananeira.

Mas, para quem quiser passear e curtir cada cantinho da Costa dos Corais, os povoados que a compõem ficam coladinhos e há muita coisa legal para se fazer região. Consegui essas informações atualizadas sobre os passeios no site turismoevariedades.com:

Mais informações turísticas sobre São Miguel dos Milagres aqui.

Confira os valores atualizados das diárias na Pousada da Amendoeira aqui.

E, para ajudar na sua pesquisa, outras opções de hospedagem na região:

Pousada do Toque

Pousada do Caju

Pousada Patacho

Pousada Aldeia Beijupirá

Pousada Côté Sud

Pousada Origami

Hotel Costa dos Corais Beach Resort

Mais informações aqui.