PIAÇABUÇU – ALAGOAS

1 abr

Acredite! Piaçabuçu, na margem alagoana do Rio São Francisco, não estava  de forma alguma nos nossos planos. Até porque não tínhamos plano. Simplesmente acordamos na terça de carnaval e decidimos de supetão ir para o Delta do São Francisco. Naquele momento, só sabíamos que teríamos que ir até Brejo Grande/SE, mas sequer sabíamos como chegar lá. (Agora já sabemos… ehehe… Confira o “fotoguia”)

Partindo do cais de Brejo Grande rumo ao Delta.

Chegar não foi difícil e, já em Brejo Grande, achar um barco para o Delta também foi tarefa fácil. Ir e voltar do Delta passeando pelo Rio São Francisco, nem precisa dizer, fácil demais! Difícil mesmo foi segurar as reclamações insistentes de duas barriguinhas famintas após algumas horas de viagem sem nada para comer ou beber. Nesse ponto, entra PIAÇABUÇU.

No horário que chegamos ao Delta, após as 15h, já não havia nenhuma barraca vendendo guloseimas. Também não havíamos levado nada para petiscar (nem fazíamos ideia de que seria necessário). Diante disso, quando nosso barqueiro, Agenor, morador de Piaçabuçu, nos perguntou se gostaríamos de almoçar na cidade dele… A resposta em coro… Siiiiiiiiim! E lá fomos nós, rumo a Alagoas.

O Agenor garantiu que nos apresentaria um bom restaurante para matarmos a fome.  Tome “tróóóó” mais “tróóóó”  pelas águas do rio e aos poucos Piaçabuçu vai surgindo, serena e simpática, às margens do Velho Chico.

Já estávamos encantados com tudo. A cidadezinha do século XVII com seu mercado de longa data à beira do rio:

A igrejinha cujas torres se mostram por trás das casinhas humildes que beiram as águas:

E a estreita relação da população com rio. Tudo gira em torno dele e, diferente do acontece em Brejo Grande, na margem sergipana, em Piaçabuçu o rio faz parte da vida das pessoas.

Uma vez ancorados, o Agenor nos levou até a Pousada e Restaurante Santiago, pra variar, à beira, mas à beira mesmo, do rio.

A vista e a brisa já estavam valendo a visita, mas o Agenor garantiu que a comida era boa. Escolhemos nossa mesa, pertinho do rio, claro, e logo fomos  apresentados ao cardápio:

Eu, não vou mentir, já esperava mesmo que a comida agradasse, pois já conheço bem essa história de interiorzinho… Comida simples com tempero marcante. Dito e certo, pedimos um camarão no coco que, vou te contar, gostosinho demais:

Camarão no coco – porção para 2 pessoas – R$48,00.

O camarão, macio e maciço, com tempero simples e suave… Sei lá, me conquistou!

O pirão e a farofa, um show à parte… Segundo o garçom, a farofa é pura e simplesmente de manteiga.  Juro pra vocês que não entendo como só manteiga deixa aquele negócio tão crocante, mas… Entender receita nunca foi meu forte (tá! Mas antes que você solte uma piadinha… Sim! Eu sei cozinhar, viu? rs).

Por fim, o pudim de leite… Simples também e a apresentação era até de entortar o bico, mas o primeiro pedaço já  fez o Hélio surtar em elogios:

Pudim de leite – R$ 3,00.

 E o toque final, cerejando com elegância o topo do bolo… Ah-ah… ACEITAM CARTÕES!

Só para complementar, no último final de semana (24/03/2012), quando retornamos a Piaçabuçu, repetimos a dose do camarão e acrescentamos uma Peixada de Pescada Amarela. O Hélio aprovou tanto que deu conta de tudo praticamente sozinho:

Peixada – meia porção – R$ 19,00.

Para o camarão, uma ressalva nesta segunda oportunidade, achamos a porção de camarões um pouco minguada, mas igualmente saborosa.

E, já com as barriguinhas satisfeitas, ainda caminhamos um pouquinho pela cidade, aproveitando os belos ângulos que ela oferece:

Pausa também para o “momento souvenir”, claro, garantindo o bom e velho imã de geladeira para nossa coleção. O pequeno quiosque fica a alguns passos do Restaurante Santiago.

Imãs à parte, o tapetinho de tampinhas de garrafa pet nos chamou a atenção. Criativo!

Tapete de tampinha – R$ 30,00.

Fomos embora já com o sol do fim de tarde. A imagem de Piaçabuçu, aos pouquinhos se distanciando, realmente deixou saudade. YES! WE LOVE VELHO CHICO!  

 

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

- O Restaurante (e pousada) Santiago funciona para café da manhã e almoço, das 07h às 17:30h.

- Caso queira agendar seu passeio de barco com Agenor, tanto partindo de Brejo Grande, como de Piaçabuçu, o telefone para contato é o (82)3552-1634. Ele nos cobrou R$ 100,00 pelo passeio ao Delta, partindo de Brejo Grande, com parada em Piaçabuçu.

- Para saber mais detalhes sobre o passeio ao Delta do Rio São Francisco, leia também No Delta do Velho e Querido Chico. Para detalhes de como chegar até lá, confira nosso Fotoguia para o Delta.

About these ads

5 Respostas to “PIAÇABUÇU – ALAGOAS”

  1. Gilvan Santana Dantas 13/10/2012 at 15:06 #

    Essa cidades ribeirinhas são muito ricas em artes e paisagens naturais. parabéns pelas imagens.

  2. Clyde 25/01/2013 at 15:19 #

    I was very pleased to discover this web site. I need to to thank you for your time for this fantastic read!! I definitely really liked every part of it and i also have you saved to fav to see new information in your web site.

  3. roney de m. medeiros 18/11/2013 at 22:30 #

    Nosso estado de Maragogi á Piaçabuçu é simplesmente perfeito,e precisa aproveitar este potencial de forma racional.

  4. Rosi 17/06/2014 at 22:58 #

    Realmente lugar muito lindo de ir visitar, areias brancas, águas cristalinas….muito bom.

    • Anna Guimarães 18/06/2014 at 05:36 #

      Bom demais, Rosi.
      Sou fascinada pela simplicidade cativante dessa região
      Abraço,
      Anna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.154 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: